Terra plana no Evangelho de Mateus e o pecado contra o Espírito Santo de Michelson Borges

Nos Evangelhos, Jesus Cristo deixa bem claro que atribuir uma obra de Deus a Satanás ou aos demônios é blasfemar e pecar contra o Espírito Santo. Ele afirma que esse pecado, de atribuir ao Diabo aquilo que é obra de Deus, não tem perdão:

“Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios.

“Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado…

“Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.” Mateus 12:24-32

“E os escribas, que tinham descido de Jerusalém, diziam: Tem Belzebu, e pelo príncipe dos demônios expulsa os demônios.

E, chamando-os a si, disse-lhes por parábolas: Como pode Satanás expulsar Satanás? …

“Na verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e toda a sorte de blasfêmias, com que blasfemarem; Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo. (Porque diziam: Tem espírito imundo).” — Marcos 3:22-30

Em Mateus, Jesus admite blasfêmia contra Si mesmo, como Filho do Homem, mas não contra Deus, o Pai, que por meio dEle realizava os milagres de cura e libertação. Em Marcos, Jesus é muito específico a respeito do que exatamente eles fizeram para cometer a blasfêmia contra o Espírito Santo.

O pecado contra o Espírito consistiu em dizerem que Ele estava possuído pelo demônio (espírito imundo) e não pelo poder de Deus, o Pai (Espírito Santo). Afinal, “Deus é Espírito” (João 4:24).

O Espírito de Deus que operava através do Filho, expulsando os demônios, era o próprio Deus, o Pai, agindo através de Cristo. “Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as Suas obras.” (João 14:10).

Portanto, quando diziam que os milagres e libertações realizados por Jesus eram executados pelo poder maligno, os adversários do Mestre estavam blasfemando e pecando contra o Espírito de Deus, isto é, o próprio Pai. Segundo Jesus Cristo, atribuir ao poder satânico obras realizadas pelo poder divino é inverter completamente os valores e não existe perdão para quem comete esse tipo de pecado.

Assim sendo, devemos orar por Michelson Borges, Eduardo Lutz e tantos outros que negam a autoria divina da terra plana, coberta pelo domo do firmamento que separou as águas de cima das águas debaixo e no qual foram fixados o Sol, a Lua e as estrelas. Eles atribuem ao Diabo, pai da mentira, aquilo que chamam de “Invenção da Terra plana”, contrapondo-se à Bíblia e ao próprio Deus!

Nenhum documento produzido por qualquer homem, por mais instruído, culto e prolífico que este seja, pode anular ou substituir o que diz a Palavra de Deus. Desdizê-la é ir contra o Espírito de Deus que inspirou homens a escreverem palavras que jamais passarão. Nem sequer um mínimo i ou pequeno til pode ser omitido das palavras escritas por Moisés no Pentateuco e no livro de Jó.

O mesmo vale para as palavras de todos os profetas, salmistas, evangelistas e outros redatores bíblicos, inclusive frases do próprio Filho de Deus! E Este não é um mero observador da Natureza, que chegou a Suas próprias conclusões cosmológicas ou se baseou em antigas lendas e mitos da Criação. Essa é a cosmologia ensinada pelo próprio Criador.

“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.” — Hebreus 1:1,2

Terra plana em Mateus:

A começar pelo Evangelho de Mateus, vemos primeiramente que uma estrela pode estar bem mais perto de nós do que afirma a Ciência e movimentar-se ou parar segundo a vontade de Deus.

Do nascimento ao Sermão do Monte

Não é dito se Deus criou uma nova estrela ou mudou poderosamente a trajetória de uma delas para mostrar o caminho e indicar a localização de Jesus Cristo aos magos do Oriente. Mas, com certeza, se eles crescem na atual cosmologia científica adotada pela maioria dos pastores adventistas, não teriam encontrado o bebê Jesus Cristo e seus pais:

“E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.” Mateus 2:9

Na sequência do relato de Mateus, aprendemos que os Céus podem se abrir e se abrem ou fecham, de acordo com a vontade de Deus:

“E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.” — Mateus 3:16

No versículo, seguinte confirma-se o modelo bíblico da Terra plana, com Deus posicionado em Seu trono, sobre o firmamento:

“E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Mateus 3:17

No episódio da tentação, foi possível avistar de um monte alto todos os reinos da Terra, o que evidentemente só seria possível em uma terra plana, não esférica:

“Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.” Mateus 4:8

No Sermão do monte, vemos Jesus confirmando a localização do trono e da habitação de Deus acima do firmamento:

“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” — Mateus 5:16

Afirma também que o céu que agora vemos e a terra onde pisamos, irão passar mas o registro bíblico permanecerá literalmente sem alterações ou interpretações alegóricas:

“Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.” — Mateus 5:18

Existe um local, abaixo da terra (mundo inferior ou submundo), onde há fogo preparado para destruir pecadores:

“Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.” — Mateus 5:22

“Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.” — Mateus 5:29,30

A cosmologia bíblica é outra vez confirmada pelo próprio Filho de Deus, quando afirma que o trono de Deus está sobre a abóbada celeste, que cobre a terra.:

“Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés.” — Mateus 5:34,35

Deus está no Céus, logo acima de nós, e é Ele quem faz o Sol se movimentar sobre a terra. Comanda também a chuva:

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. — Mateus 5:44,45

“Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” — Mateus 5:48

“Guardai-vos de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, não tereis galardão junto de vosso Pai, que está nos céus.” — Mateus 6:1

“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu…” Mateus 6:9,10

Segundo Jesus Cristo, Deus é nosso Pai celestial, devido à sua localização sobre o domo da Terra plana:

“Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. — Mateus 6:14

Jesus compara o reino terrestre (aqui embaixo) ao reino celeste (acima, onde está Deus):

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.” — Mateus 6:19,20

“Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” — Mateus 6:26

“Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas…” — Mateus 6:32

“Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” Mateus 7:11

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Mateus 7:21

Leia também:

5 thoughts on “Terra plana no Evangelho de Mateus e o pecado contra o Espírito Santo de Michelson Borges

  1. Fico imaginando qual foi o monte em que Jesus foi tentado e que visualizou todos os reinos da terra. Seria o monte everest? Seria outro monte que sumiu? Ou misteriosamente esse monte que possibilita a visualização de toda a terra plana ainda não foi encontrado mesmo com toda tecnologia disponivel hoje?

    1. Se para o irmão o que a Bíblia diz não é suficiente, outra saída seria evidentemente contactar o próprio diabo e pedir que este o carregue até esse monte.

    1. E nós não acreditamos que pessoas que se dizem adventistas neguem o que a Bíblia diz sobre o formato da Terra. Pesquise sobre cosmologia hebraica e vc vai descobrir que todos os redatores da Bíblia, desde Moisés, eram terraplanistas. E para sua surpresa verá que o Filho de Deus, criador da Terra, também a descreve plana e coberta pelo domo, acima do qual está o trono de Seu Pai. Leia a Bíblia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *