João Dória se irritou com comentários de Udolcy Zukovski sobre uso do lenço

O ex-prefeito da capital paulista e agora governador do Estado de São Paulo, João Dória, irritou-se e teria ficado magoado com as expressões usadas pelo pastor Udolcy Zukowski, líder de desbravadores da Divisão Sul-Americana (DSA) da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) em relação à sua participação na abertura do v Campori Sul-Americano em Barretos, SP.

O fato chegou ao conhecimento da Deputada Estadual Damaris Moura Kuo, que teria articulado, junto com líderes da União Central-Brasileira (UCB), como o pastor Domingos Sousa, presidente da UCB, para conseguir incluir na agenda do governador a participação deste no evento.

Na nota atribuída a ela, que circula pelas redes sociais e reproduzida em vídeo acima, a deputada estadual, que também é membro da IASD, afirma que houve “incoerência religiosa” no episódio das críticas do pastor Udolcy. E que depois de “milhares de jovens adventistas acenando para ele naquela noite… no dia seguinte tudo já começou a ser desfeito.” O pior, segundo a deputada, foi que “o governador teve acesso às inúmeras críticas que lhe foram feitas”.

DSA desrespeitou jovens

No dia seguinte à visita do governador, pouco antes de cerimônia de investidura, Udolcy Zukovski pediu perdão aos Desbravadores por permitir que o governador João Dória tivesse usado o lenço de líder master, embora o nome do governador não tenha sido mencionado diretamente.

“Ontem à noite acabou acontecendo uma coisa que não era para acontecer. Nós tivemos um visitante e aí alguém de última hora colocou um lenço nele. Vocês sabem de quem eu estou falando. Okay? Nós não fazemos isso e então pedimos perdão por essa situação,” disse o líder de Desbravadores da DSA.

“Na hora, eu fiquei, eu vou dizer para vocês, vermelho. Vermelho de raiva. Nós não fazemos isso. Na hora ali, rapidinho, alguém falou, ah está todo mundo de lenço. E veio colocou o lenço e o visitante veio com o lenço e você já sabe o que aconteceu. Pedimos perdão por isso,” explicou.

Na opinião do jornalista Marcelo Rezende, ex-redator da Casa Publicadora Brasileira, que colabora com o adventistas.com, havia necessidade do pedido de perdão pelo desrespeito às normas. “Mas o problema não está com o governador. Ele é um político cumprindo uma agenda no exercício da função. Só isso. O problema está na liderança da IASD, diga-se Udolcy Zukowski, ao desrespeitar um símbolo de valor para TODOS aqueles jovens ali presentes.

“Sem dúvida, lenços não valem mais do que pessoas, mas nem por isso podemos justificar o desrespeito pelos jovens por parte da DSA. Ademais, se toda essa simbologia que envolve os desbravadores, incluindo o lenço, não tem valor ou significado, podendo haver desrespeito público, então tudo o que nos ensinaram é mentira. Sem coerência diante dos jovens, nosso discurso perde o valor.”

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA DEPUTADA

Gostaria de fazer uma brevíssima manifestação sobre o triste episódio do lenço, até porque articulação para convidar e levar o nosso governador foi feita por mim.

Sinto-me responsável por esta primeira oportunidade que o governador teve em um evento tão amplo e as impressões que ficaram deste gigantesco campori. Aliás, ele nos privilegiou com a sua primeira saída de São Paulo para prestigiar um evento. Recordo-me de quando o convidamos, em minutos ele confirmou que estaria! Imagine como fiquei diante de tamanha incoerência religiosa.

Tínhamos tudo para que ele guardasse de forma indelével as lindas recordações de milhares de jovens adventistas acenando para ele naquela noite. Poderia ter significado o aceno de Jesus… Perdemos a oportunidade… Pois no dia seguinte tudo já começou a ser desfeito.

Já checamos. O governador teve acesso às inúmeras críticas que lhe foram feitas.

Ainda estou tentando identificar com muita cautela os prejuízos advindos destas condutas para encontrar o caminho da reparação deste lamentável ocorrido. Ele é muito fidalgo e já temos informação de que isso não teria atingido o seu respeito pela igreja adventista. Nunca saberemos… Se necessário for, usarei os meus quatro anos de mandato para demonstrar ao nosso governador que um lenço jamais poderá ser maior do que pessoas.

Eu também fui ou sou desbravadora. Não foi isto que aprende e rejeito veementemente que nós transformamos um lenço em objeto de idolatria, de sacralidade. O lenço não é santo! Santo é Deus!

Se um lenço for maior do que pessoas, tudo foi em vão nestes camporis e perdemos uma oportunidade única que talvez jamais vai se repetir de mostrar ao nosso governador que o evangelho de Jesus é inclusivo ele não exclusivo. E perdemos a oportunidade de ensinar a cem mil jovens o que realmente é o evangelho de Jesus.

5 thoughts on “João Dória se irritou com comentários de Udolcy Zukovski sobre uso do lenço

  1. Sou membro da Igreja adventista a 27 anos, quando iniciei na igreja o primeiro carga foi nos aventureiros, depois fui secretario no desbravadores, agora sou Líder de aventureiros, sem poder usar o lenço devido o Pastor da AP que entrou no lugar do Pastor Ciribeli não reconhecer meu lenço, mas aqueles que não sabe como o Aventureiros e Desbravadores funciona, podem colocar o lenço, desculpe deputados vocês são da igreja sabem como funciona realmente o uso do lenço. A igreja esta perdendo seu valores daqui a pouco iram fazer uma peça teatral como a jumenta de balão e colocarem o lenço nela, pois, o mesmo esta perdendo seu valores espirituais e morais, e por este motivo que então colocando em pessoas que não são e nem sabe como funciona os Clubes. fala para este que receberam os lenço passar pelo menor 2 anos seguidor nos clubes fazer as classes de lider ai eu concordo que os mesmo utilizem este lenço com tanta representação. O lenço não é maior que as pessoas, mais o lenço representa o que as pessoas fizeram e continuam fazendo dentro dos Clubes, o que nosso governador vez pelo Clube, porém é como o Pastor citou, não é o Doria o culpado e sim os alguns Pastores que denigre a Historia dos Clubes, e nos como membros dos clubes merecemos mais respeitos por aquilo que acreditamos.

  2. cheguei a ser líder master e fui coordenador por 3 anos e ajudei na formação de diversos líderes, muitos dos quais também chegaram à graduação máxima. Os valores que este representa eram muito mais levados a sério, mas com a inclusão de “pastores líderes” que nunca foram desbravadores, a coisa começou a tomar rumos “ladeira a baixo” e os verdadeiros significados se perderam. Deixei o redil em 2003 por discordar de vários tópicos doutrinários, e mesmo tendo deixado um legado gigantesco para os desbravadores, fui tratado com total desrespeito pela liderança acima de mim. Mas até entendi que tudo foi resultado da tremenda ignorância de “pastores líderes” que não moveram uma palha para merecer o lenço que carregam, o qual com certeza não vale nada para estes que não deram “suor e lágrima” para merecê-lo. Lamento pela IASD que 16 anos depois ainda continuam com as mesmas mazelas de sempre. Não conseguem aprender com os erros.

  3. O lenço representava valores, algo que já não temos mais.
    Então tanto faz quem usa, eu já desisti de n coisas na igreja, como um líder senti vergonha, menosprezo e uma falta de respeito da liderança (os pastores são os mais arrogantes, se investem em curso “intensivo” graças ao curso de teologia, o Dória está certo, pois, tem muito traíra lá em cima.

  4. Nobre Deputada, não é que o lenço seja maior que pessoas mas existem regras e creio que essas não foram feitas para serem quebradas. Para conquistar meu lenço de Líder, ralei muito. Mas acho que seus medos sejam por causa de conquistas própria pois o Deus a quem conheço coloca e tira líderes. João Dória não pode ser maior que nossos princípios. Ah, acho que vc não conhece intimamente o DEUS que te colocou no poder. Sugiro que reveja seus conceitos como cristã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *