Teólogos do UNASP não aguardam a Cidade Santa, cujo arquiteto e construtor é o próprio Deus!

Essa afirmação foi feita pelo Dr. Amin Rodor durante reunião no UNASP, na presença dos teólogos Wilson Paroschi e Emilson Reis. Nenhum deles corrigiu o absurdo dito por Amin Rodor. Evidentemente, nenhum deles acredita mais no estabelecimento da Nova Jerusalém sobre a Terra. E são esses “professores” que formam os novos pastores! Nós, porém, optamos por manter a fé de Abraão. “Porque Abraão aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e construtor.” Hebreus 11:10.

14 ideias sobre “Teólogos do UNASP não aguardam a Cidade Santa, cujo arquiteto e construtor é o próprio Deus!

  1. As Duas Cidades: A Nova Jerusalém e a cidade esperada por essa parte teológica adventista

    No vídeo não é negado o fato de que um dia descerá uma cidade do céu, mas é negada a existência da Nova Jerusalém com suas características descritas no Apocalipse. Não é negada a existência de uma cidade, mas é negada a existência da cidade de acordo com as características apresentadas no Apocalipse.

    A cidade defendida pelo vídeo é outra cidade, mas não a Nova Jerusalém. Observamos no vídeo que é esperada a vinda de outra cidade que não é a Nova Jerusalém, pois a Nova Jerusalém, de acordo com a revelação de Deus tem o formato de um cubo sim! Então, realmente, isso dá a entender que essa parte da teologia adventista não está esperando a vinda da Nova Jerusalém, mas de outra cidade que não é descrita nas Escrituras.

    Dizer que as medidas da Nova Jerusalém são simbólicos, que não é bem assim, é uma forma de negar sim a existência da Nova Jerusalém. Quando eu começo a colocar em dúvida um dos dados apresentados pelo texto, novos pontos podem ser questionados e negados. Se Deus revelou a João que as medidas são aquelas, então são essas as medidas da cidade! Quando Deus revelou a Salomão as medidas do Templo que deveria ser construído, aquelas eram as medidas. Por que que quando chegamos nas medidas da Nova Jerusalém deveríamos considerá-las como simbólicas?

    Ao afirmar que as medidas são simbólicas, essa parte teológica adventista está negando sim a existência da cidade com as características que Deus deu ao apóstolo João. Temos duas cidades aqui: a cidade apresentada pelo teólogo do vídeo e a cidade apresentada pela revelação de Jesus Cristo. Somente uma das duas descerá do céu. Se for a cidade apresentada pelo teólogo, então a cidade descrita no Apocalipse não existe, e é nesse ponto que a existência da Nova Jerusalém descrita no livro de Apocalipse é negada, quando as suas características são negadas com a alegação de simbolismo.

    Deus disse: “Certamente as medidas da cidade são A, B, C”. Essa parte da teologia adventista afirma: “Certamente as medidas da cidade NÃO são A, B, C.” Isso lembra alguma coisa? Quem são os espíritos que estão guiando essa parte teológica que nega a Nova Jerusalém com as suas medidas conforme foram informadas por Deus?

    Como disse o sacerdote satanista a Roger Morneau:

    “– Desconfiança e incredulidade para com o Criador tornou-se parte da natureza humana – disse ele. – Por outro lado, tornou-se parte de sua fibra mental responder à voz de nosso mestre e seus espíritos associados.” {Roger Morneau. Livro Viagem ao Sobrenatural. Página 39}

    Tomemos cuidado com esses ensinos falsos que apresentam simbolismos na Nova Jerusalém. Ela é a casa do Pai (João 14:2; Apocalipse 21:3). Sejamos humildes para aceitar aquilo que a revelação de Jesus Cristo está afirmando. Se a revelação de Jesus deu as medidas, então são essas medidas.

    Deus abençoe a todos!

  2. Um dia eu tenho o sonho de fazer um curso de teologia, mas a cada dia que passa eu vejo que o curso do UNASP deve ser considerado como última opção.

  3. O fracasso da teologia adventista chega ao ponto de negar a existência da casa do Pai (João 14:2; Apocalipse 21:3). Quando o Senhor disse que há muitas moradas na casa do Pai, Ele estava mencionando a Nova Jerusalém, a cidade que continha muitas moradas. É um absurdo essa tentativa de negar a existência da Nova Jerusalém. A doutrina que nega a existência da Nova Jerusalém é uma doutrina podre que está fedendo! Nunca pensei que ouviria isso da boca de um teólogo adventista.

  4. Assisti ao vídeo. Não vi o Amim Rodor afirmar que não crê na cidade Nova Jerusalém e sim discordar que ela seja em forma de um cubo perfeito. Quanto a isto, existe muitos pensamentos conflitantes a respeito das dimensões da nova Jerusalém no seio adventista e fora dele.
    Não levantarás falso testemunho contra teu próximo.
    É fundamental que aqueles que dizem professar o nome de Cristo, serem cuidadosos para não incorrer contra a Lei de Deus.
    Vc pode odiar o adventismo, mas tome cuidado para que teu ódio se torne instrumento de Satanás.

  5. Certa vez eu disse que a teologia adventista é uma teologia rumo ao fracasso. Eu estava com a razão. Duvidam da própria revelação de Jesus Cristo.

      • Conheço os ensinos adventistas, e sei muito bem que existem contradições. Não vou entrar em detalhes aqui, pois não quero entrar em mais um debate, mas sei que a atual teologia adventista ensina uma coisa enquanto que Ellen White ensina outra em certas declarações dela. Só esse motivo já faz eu me afastar desse curso. Não vou mencionar o nome do autor do estudo, mas que é muito famoso e que faz parte do curso, que ao tentar defender a Trindade na patrística, na verdade, pegou apenas as informações que interessava e aquelas que o comprometiam foram deixadas de lado. Se fosse um estudo sério sobre patrística, os textos seriam mencionados de forma completa. Creio que um estudo de patrística na PUC, por exemplo, ou em outra universidade católica, é algo muito mais proveitoso do que no curso do UNASP.

        • Observação: sobre a Patrística, leia a coleção Patrística da editora Paulinas, principalmente os volumes que tratam sobre os pais da igreja anteriores a Niceia.

  6. E no Jardim do Éden, por acaso existia alguma cidade? Se não tivesse ocorrido o pecado, os descendentes de Adão e Eva deveriam construir cidades?
    Agora, imaginar uma cidade “cubo” – Apoc. 21:16 E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais.
    É algo muito bizarro!

      • Estimado irmão Hermano, então vc acredita mesmo em uma construção cúbica, que seria uma “verruga” na superfície da Terra?
        Eu prefiro a nova Terra como foi o Jardim do Éden, com nenhuma cidade, muito menos uma cúbica!

          • E, qual é o sexo dos anjos?
            Quando será que iremos ter esse diálogo aqui?
            Ou, não deveriam ser anjas?
            E, o trono de Deus, cheio de rodas, e rodas dentro de outras rodas?
            Será também que são necessárias tantas rodas para se movimentar?
            Alguns dizem que é uma perda de tempo discutir o sexo dos anjos, mas existem outros que acham que é importante.
            Outros acham que é importante saber sobre as rodas dentro de outras rodas, e assim por diante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *