Raiz X Nutella: Rodrigo Silva zomba do adventismo conservador

Rodrigo Silva tornou-se o pregador adventista preferido da Geração Nutella, depois que adotou o estilo do stand up comedy para fazer rir e desestimular qualquer atitude de mudança. Pregador cotonete, que só faz “cosquinha” no ouvido e empurra a sujeira para dentro! Mostre este vídeo para aquele seu avô, adventista antigão, e pergunte o que ele acha dessa mensagem do arqueólogo de porta de caverna…

Sobre a comparação “Raiz X Nutella”, a ideia é apresentar um perfil de “adventismo raiz”!, ou seja, autêntico, e em seguida confrontá-lo com um “adventismo Nutella”, isto é, inautêntico, ilegítimo, forjado, simulado, mascarado, etc. Este é o mote por trás dessa comparação “Raiz X Nutella”! que viralizou na Web em 2017/2018.

No nosso caso, pode-se dizer que o “adventista raiz”, ou seja, tradicional, à maneira antiga, discorda e se opõe à sua versão Nutella, que representa o adventista moderno, gourmetizado, que via de regra contraria as características mais marcantes do remanescente bíblico.

Apenas como ilustração, perceba que o “pregador adventista raiz” vestia sua melhor roupa, camisa social, paletó, terno e gravata, para se apresentar diante da congregação como mensageiro de Deus, atrás do púlpito, com a Bíblia em primeiro plano, aberta sobre ele, e até ocultando seu próprio corpo. Ap final, todos choravam arrependidos e dispostos a mudar.

O “pregador adventista Nutella” usa visual descolado, camisa de manga curta e calça jeans, quase não lê a Bíblia e evita permanecer atrás do púlpito, passeando pelo palco (antes, plataforma) como se fosse um artista. Dá até a impressão de que ajeita o conteúdo da cueca para despertar a atenção das irmãs mais “foguentas”… Ao final e durante, todos riem e batem palmas

1 thought on “Raiz X Nutella: Rodrigo Silva zomba do adventismo conservador

  1. “o adventista moderno, gourmetizado, que via de regra contraria as características mais marcantes do remanescente bíblico.”

    Se “adventismo raiz” é o ‘adventismo’ legalista e farisaico contra o qual Ellen White lutou durante a vida inteira e que alcançou o seu clímax em 1888, devemos ficar bem longe dele.

    O “adventismo nutella” e o erroneamente chamado “adventismo raiz”, “conservador”, etc. são igualmente mundanos e liberais: ambos não tem nada de Bíblia, nada de Cristo, nada de evangelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *