Crer na Terra plana é acreditar na proximidade de Deus…

Somente a antiga cosmologia bíblica da Terra plana, que coloca a morada de Deus no Céu sobre nós, permite-nos praticar a presença de Deus, que ali de cima, tudo sabe, tudo ouve, tudo vê. Estimula-nos a pensar nas coisas que são do alto e almejar o Céu.

Nos dá a certeza de que Deus está próximo de nós, não em um lugar longínquo e indeterminado do espaço sideral. Ele está sempre perto, ao alcance de uma curta oração. Deus desce para estar com seus amigos e pode até arrebatá-los para junto de Si, como fez com Enoque. É um erro imaginar que Ele se dilui a todo momento, espalhando-Se pelo Universo em contínua expansão. Isso é panteísmo e despersonaliza a Deus.

“Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra.” Salmo 33:14.

“Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas?” Salmo 113:5.

“A ti levanto os meus olhos, ó tu que habitas nos céus.” Salmo 123:1.

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus.” (Colossenses 3.1-3)

“Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus e Jesus, que estava à sua direita, e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, em pé à destra de Deus. Eles, porém, clamando em alta voz, taparam os ouvidos e, unânimes, arremeteram contra ele. E, lançando-o fora da cidade, o apedrejaram. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem chamado Saulo. E apedrejavam Estêvão, que invocava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito! Então, ajoelhando-se, clamou em alta voz: Senhor, não lhes imputes este pecado! Com estas palavras, adormeceu.” (Atos 7.55-60)

10 ideias sobre “Crer na Terra plana é acreditar na proximidade de Deus…

  1. O título dessa matéria é tão descabido quanto o conceito nela embutido !
    E, aí é necessário ficar fazendo tergiversações para justificar o injustificável.

    Deus é “todopoderoso”, e pode tudo !
    Inclusive pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, sendo assim “onipresente” !
    É isso que dá querer impor a Deus conceitos antropomórficos !
    No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito. Efésios 2:22
    Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? 1 Coríntios 3:16

    • Já nos referimos aqui nestes comentários a essa possibilidade de conexão íntima com Deus e Seu Filho, através do Espírito de Deus ou Espírito Santo. Contudo, quem afirma que Deus, o Pai, está nos Céus é o próprio Filho de Deus. Se essa presença a que o irmão se refere fosse literal sequer haveria necessidade do retorno de Jesus Cristo, ou do estabelecimento da Jerusalém celestial aqui na Terra, uma vez que Deus e Seu Filho supostamente já estão conosco onipresentes o tempo todo.

    • O próprio Filho de Deus nos responde onde está Seu Pai:

      “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” Mateus 5:16.

      “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:48.

      “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” Mateus 6:9.

      “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” Mateus 7:11.

      “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Mateus 7:21.

      “Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.” Mateus 10:32.

      “Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus.” Mateus 10:33.

      “Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.” Mateus 12:50.

      “Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus.” Mateus 18:10.

      “Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca.” Mateus 18:14.

      “Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.” Mateus 18:19.

      “E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus.” Mateus 23:9.

      “E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.” Marcos 11:25.

      “Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas.” Marcos 11:26.

      “Pai, glorifica o teu nome. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei.” João 12:28.

      Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.” João 14:2.

      “Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.” João 20:17.

      • Então a “onipresença” é balela !
        E, se Deus não é onipresente, então Ele não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo!
        E, se Ele não pode isso, não é “onipotente” !
        Pois, não pode “tudo”!
        Assim Deus não é “onipotente” !

        • Só apresentamos aquilo que o ptróprio Filho de Deus dissse a respeito da localização de Seu Pai, as já muitos outros textos em que a B Bíblia falado Céu como o lugar da habitação, do trono, do santuário e da cidade de Deus, a qual Ele próprio construiu.

          Quanto ao poder do Pai, foi isto o que o Filho de Deus disse:

          “Jesus olhou para eles e respondeu: ‘Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis‘” Mateus 19:26.

          “Jesus olhou para eles e respondeu: ‘Para o homem é impossível, mas para Deus não; todas as coisas são possíveis para Deus‘.” Marcos 10:27.

          “Jesus respondeu: “O que é impossível para os homens é possível para Deus‘” Lucas 18:27.

          • Pois é !
            A “proximidade” de Deus não tem nada a ver com “formato” da terra !
            Tem a ver com o seu “poder” !

          • Proximidade é diferente de capacidade, irmão. Proximidade tem a ver com localização. Ele é o Pai nosso que está nos céus, logo ali. Não a bilhões de anos luz. Capacidade tem a ver com a habilidade e o poder de fazer algo. Nosso Deus e Pai, que habita nas alturas dos céus, é o todo-poderoso. Foi Ele quem fez a Terra, o Sol, a Lua e todas as estrelas em seis dias e descansou no sétimo. Ele os fez e mantém. Criou também os seres humanos à sua imagem e semelhança. E pode também manter-Se em íntima comunhão conosco, através de Seu Espírito. Contudo, pessoalmente está nos céus, em Seu trono, ao lado de Jesus Cristo.

          • Então Deus não é onipresente? Ele só está nos céus?

            Então podemos afirmar que Jesus é onipresente por Mateus 18:20.

            “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” – Mateus 18:20

            Porque se eu e mais um ou dois estivermos reunidos no Brasil em nome dEle, e outros dois ou três estiverem reunidos ao mesmo tempo no Japão também em nome dEle, Ele estará nos dois lugares.

            Mas, em João 10:30 podemos ver uma coisa interessante.

            “Eu e o Pai somos um.” – João 10:30

            Então, Jesus e o Pai são um, se Jesus é onipresente, logo o Pai também o é, então ele não está apenas no céu.

          • Em nenhum momento afirmamos que Deus SÓ está nos céus. Jesus Cristo foi quem afirmou dezenas de vezes que o Pai está nos Céus. E Ele próprio afirmou que Deus, o Pai, pode estar também em conexão íntima conosco. O Senhor habita num alto e santo lugar, mas também com o contrito e abatido de espírito. Essa “multiopresença” divina pode também ser exercida pelo Filho de Deus, obviamente, contudo não equivale a uma onipresença divina em todos os lugares de um suposto universo em contínua expansão, todo o tempo. Conforme já dissemos, esse conceito extrabíblico de onipresença dilui e despersonaliza o Deus a quem adoramos, equivalendo-se ao panteísmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *