Jaques Neves, o “anjo” que pode conectar a IASD a Bolsonaro

O médico e deputado adventista Jaques da Silva Neves, o homem que aparece ao lado do presidenciável Jair Bolsonaro, quando este envia um abraço aos jovens adventistas do Pará, nasceu em 28/09/1970, no Hospital Santa Clara em Belém do Pará. Sua família procede da cidade de Curuçá, interior do Estado. Viveu toda sua infância em Belém, no bairro do Guamá. Cursou o ensino fundamental e médio na rede de Educação das Escolas Adventistas, igreja da qual é membro desde a infância, tendo herdado essa doutrina de seus pais.

Graduado em medicina pela UFPA em 1996. Pós-graduado em Cardiologia pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde do estado de Minas Gerais. Ao longo de sua carreira médica, o Dr. Jaques Neves sempre foi vocacionado ao trabalho de assistência aos menos favorecidos, promovendo ações de saúde, como também em atividades médico-missionárias e evangelísticas.

Foi acadêmico do HAB – Hospital Adventista de Belém. Trabalhou no Hospital de Clinicas Gaspar Viana, no Hospital Ophir Loyola e foi Gerente do Hemopa de Capanema de 2011 a 2014. Em Capanema, município do nordeste do Estado do Pará, radicou-se e destacou-se como cardiologista. É Servidor público estadual, com vínculo efetivo, após ter sido aprovado em concurso público para o cargo de médico junto à Secretaria de Estado da Saúde do Pará – SESPA, atualmente licenciado para exercício de atividade política.

Em 2013 foi chamado a compor as fileiras do PSC-Partido Social Cristão e candidatou-se pela primeira vez a um cargo eletivo, sendo eleito o primeiro Deputado Estadual Adventista do Pará pelo PSC com o número 20777.

Costuma dizer, que exerce seu mandato como um ministério, nas causas em defesa de políticas públicas que promovam a educação holística que é levar também Deus as famílias e cidadãos, promovendo assim, proteção à saúde, à educação, voltando-se à proteção social, à preservação do meio ambiente, incentivando práticas esportivas e o lazer.

Em 2015 foi eleito pela organização mundial das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia nos Estados Unidos (USA) como membro da Comissão de Liberdade Religiosa e Direitos Humanos para a América do Sul.

O Deputado Jaques Neves tem recebido em seu gabinete várias lideranças dos municípios paraenses, pelos quais tem dedicado esforços parlamentares.

Desde o início do mandato, tem percorrido os municípios do gigantesco Estado, no projeto “Caminhadas pelo Pará”, onde levanta as características locais e a problemática de cada região, para desta forma, tornar o mandato um instrumento de avanço político, social e econômico para a sociedade paraense.

Encontro mensal dos Pastores do norte do Pará

No município de Marituba, na sede administrativa AnPa – Associação Norte do Pará da Igreja Adventista do Sétimo Dia aconteceu o encontro mensal de todos os pastores do norte do Pará da IASD. Durante o encontro aconteceu um culto em Ação de Graças pelas vitórias alcançadas durante o mês de maio.

Uma oportunidade de treinamento e motivação para as atividades dos pastores em suas congregações. O Presidente da igreja nesta região, pastor Paulo Godinho, destacou o trabalho que vem sendo feito pelo Deputado Estadual Dr Jaques Neves. O parlamentar em suas palavras parabenizou a Igreja Adventista pelo relevante trabalho social que faz aqui no estado do Pará.

Recentemente, no auditório do Hospital Adventista de Belém , o Dr Jaques foi convidado a participar do culto mensal em ação de graças dos funcionários do Hospital. O momento foi de reflexão e agradecimento ao legislativo que homenageou o hospital pelos seus 65 anos.

Na ocasião, foi assinado pelo presidente da Alepa, o deputado Márcio Miranda, o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual do Adventista, a ser comemorado no dia 22 de outubro. O deputado Sidney Rosa também prestigiou o evento junto aos funcionários.

“Nós recebemos com muita alegria o reconhecimento que o legislativo fez através da proposição do deputado Dr Jaques e nós agradecemos e parabenizamos o deputado pela iniciativa”, agradeceu o Pr Paulo Godinho presidente da ANPa.

O deputado Dr Jaques destacou a importância de o legislativo paraense reconhecer como utilidade pública instituições que colaboram na sociedade civil se dedicando a atividades sociais que transformam vidas. Em 2017 a Igreja Adventista completou 90 anos de presença no Pará e o deputado completou dizendo que “o adventista é preparado para resgatar vidas através de trabalhos missionários sem discriminar credo, cor ou posição social, por isso, propor a Lei que institui o Dia Estadual do Adventista é uma grande alegria para mim em reconhecimento pela atuação adventista no estado do Pará”.

A lei 8.777, que estabelece 22 de outubro como o Dia Estadual do Adventista, foi sancionada pelo governo do Pará. A decisão coloca a data no calendário oficial do Estado e contempla quase 150 mil adventistas. O dia também remete à data que levou um grupo a estudar a Bíblia com mais profundidade, e que posteriormente fundou a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A lei foi proposta pelo deputado estadual Jacques Neves e foi aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará. Ela foi sancionada pelo governador Simão Jatene e publicada no Diário Oficial no dia 16 de outubro.

Neves explica que ter a data no calendário oficial possibilita que a Igreja Adventista do Sétimo Dia faça uso de espaços públicos para eventos que celebrem o momento, além de outros projetos sociais desenvolvidos pela instituição. “A lei proporciona não só o reconhecimento de toda a comunidade adventista que presta serviços, e presta, também, através da sua cultura, o valor moral para a sociedade”, sublinha o parlamentar.

A conquista foi celebrada com um culto de ação de graças no auditório do Hospital Adventista de Belém na noite desta segunda-feira, 22, e contou com a presença de autoridades do governo e líderes eclesiásticos. O pastor Leonino Santiago, presidente da Igreja Adventista para o Pará, Amapá e Maranhão, ressaltou a importância da homenagem pela contribuição adventista para a sociedade, e reiterou que agora a responsabilidade é ainda maior. “É um reconhecimento pelo trabalho que a Igreja Adventista fez até hoje. Significa que é relevante para a comunidade, mas também é um chamado para continuar fazendo mais. É um desafio para a Igreja ser relevante onde está”, reforça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *