PROTESTANTES ATÉ HOJE! 95 Teses do Adventistas.Com nos últimos 18 anos — Parte 2

PROTESTANTES ATÉ HOJE! 95 Teses do Adventistas.Com nos últimos 18 anos — Parte 1

Continuação

36. Por Que o Adventistas.Com Lava Roupa Suja na Internet? A resposta é dada nesse texto pelo iniciador da página, com o apoio do irmão Ennis Meyer: “1. Tentei fazer esse trabalho enquanto estive na Obra. 2. Pedi demissão, entre outras coisas, por discordar da censura aos membros leigos na Revista Adventista. O que você vê é a reprodução de um anúncio que publiquei nos meses de julho e agosto de 1987 na seção Noticiário da Revista Adventista. O objetivo era facilitar o relacionamento entre os leigos insatisfeitos ou ansiosos quanto a algum problema, e a liderança. Mas o volume, o conteúdo de cartas enviadas à Redação e o risco de terem seus abusos denunciados, deixaram os administradores muitíssimo preocupados. A partir de então, tramaram minha saída da CPB e o fim da seção, que nem chegou a ser publicada. Ficamos apenas nesse anúncio!”

37. Tércio Sarli Assume Autoria de Falso Relatório de Reunião com “Leigos Dissidentes” em Moema, SP. Embora nos recusássemos a acreditar que o Presidente da União Central-Brasileira e obreiros de renome estivessem envolvidos na produção de um falso relatório de reunião supostamente realizada na Igreja de Moema, em São Paulo, fomos surpreendidos neste final-de-semana pela oficialização de uma nova versão do relatório no site da UCB: http://www.ucb.org.br/prtercioresponde.htm. Nesse novo texto, omite-se a data da suposta reunião (18/06/00) e é mencionado o nome de apenas um dos participantes, Dr. Marcos Vinícius de Campos. Leonardo Lopes, que se dizia o responsável pelo agendamento da reunião e comprometeu-se a preparar um relatório de toda ela para repassar aos chamados “sites de oposição”, sequer foi mencionado. O detalhe da omissão da data da reunião é importante porque evidencia a confecção posterior do relatório, através da inclusão de denúncias que sequer tinham ocorrido, como a da dedicação de imagens durante a última reunião da Associação Geral em Toronto, no Canadá.

38. STJ Mantém Prisão de Pastor da Igreja Adventista Condenado por Estupro. Edivando Gonçalves Damascena foi preso em flagrante no dia 9 de março, por estupro e atentado violento ao pudor, cometidos contra sua cunhada, a adolescente D.S.S., 13 anos, que morava em sua casa desde os nove. O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Paulo Costa Leite, negou liminar requerida em habeas-corpus pela defesa de Edivando Gonçalves Damascena, pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, preso em flagrante e recolhido à cadeia pública de Valparaíso de Goiás (GO), cidade onde mora. O pastor foi detido no dia 9 de março passado em frente de casa, por estupro e atentado violento ao pudor, cometidos contra sua cunhada, a adolescente D.S.S., 13 anos, que morava em sua casa desde os nove. Segundo denúncia do Ministério Público, desde o primeiro ano de convívio com a menina, Edivando “praticava atos libidinosos, de forma continuada, aproveitando-se de sua pouca idade e da ascendência que tinha sobre ela, bem como das ausências de sua esposa, irmã da vítima”. Quando D.S.S. completou 10 anos e “passou a tomar corpo”, o pastor manteve com ela a primeira relação sexual.

39. Justiça Condena Pastor que Incitou Congregação a Linchar Irmã “Dissidente”. Terminou na última semana mais um episódio da disputa judicial envolvendo pastores e uma irmã de Brasília, que tentou denunciar corrupções do ministério através da publicação e distribuição de um tablóide denominado “Falando Sério”. Desta vez, a decisão da Justiça refere-se à acusação de agressão e incitamento ao crime praticados pelo pastor Joaquim Ferreira Rocha, do distrito de Planaltina, DF, contra essa irmã que não somente foi processada e excluída da igreja, mas também agredida juntamente com uma menor na porta do templo. O pastor incentivou a congregação a linchá-las por estarem distribuindo o tal jornal. Diante da absurda situação, o meritíssimo Juiz de direito, Dr. Evandro Neiva de Amorim, achou por bem condenar o pastor Joaquim Ferreira Rocha por incitamento ao crime a três meses de serviços comunitários, na Comissão Jovem “Gente como a Gente”, sob risco de prisão caso não cumpra a sentença. A queixa de agressão foi retirada pelas irmãs.

40. RACISMO: Igreja Adventista de Brancos: NEGRO NÃO ENTRA! A saída para o tradutor e os editores do livro Breve Histórico dos Adventistas do Sétimo Dia: Uma Igreja Mundial, do festejado pastor George R. Knight, que também assina as Meditações Matinais deste ano, foi manter os eufemismos usados por ele para referir-se aos negros adventistas da América do Norte:americanos de herança africana”, “irmãos de cor”, “afro-americanos”, etc. Lançado recentemente pela CPB, o livro conta que desde o início do século o batismo de um crescente número de negros ainda hoje constitui problema para a liderança racista da Igreja Adventista do Sétimo Dia nos Estados Unidos. A discriminação foi tanta que os próprios negros decidiram ter Associações e Igrejas separadas depois que uma senhora adventista morreu por não haver sido aceita num hospital para adventistas brancos!

41. Adventistas Unem-se à Igreja Católica para Celebrar o Jubileu Ecumênico em Minas Gerais. A Diocese de Montes Claros, através da Comissão do Diálogo Ecumênico – do projeto de evangelização Rumo ao Novo Milênio, da Igreja Católica – realizou a II Tarde de Louvor Ecumênico (Jubileu Ecumênico). O evento aconteceu no Ginásio Darcy Ribeiro, em Montes Claros, com a participação de dezenas de pessoas. Além da Igreja Católica, enviaram representantes as igrejas evangélicas Batista e Adventista do Sétimo Dia. O padre Reginaldo Wagner, vigário paroquial da Catedral de Nossa Senhora Aparecida, abriu o encontro ressaltando o sentido profundo de Ecumenismo, que quer dizer “mundo habitado”. Baseado nisso, frisou a necessidade de todos viverem como irmãos, independente da crença religiosa que professem. O Pastor adventista Noedson Dorneles, que está na cidade há apenas dois anos, advertiu para o fato de as religiões muitas vezes criarem empecilhos a uma maior harmonia entre as pessoas. Referiu-se ao conflito judaico-palestino que ora acontece no Oriente Médio como um alerta sobre a que ponto a intolerância religiosa pode levar homens e mulheres. “Enquanto não aprendermos que somos pessoas pequenas perante Deus; enquanto não aprendermos essa dependência para com Deus, a divisão entre nós persistirá”, explicou. Disse que “religião alguma salva ninguém”. “Quem salva é Jesus Cristo”, completou.

42. Mariolatria na UCB! Encontro do Ministério da Mulher Teve Simulação de Aparição da “Virgem Maria”. De 17 a 19 de novembro, a União Central Brasileira reuniu mais de 2000 mulheres, na cidade de Águas de Lindóia, para realizar o seu segundo grande Encontro do Ministério da Mulher. Na sexta-feira à noite, às 20h, foi realizada a cerimônia de abertura do evento. Foram momentos muito emocionantes já que logo no início foi feita uma encenação que teve como personagem principal a virgem Maria, mãe de Jesus. A cantora Márcia Lessa Sarli, que fez o papel de Maria, cantou diversas músicas e contou a história do mundo desde Adão e Eva até a morte de Jesus. O departamento do Ministério da Mulher, que é dirigido pela Profa. Vanira Dittmar Sarli, foi o responsável por toda a programação. E se você está-se perguntando: “Que mal há nisso? O que há de errado em representar a presença de Maria numa reunião adventista?”, pare e pense. Não é exatamente isso o que o Diabo faz nas sessões espíritas, quando personifica (ou simula a presença) de pessoas mortas? Você concorda com a transformação de nossos cultos em sessões espíritas de faz de conta? Os mortos, inclusive Maria, nada têm a nos dizer. Não podemos brincar com essa possibilidade!

43. Enfermeiro de Hospital Adventista é Acusado de Matar 6 Pacientes. Um auxiliar de enfermagem foi formalmente acusado na segunda-feira de homicídio com circunstâncias agravantes por ter supostamente matado seis pacientes do hospital onde trabalhava em Los Angeles, segundo uma fonte judicial. Os agravantes de envenenamento e o crime múltiplo podem levar “o Anjo da Morte”, Efren Saldívar, de 31 anos, à pena de morte se for condenado, apesar da promotoria não ter anunciado a pena a ser pedida. Saldívar, ex-empregado do serviço de assistência respiratória do Centro médico adventista de Glendale, na área metropolitana de Los Angeles, foi preso na última terça-feira, após 34 meses de exaustivas investigações policiais.

A investigação começou em março de 1998, depois de Saldívar ter confessado durante um interrogatório policial ter administrado drogas ilegalmente em cerca de de 50 pacientes terminais para acelerar sua morte entre 1989 e 1997. Pouco depois de fazer esta confissão, o ex-auxiliar de enfermagem se retratou em uma entrevista na televisão, alegando que havia mentido porque estava muito deprimido e queria ser condenado à morte. A polícia continuou a investigação dando ênfase nas 171 mortes ocorridas no hospital durante o horário de trabalho do suspeito. Vinte desses corpos foram exumados, e os investigadores encontraram neles provas que permitiram a prisão e a acusação de Saldívar.

44. Os Adventistas alemães parecem não haver estado à altura de sua proclamação de libertade religiosa ao tempo da Primeira Guerra Mundial, entre as duas guerras, e durante a Segunda Guerra Mundial. Na Alemanha imperial, a maioria dos Adventistas advogava o extremo nacionalismo e a colaboração militar ativa. Um autor Adventista argumentava em dezembro de 1915 que “a Bíblia ensina, primeiro, que participar da guerra não se opõe ao sexto mandamento; e segundo, que combater aos sábados não transgride o quarto mandamento.” Mais tarde, os escritores Adventistas deram as boas vindas, em suas publicações e também com seus votos, ao aparente renascimento da Alemanha. 99.9% do povo Adventista de Friedensau havia votado favoravelmente ao estado parlamentarista nazista. Kurt Sinz, outro proeminente escritor Adventista, e editor de várias publicações religiosas Adventistas, via o forte mandato de Hitler no início do regime nacional socialista como desígnio de Deus. Otto Bronzio deu um passo adiante, pois declarou no periódico oficial Adventista, Der Adventbote (O Mensageiro do Advento), que “a Revolução Nacional Socialista era a maior de todos os tempos, porque fazia da manutenção de uma herança pura a base de sua vida étnica.” Alguns apontam que o que ele quis dizer possivelmente foi tomado de uma citação grifada de um discurso de Hitler – sobre a questão do sangue – que aparecia nessa mesma página.

45. É possível ter conexão com Deus fora da Corporação adventista… Brasília, Urgente! Nasce a Primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia Independente. Depois de muitas denúncias de corrupção não apuradas nem punidas; depois de ouvir sábado após sábado as mesmas pregações, em que os pastores querem apenas mostrar para a congregação que deve confiar na liderança da Igreja, que por mais que a liderança erre os membros a devem apoiar; depois de ouvir pastores pregarem sem sequer abrir a palavra de Deus; um grupo de pessoas em Brasília, DF, resolveu congregar-se sem a interferência administrativa da IASD. Afinal, os pastores não têm mesmo tempo para as suas ovelhas, distritos grandes, muitos membros, etc… Isto não significa criar uma nova Igreja, mas ajudar a mudar os rumos das atuais existentes. A proposta é simples:

1) Os dízimos não serão enviados para a Associação;

2) A congregação administrará os dízimos;

3) A Igreja local é que irá contratar o pastor e os obreiros bíblicos;

4) Quando enviar dinheiro para sustentar obreiros em outros locais, fará sem a interferência da Administração atual da IASD, não tendo porém como desviar o dinheiro do seu destino;

5) Os Cultos deverão ser regidos com o estudo da Bíblia e do Espírito de Profecia, com a mínima interferência das opiniões humanas;

6) As decisões serão de conhecimento de todos;

7) Todos serão incentivados e terão livre oportunidade para pregar sobre as três mensagens angélicas, sem restrições.

8) Como a idéia surgiu na semana que passou, não temos ainda um local de culto estipulado, mas isso não nos será problema. O que nos interessa é nossa consagração a o nosso Deus. Assim, nosso culto será feito na casa das pessoas e mesmo ao ar livre, até que o número seja suficiente para alugarmos um lugar maior.

46. Existem pastores dupla-face. Bullón, por exemplo, ameaça amaldiçoar “anticristinhos” da Internet com Lepra. Sim, Alejandro Bullón conseguiu piorar muito aquele sermão que analisamos aqui sob o título: Sermão com “Sabor enBrullón”. E além de continuar distorcendo as Escrituras para dizer que a estrutura e a Organização da igreja são tão santas quanto o próprio Cristo, ameaça agora rogar a Deus que mande lepra contra os dedos que denunciam a liderança Internet e contra a língua dos que criticam a administração. Aliás, segundo se deduz das palavras de Bullón, Deus só não fez ainda isso, porque o evangelista dos sermões açucarados é muito bonzinho e teve dó de pedir! Na fita de vídeo “A Menina dos Olhos de Deus”, gravada na Bahia, Bullón conta também a história de um pastor gaúcho que fez chover pedras do tamanho de uma mão fechada sobre uma igreja dissidente e sobre a casa de irmãos descontentes. Ele se refere aos que reivindicam conduta coerente dos líderes adventistas como “anticristinhos”, parceiros do “Anticristo-Mor”, que seria Satanás, e o “Anticristo-em-chefe”, que não seria o Papa mas uma instituição. Bullón diz também que a conclusão da profecia das 2.300 tardes e manhãs refere-se ao nascimento da Igreja Adventista, mas alerta que o estudo exclusivo de profecias pode deixar a pessoa desequilibrada. Leia também: “Não Posso Falar Mal do Bullón”.

47. Folhetos e literatura adventistas tendem a açucarar-se com o tempo, Na A Associação Paulista Leste não tem mais folhetos com os dez mandamentos, enquanto que folhetos “mais ecumênicos” são fornecidos com facilidade. Sei inclusive de igrejas que mandam imprimir esses folhetos por não conseguirem na Associação! Pergunto: por que será que somente o folheto com os mandamentos está em falta? Será que isso incomoda e também deve estar na “lista de inconveniencias” de nossos “cardeais”?

Outra coisa que gostaria que os irmãos verificassem: Num dos folhetos da campanha “É tempo de ver Jesus” da APL, temos desenhado um olho dentro de uma pirâmide que irradia luz, bem ao estilo maçônico da pirâmide na nota de um dólar. Esse desenho aparece na capa do folheto, na parte de baixo, onde há um losango e dentro desse losango está escrito “É tempo de ver Jesus”. Na parte de cima da inscrição, temos desenhado um olho. A inscrição corta o losango ao meio, formando na parte superior uma pirâmide.

48. Quando o “obreiro-problema” deixa a igreja, é menos mal. Complicado é quando permanece e só marca gol contra no time de Deus! É assim que avaliamos o trabalho de “relações públicas” do irmão Bert B. Beach, que insiste em nos aproximar da Igreja Católica desde a década de 50. Em 1977, ele homenageou o Papa Paulo VI com uma medalha, recentemente foi reeleito secretário da Conference of Christian World Communions da qual participa há 29 anos, é vice-presidente da International Religious Liberty Association e até já aceitou convite para falar sobre os direitos e problemas das minorias religiosas num congresso de direito canônico católico, realizado na Alemanha em 98. Imagine uma ovelha num congresso de lobos, comprometendo-se em nome do rebanho a não difamá-los nem acusá-los ao tentar livrar outras ovelhas de suas garras!

49. A cruz ecumênica com M de Maria, usada frequentemente como decoração idolátric em eventos adventistas, começou a ser usada no Brasil em 2001, quando Tércio Sarli era o presidente da União Central Brasileira, mas a ordem de sua inclusão no cenário partiu da Associação Geral, conforme fomos informados: “Esqueceste de falar da cor do tecido que estava pendurado na cruz. Por que lilás? E a letra M formada pelo arranjo, não lembra alguma coisa da Igreja Católica? A cor lilás é a cor plena do ocultismo, ou para ser mais claro do Satanismo. E você sabia que aquela Cruz foi feita conforme orientação da Conferência Geral, através de uma foto enviada para modelo inclusive da cor? São palavras da própria decoradora, Cacilda Pessoa? Ela reproduziu o painel conforme foto enviada pela Conferência Geral!

50. O propósito do Ministerial nas Associações, Uniões e Divisões seria o de ser um “pastor dos pastores”. Mas, salvo raríssimas exceções, isso não acontece. É espião da Administração! Na maioria dos casos, o Ministerial apenas promove encontros de anciãos e se limita a realizar algumas raras visitas a pastores. Resumindo, diria: “A figura do Ministerial dentro da Organização Adventista é nula, inócua.” Mas vou explicar porque. Todos os pastores enfrentam problemas. Mas qual deles teria a coragem de chegar e se abrir com o Ministerial de seu campo? Qual deles estaria disposto a expor sua vida particular para depois correr o risco de ver isso sendo divulgado para a Administração e ser assim considerado um fraco e problemático? Com certeza, a maioria dos pastores não o faz. Em quase todos os casos, o Ministerial está a anos-luz de distância da amizade sincera do companheiro de Obra.

51. Um dos maiores mitos que existem é o da música santa. Música é música. Assim como Inglês é Inglês e Grego é Grego. Música é uma forma de linguagem através dos sons. As palavras em uma língua falada possuem um mesmo significado para o povo que fala e escreve a mesma. Porém todos os lingüistas e estudiosos concordam que o vocabulário de uma língua muda com o tempo, pois é um processo dinâmico em que palavras caem no desuso e outras são agregadas pelas pessoas. Já na música esta universalidade de interpretação ou significado não existe. É preciso veículos formadores de opinião para que este significado passe a ser associado a uma determinada música. O Cinema, a Rádio e a TV são atualmente os maiores formadores de opinião e gosto musical, como também são as forças mais influentes, em dar significados universais a música. Mas há paradoxos. Existe, por exemplo, uma música gospel chamada “Oh! Happy Day” que no Brasil é sinônimo de margarina e a mesma música nos Estados Unidos lembra uma freira rebelde do filme “Mudança de Hábito”. Já para outros a música lembra o dia de sua conversão que é o tema da letra.

52. Podem Existir Verdades Bíblicas que Ainda Não Descobrimos? Veja o que escreveu Ellen G. White:

“Não há desculpas para alguém tomar a posição de que não há mais verdades a serem reveladas, seja ele quem for, nem a de que todas as nossas explicações da Escritura estejam sem erro. O fato de terem sido certas doutrinas mantidas pr muitos anos pelo nosso povo, não é prova de que nossas idéias são infaliveis. Tempo não pode tornar erro em verdade, e a verdade tem recursos para ser exata. Nenhuma doutrina verdadeira perderá qualquer coisa ao ser submetida à investigação rigorosa.” — Review and Herald, 20-12-1892.

“Não podemos manter a opinião de que uma posição uma vez assumida, uma vez advogada a idéia, não deve, sob qualquer circunstância ser abandonada. Há apenas Um que é infalível.” — Testemunhos para Ministros, pág. 105.

“Quando não surgem novas questões em resultado de investigação das Escrituras, quando não aparecem divergências de opinião que instiguem os homens a examinar a Bíblia por si mesmos, para se certificarem de que possuem a verdade, haverá muitos agora, como antigamente, que se apegarão às tradições, cultuando nem sabem o quê.” — Testemunhos Seletos, Vol. 2, pág.

“Quando uma mensagem é apresentada ao povo de Deus, não se deve este levantar em oposição a ela; devem ir à Bíblia, comparando-a com a lei e o testemunho, e se não suportar a prova, não é verdadeira.” — Testemunhos para Ministros, pág. 119.

“Abstendo-vos de pesquisar a verdade, deixais de cumprir a ordem do Salvador, de examinar as Escrituras. Seria correto considerar os resultados do trabalho de alguém como um montão de lixo, sem antes examinar minuciosamente para ver se há ou não preciosas gemas de verdade nessas atitudes ou pensamentos que condenais?” — Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 29.

“Temem alguns que se reconhecerem estar em erro, ainda que seja num simples ponto, outros espíritos serão levados a duvidar de toda a teoria da verdade. Têm, portanto, achado que não se deve permitir a pesquisa; que ela tenderia para a dissensão e a desunião. Mas se tal é o resultado da pesquisa, quanto mais depressa vier, melhor.” — Testemunho para Ministros, pág. 105.

“A Igreja Romana reserva ao clero o direito de interpretar as Escrituras. Sob o fundamento de que unicamente os eclesiásticos são competentes para explicar a Palavra de Deus, é esta vedada ao povo comum. Conquanto a Reforma fizesse acessível a todos as Escrituras, o mesmíssimo espírito que Roma manteve impede também as multidões nas igrejas protestantes de examinarem a Bíblia por si mesmas. São instruídas a aceitar os seus ensinos conforme são interpretados pela igreja; e há milhares que não ousam receber coisa alguma contrária ao seu credo, ou ao ensino adotado por sua igreja, por mais claro que esteja revelada nas Escrituras.” — O Grande Conflito, pág. 596.

53. Bullón Deve Mudar! Enfim, Organização e “Sites de Oposição” Concordam em Alguma Coisa… Para Alberto R. Timm, a fragilização doutrinária adventista iniciou-se no Brasil na década de 80, com a pregação de sermões “mais leves, substituindo, em grande parte, o conteúdo doutrinário da Bíblia pelas experiências pessoais do pregador”. Outra fonte de preocupação para o articulista é o despreparo doutrinário da maioria das pessoas que ingressam hoje na igreja. “Séries de estudos bíblicos que não usam mais a Bíblia têm deixado os novos membros vulneráveis no conhecimento da Palavra. Sem chegarem a nutrir um genuíno amor pela verdade bíblica e sem terem compreendido a natureza profética do movimento adventista, muitos desses membros vêem a Igreja Adventista apenas como mais uma denominação evangélica… Não é sem motivo que encontramos hoje muitos ex-adventistas em outras denominações cristãs.”

54. Associação Geral Decide Impedir o Evangelismo Leigo Autônomo. A Associação Geral decidiu intervir no trabalho evangelístico leigo realizado no Brasil, Portugal e muitos outros países, estabelecendo regras que visam a subordinação de qualquer iniciativa missionária à estrutura e planejamento denominacional. O objetivo é conter especialmente os trabalhos da Hope Internacional, que envia ao mundo inteiro materiais impressos, como os já famosos folhetos “A Última Advertência” e “Eis que Ele Vem”, além de livros como “A Virgem Maria Está morta ou Viva”. A notícia foi divulgada pelo site oficial da Organização e imediatamente traduzida para outras línguas, inclusive para o português. Como era de se esperar, os reais objetivos são mascarados por belas palavras cuidadosamente escolhidas para esconder a triste realidade de que nossos líderes por alguma razão temem a divulgação da genuína mensagem adventista, o que reforça a convicção acerca da existência de um pacto secreto com o Vaticano, conforme já noticiamos aqui.

55. SANTA PRETENSÃO: Pastores da Ativa Consideram-se os Profetas de Hoje! Você, com certeza, deve ter estranhado que nem a Lição da Escola Sabatina nem os comentários para professores que circulam pela Internet tenham dito algo sobre a perseguição movida pela liderança maior da Iasd contra a Irmã White, a ponto de obrigá-la a ir para bem longe da Associação Geral. Porém, mais grave ainda é, sem mencionar a Sra. White, pretender que os pastores, pregadores e líderes sejam os profetas de Deus para a Igreja na atualidade:

“Nos dias atuais, os pastores e pregadores são os profetas de Deus que nos alertam sobre o pecado.” Udolcy Zukowski, UCB.

“Os profetas que Deus nos envia hoje são os pastores, líderes e conselheiros, que do púlpito, em contato pessoal ou através da página impressa, chamam nossa atenção para o perigo do caminho que por vezes trilhamos.” – Zinaldo A. Santos, CPB.

A Bíblia diz: “…Se entre vós há profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele, me faço conhecer ou falo com ele em sonhos.” Números 12:6.

56. O Guia para Ministros Adventistas formulado pela Associação Geral diz pelo menos quatro coisas que você não sabe:

1. Você sabia que o Guia Para Ministros responsabiliza a congregação por alguns casos de adultério envolvendo pastores? (Se não for devidamente paparicado, o pastor pode acabar aprontando por “carência afetiva”!)

2. Você sabia que o Guia para Ministros diz que o pastor adventista tem muito mais “em comum” com os pastores de outras igrejas e padres do que ele possa imaginar? (E quando nós falamos aqui em ecumenismo desenfreado entre adventistas, católicos e protestantes, estamos sendo alarmistas…)

3. Você sabia que a Administração garante “estabilidade de emprego” e se compromete a ficar sempre do lado do pastor e até contra a congregação, se for o caso?

4. Você sabia que, em troca de tudo isso, a Organização exige que o pastor abra mão de sua liberdade e confie cegamente em seus líderes, apoiando-lhes ainda que deles discorde?

57. Os maiores perseguidores do povo de Deus serão os próprios líderes apostatados. Tércio Sarli e Paulo Stabenow, por exemplo, negaram a Mensagem Adventista em Documento à Justiça. Em documento enviado à justiça, para vergonha de todo o ministério adventista, os “pastores” Tércio Sarli e Paulo Stabenow negam qualquer ligação entre a tríplice mensagem angélica de Apocalipse 14, o alto clamor do quarto anjo e a doutrina adventista. Para eles, o convite ao povo de Deus para que deixe Babilônia é “propaganda de caráter agressivo, faccioso, eivado de fanatismo religioso, atentatório às demais religiões, completamente contrário às normas de conduta da Igreja Adventista do Sétimo Dia, mundial, a qual prega a paz…”

Leia você mesmo alguns trechos que selecionamos do longo documento de treze páginas, enviado por eles à justiça. Observe que tudo que dizem apenas confirma o que já dissemos aqui sobre como se dará a perseguição contra os fiéis adventistas. Terrível e espantoso! Renegam a mensagem adventista, apresentam a Iasd como “católica” (“mundial”) e dizem que pregamos a “paz”… Mentem, caluniam, difamam, comparam nossos irmãos aos seguidores de Jim Jones… Proíbem folhetos que se refiram a “fim dos tempos”, “perseguição religiosa”, etc… Eis aí, Israel moderno, os teus líderes, a quem entregas fielmente teus dízimos como se representassem a Deus!

58. Do ponto de vista jurídico “Igreja Adventista do Sétimo Dia” é apenas uma marca registrada. Isso mesmo, uma marca registrada como Chokito, Vectra, Sandálias Havaianas, Aspirina e Leite Ninho. IASD é como Leite Ninho, mas não é como Nestlé. Leite Ninho é uma marca. Nestlé é a pessoa jurídica com CGC, dona da marca “Leite Ninho”. Ninguém pode usar o nome “Leite Ninho” sem a autorização da pessoa jurídica Nestlé. A marca “Igreja Adventista do Sétimo Dia” não é pessoa jurídica. A pessoa jurídica, com CGC, é a “Associação das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia” ou “União das IASD…. ” ou ainda “Federação das Igrejas….”. O nome “Igreja Adventista do Sétimo Dia” é apenas uma logomarca pertencente a esta pessoa jurídica chamada “Associação das IASD”. E a Igreja Local, como fica? Não fica! Por quê? Porque não existe igreja local do ponto de vista jurídico…Existe um prédio que pertence à Associação e nele várias pessoas físicas realizam os cultos. Mas a Igreja Local não tem reconhecimento jurídico, não tem CGC. É interessante que perante a lei existe “Associação das Igrejas ASD”, mas não existem as igrejas… A relação do trio Igreja Local, marca registrada “IASD” e pessoa jurídica “Associação” é a seguinte: A igreja local envia dinheiro para a pessoa juridica “Associação” desta forma a igreja local tem o direito de usar a placa com a marca registrada “Igreja Adventista do Sétimo Dia” na fachada. Só isso.

59. Saiba mais sobre o Projeto Whitecoat: A Contribuição Adventista para as Armas Químicas e Biológicas! Centenas de jovens adventistas serviram como cobaias humanas em experiências que deram origem a armas químicas e biológicas que hoje ameaçam a humanidade. A participação foi incentivada pela liderança mundial da igreja. Essa estranha parceria garantiria até o hoje o apoio financeiro do governo americano à Adra. Em compensação, somos acusados de ter colaborado até no surgimento do vírus da Aids! Para quem duvida que tudo isso tenha acontecido, o Adventistas.Com apresenta esta cópia de reportagem sobre a conclusão do Projeto Whitecoat, publicada em 1963 por nossa revista denominacional para jovens, Youth’s Instructor, equivalente em inglês à extinta revista Mocidade, da CPB. A matéria trouxe inclusive foto de um dos líderes da Conferência Geral, visitando um das centenas de jovens adventistas que foram induzidos pela denominação a esse procedimento suicida e pecaminoso. Fatos como esse, somados ao apoio a Hitler, mais a participação ativa no massacre de Ruanda, o incentivo ao cerco e extermínio de ex-adventistas em Waco e acusações de terrorismo contra os irmãos de Poá, SP, não nos deixam dúvida de que, embora amemos a igreja (conjunto de irmãos adventistas de todo o mundo), temos que admitir que a liderança da Iasd, com raras exceções, trabalha sob as ordens do Inimigo há muito tempo e está sob a condenação de Deus. Sem arrependimento e confissão desses terríveis pecados, não haverá perdão e a destruição será inevitável.

60. A igreja adventista desvinculada da corporação é um sonho que a principio parecia impossível. Depois passou a ser possível e agora é inevitável. Para os que estão sendo beneficiados (como eu, por exemplo) é uma bênção indescritível. Poder voltar à ativa e usar os talentos para a causa de Deus num ambiente não poluído pelo clericalismo, corporativismo e exclusivismo é algo muito bom, principalmente quando não precisamos abrir mão das nossas doutrinas fundamentais.

A Igreja Adventista de Santa Adélia, por exemplo, é uma igreja de leigos, ou seja, não tem vínculo com a Corporação. Alguns membros da igreja de Parque São Rafael, São João Clímaco e outras igrejas adventistas estão se reunindo há aproximadamente 4 meses na casa do irmão Mário Fragnan. Começamos com aproximadamente 25 pessoas; hoje temos quase 50 irmãos frequentando as reuniões. Já tivemos semana de oração, vigília, santa-ceia e todos os sábados à tarde realizamos estudos doutrinários. O povo está bastante empolgado com o crescimento do grupo e com os projetos evangelísticos. Veja www

“A cada dia me convenço que a salvação não depende da afiliação a uma corporação com CGC e logomarca registrada. Durante muito tempo fui denominacionalista, mas graças a Deus passei por várias experiências que agora me permitem valorizar os princípios cristãos que realmente tem valor.” Ricardo Nicotra.

61. O evangelismo eletrônico ou televisivo não deve substituir o evangelismo local. Investiram-se milhões na difusão eletrônica de nossa mensagem por todo o mundo. Esses pregadores televisivos são traduzidos e dublados aos idiomas mais difundidos do planeta. Na Alemanha, por exemplo, houve surpresa pela quantidade de gente que foi às Igrejas para escutar ao pregador Mark Finley em 1996, depois da dublagem de suas palestras. Em outros países, houve problemas pela exposição franca e aberta das profecias que se vinculam ao papado e ao protestantismo apóstata, como as visões de Daniel e o Apocalipse. Os pregadores norte-americanos de maior êxito nunca deixaram de incluir em seus temas as mensagens proféticas Adventistas, nem tampouco as doutrinas vitais que temos como igreja. Outro orador internacional que se enquadra na era eletrônica no mundo hispano, é o Pr. Alejandro Bullón. Seu enfoque é mais espiritual que doutrinário, e se transformou na “vedete” exclusiva do evangelismo em todo o domínio hispânico. A crítica que se faz a estes super-evangelistas eletrônicos é que os líderes estão pondo todos os ovos na mesma cesta, e isso é perigoso. Por isso, existe uma preocupação para que se formem evangelistas em todas as Igrejas.

62. É uma lástima que haja tantos pastores para quem os temas apocalípticos não sejam tão importantes ao apresentar a mensagem adventists. Mas ao contrário de outros evangelistas da segunda metade do século XX, o pastor Belvedere teve a virtude de ter a mente aberta e dar um passo significativo para frente com os temas proféticos que nos caracterizam. Alejandro Bullón discorda, não simpatiza com o desmascaramento da besta e a meretriz no mundo católico. Em Orlando, Florida, zombou daquele que chamaram “primeiro mártir Adventista” no Peru. Um irmão adventista que se deteve numa praça pública em frente à catedral para denunciar à Igreja Católica como a prostituta do Apocalipse. Como resultado, apedrejaram-no até a morte. Segundo Bullón, não morreu como mártir, mas sim como louco, desorientado. O que Bullón não parece saber, e um bom número de pastores e evangelistas junto com ele, é que assim morreram também muitos profetas, tidos como desorientados, porque Deus os pôs a falar não só “a tempo” mas também “fora de tempo”.

63. As mensagens do Bullón não estão comprometidas com todas as verdades fundamentais do movimento Adventista, não porque as rechace, mas sim porque em um mundo sofisticado como o que vivemos, está obcecado pela simplicidade para poder chegar a maior quantidade possível de gente. É por isso que suas pregações servem para fazer bons batistas, bons metodistas, bons pentecostais, ainda às vezes bons católicos, e por que não, também bons Adventistas se é que outros se dão o trabalho de encher o vazio doutrinário que ele deixa.

64. Infelizmente irmão, a igreja local não decide nada! Quem manda é a Associação. A igreja local nem sequer tem existência jurídica. A comissão da igreja só serve para decidir se vai pintar a igreja de cor branca ou gelo. Decisões importantes quem toma é a Associação através do distrital, que cultiva imagem de imparcialidade, mas na hora H decide a parada. A igreja é obrigada a votar o que a Associação quer. E se a igreja se recusa a votar o que a Associação quer, então começa o terrorismo e de duas, uma: ou a igreja se rende à pressão (exemplo São João Clímaco) ou é dissolvida (exemplo Poá).

65. A administração da IASD hoje reúne os 3 poderes num grupo de pessoas: Executivo, Legislativo e Judiciário são representados pela Associação. E quando os 3 poderes são exercidos por apenas uma entidade, temos o que se chama de Regime Absolutista. Leia-se: fazem o que querem e sempre estarão certos por definição. Quem vai contra, simplesmente é eliminado do esquema. Não dizem abertamente que são infalíveis, mas jamais admitem um erro. Já vimos o papa pedindo desculpas por erros do passado, mas nunca veremos provavelmente um administrador da IASD procedendo desta forma.

Leia também:

PROTESTANTES ATÉ HOJE! 95 Teses do Adventistas.Com nos últimos 18 anos — Parte 1

VAMOS CONTiNUAR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *