Michelson Borges precisa de orações, ajuda e conselhos de seus amigos

Ostentando um boné do “Jurassic Park” e dizendo que a Terra é uma espaçonave, Michelson Borges parece ter pirado o cabeção e enlouquecido de vez. As imagens o mostram caminhando em direção à baía das tartarugas (Tortuga Bay) nas ilhas Galápagos, que ficaram famosas devido ao seu visitante “mais ilustre”, Charles Darwin, pai da Teoria da Evolução. Michelson tenta disfarçar o absurdo de estar ali, fascinado e em êxtase, no berço do evolucionismo, dizendo-se convertido pela mensagem do Criacionismo e crente na literalidade da Bíblia. Pode isso?

Ora, se crê na Criação, segundo descrita nas Escrituras, por que se refere ao Criador apenas como mero “calibrador” da Terra, ou autor de leis naturais? Por que Deus teria criado Marte, por exemplo, para permanecer em estado de caos, desabitável e desabitado, como os outros supostos planetas de nosso “sistema solar”? E que raios Michelson como buscador da verdade foi fazer em Galápagos, local onde o próprio Diabo, pai da mentira, inspirou a Teoria da Evolução, através de Darwin?

Na verdade, Michelson faz afirmações desconexas do começo ao fim do vídeo, comparando o caminho para a Tortuga Bay com o próprio Filho de Deus, a quem chamamos Jesus Cristo, como se em Galápagos estivesse caminhando em direção à Verdade… Fala de Gênesis 1 como texto literal e histórico, mas não aceita a cosmologia hebraica original, que inclui a crença na terra criada plana e no firmamento como obra artesanal do próprio Deus.

Refere-se a Jesus como Deus, ou um impostor lunático que não merece crédito, defendendo que Cristo tenha se apresentado como o próprio Deus Todo-Poderoso, embora nos Evangelhos refira-se o tempo a esse único Deus como seu Pai, do qual era filho unigênito. Em verdade, Jesus Cristo se apresenta como o caminho para Deus e não como o próprio Deus!

Michelson fala de Galileu, Copérnico e Isaac Newton como “pioneiros”, tão inspirados por Deus na Ciência, quanto profetas e apóstolos que escreveram a Bíblia… Assim, coloca a Bíblia e os livros científicos em pé de igualdade… O que defende é um absurdo “criacionismo científico” e não o criacionismo bíblico, que atribui 100% de literalidade ao relato de Gênesis. Chega a dar dó porque parece repetir em voz alta esses absurdos para convencer-se a si mesmo de que isso á a verdade.

Se você é amigo ou familiar de Michelson Borges, perceba que ele está precisando de ajuda e tente fazê-lo perceber a incoerência de visitar Galápagos, CERN, Nasa, etc, e se dizer criacionista, crente na literalidade do texto bíblico. Diga-lhe que se deseja, de fato, encontrar a verdade, deveria fazer suas caminhadas reflexivas em Israel e não em Galápagos.

Conselho bíblico

“…Não se ajustem demais à sua cultura, a ponto de não poderem pensar mais. Em vez disso, concentrem a atenção em Deus. Vocês serão mudados de dentro para fora. Descubram o que ele quer de vocês e tratem de atendê-lo. Diferentemente da cultura dominante, que sempre os arrasta para baixo, ao nível da imaturidade, Deus extrai o melhor de vocês e desenvolve em vocês uma verdadeira maturidade.” Romanos 12:1-2, Bíblia em Linguagem Contemporanea, a Mensagem (pdf)

Informações da Wikipedia

O arquipélago de Galápagos é um conjunto de 58 ilhas a cerca de 965 quilômetros da costa continental do país. Seu mais famoso visitante foi o jovem Charles Robert Darwin, que viajou no seu navio “H.M.S. Beagle” do capitão Robert Fitz Roy, em 15 de Setembro de 1835, permanecendo até 20 de outubro.

Darwin visitou somente 4 ilhas, primeiramente San Cristóbal (Chatham Island), depois Floreana (Charles Island), Isabela e Santiago, durante os 35 dias em que permaneceu nessas terras, fez grandes coletas de plantas e animais, assim como observações da vida.

A fauna galapaguenha é extremamente rica e única em termos de biodiversidade. No arquipélago abundam espécies endémicas, com variações marcadas de ilha para ilha. Tais características são desde há muito tempo foco do interesse de zoólogos, entre os quais Charles Darwin, que visitou as Galápagos em 1831, durante sua viagem no navio Beagle.

A fauna das ilhas inclui a tartaruga-das-galápagos, a iguana-marinha, o pinguim-das-galápagos, o cormorão-das-galápagos, o falcão-das-galápagos, a fragata, entre outros.

Foi através da observação dos animais dessas ilhas que Darwin começou a ponderar as ideias que levariam, mais tarde, à publicação de “A Origem das Espécies” e ao desenvolvimento da teoria da Seleção Natural.

Não era uma ideia nova na época, mas não havia um mecanismo para explicá-la. A seleção natural é justamente tal mecanismo, e esta foi a principal contribuição de Darwin.

Os mais famosos entre os pássaros endêmicos são as 13 espécies de tentilhões. Peter e Rosemary Grant estudaram várias dessas espécies por quase 40 anos (geralmente conheciam cada indivíduo dos tentilhões da ilha). Em um determinado ano tinham o gráfico do tamanho do bico de uma determinada espécies. Em apenas poucos anos o casal viu a seleção natural acontecer. O tamanho e a forma do bico mudou sob o olhar dos Grant.

Duas coisas surpreenderam os Grant: a evolução ocorreu rápido o bastante para ser observada em poucas temporadas no campo. Darwin acreditava que nossa vida não seria suficientemente longa para observar a evolução. Com um único evento pode ocorrer evolução. Além disso, a evolução pode ocorrer em escala bem pequena. As medições dos Grant foram muito cuidadosas e precisas.

O tamanho e a forma do bico são hereditários nessas aves. A seleção natural pode ocorrer sem hereditariedade, já a evolução é só com hereditariedade.

2 thoughts on “Michelson Borges precisa de orações, ajuda e conselhos de seus amigos

  1. Voces amam Michelsonh Borges, só pode. Com tanta coisa horrenda acontecendo na obra e voces perdendo tempo com isso? Aff. Voces também são ruim de mira, rsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *