Se Michelson Borges não for também um jesuíta infiltrado na IASD, assistirá estes sermões em inglês e mudará de idéia quanto ao formato da Terra

A Terra plana e o sábado

Obs. Ative a tradução automática das legendas do inglês para o português, se necessário. Agradeceríamos se alguém puder traduzir e dublar estes sermões.

Citando um cientista ateu, um cientista cristão e um astrônomo católico, o irmão Bill Pinto explica que, se alguém interpreta o relato da criação de Gênesis literalmente, então ele não têm escolha a não ser se tornar um defensor da Terra plana. Isso é altamente problemático para os guardadores do sábado que afirmam acreditar no relato literal de seis dias da criação, mas procuram defender o modelo de um globo giratório. Pois se alguém acredita que a semana da criação abrange seis dias literais, então não deveria também ter uma abordagem literal da descrição do que Deus fez durante aqueles seis dias? E desde que o sábado é o memorial da criação, não é crucial ter uma compreensão correta do que Deus criou, a fim de ter uma completa apreciação e respeito pelo memorial?

O Firmamento e o Trono de Deus

O que é o firmamento? E onde está o trono de Deus? Lampejos das visões paralelas de Ezequiel e Moisés, emparelhados com palavras do salmista, fornecem uma mensagem notável e comovente para os habitantes da terra. E, no entanto, todas essas belas passagens perdem sua ressonância quando vistas à luz de um globo giratório. Em contraste, quando vistos através das lentes da cosmologia hebraica – esses versos familiares ganham nova vida e significado.

A Terra, a Bíblia e o Espírito de Profecia

Gravação da palestra do irmão Bill Pinto sobre o tema da forma da terra. Nela, o irmão Bill descreve suas razões bíblicas para acreditar em uma terra plana e estacionária. Ele também aborda as declarações do Espírito de Profecia em relação a este tópico.

Veja também a série de sermões do irmão Chris Sparks sobre o “Conflito Cosmoçógico”:

Parte 1 de 3 — Copérnico contra os Reformadores

Nesta série de três partes, o irmão Chris Sparks explora o significado do globo heliocêntrico no grande conflito entre a verdade e o erro.

A parte 1 começa com um breve esboço da cosmologia hebraica, seguido por uma análise dos homens responsáveis ​​por trazer a teoria heliocêntrica ao mundo; Copérnico, Kepler, Galileu, Descartes e Newton. Neste sermão, o irmão Chris concentra-se em Nicolau Copérnico e sua conexão com a Igreja Católica, para finalmente revelar o papel que essa nova teoria desempenhou na contra-reforma. Pois, não surpreendentemente, aqueles cuja palavra de ordem era “sola scriptura” — os reformadores protestantes como Lutero, Calvino e Melanchthon — se opuseram decididamente contra a noção de astronomia copernicana que Roma endossava.

A relação entre os cinco cientistas acima mencionados e o ocultismo também é alarmante, e a inspiração por trás de suas teorias pode ser claramente vista nos escritos do antigo adorador do sol egípcio, Hermes Trismegistus. A mensagem conclui com um paralelo assustador entre o modelo do globo heliocêntrico e duas outras doutrinas católicas bem conhecidas que encontram sua raiz na adoração do sol pagã.

Parte 2 de 3 — Ciência ou Feitiçaria

Na sequência da Parte 1, o irmão Chris Sparks examina as vidas e obras de Galileu, Kepler e Newton, mostrando em seus próprios escritos seu envolvimento com o ocultismo, que serviu de inspiração para suas “descobertas”. A parte 2 explora ainda mais a teoria do globo em relação ao funcionamento dos jesuítas e à contra-reforma. A grande controvérsia é mais uma vez trazida à vida através desse olhar detalhado na batalha contra a “falsamente chamada ciência”.

Parte 3 de 3 — A Verdade fora das Mentiras

“A Verdade fora das Mentiras” é a terceira e última parte de The Cosmology Conflict Series, dada pelo irmão Chris Sparks. Nele, o irmão Chris mostra como o desmascaramento das mentiras e enganos de Satanás (como o pouso na lua) leva os homens ao conhecimento da verdade. Após um breve resumo da história da cosmologia e da batalha entre a revolução científica e a Reforma Protestante, descobrimos que a obra de Copérnico, Kepler, Galileu e Newton levou à teologia do deísmo e, finalmente, à Revolução Francesa. O irmão Chris continua mostrando algumas das evidências empíricas de uma Terra plana, bem como a suposta evidência de um globo fornecido pela NASA. A mensagem termina com uma análise de 2 Pedro 3: 3-5 e como isso se relaciona com a controvérsia que estamos enfrentando hoje.

Deixe uma resposta