Igreja Adventista fracassa em teste para a lei dominical e suspende cultos por ordem do Governo

Você já parou para pensar nisso? O Governo está legislando inclusive contra o direito de crença, pensamento e religião, mas a direção da IASD simplesmente abriu as pernas como fez a mãe prostituta de Apocalipse 17 e se submeteu à ordem de impedir que seus membros se reúnam no sábado e em outros dias da semana. O adventista que discordar, obviamente será perseguido pelo governo e desamparado pela liderança. Assim, falhamos fragorosamente nesse ensaio mundial para a temida lei dominical.

Artigo %º da Constituição Brasileira:

“…VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;”

6 comentários em “Igreja Adventista fracassa em teste para a lei dominical e suspende cultos por ordem do Governo”

  1. Se a página endossa as palavras do Silas Malafaia pra absurdamente tentar comparar as ações dos governos em meio a pandemia com decreto dominical, já vê-se claramente, a incoerência TOTAL e falta de HONESTIDADE da página.
    Primeiro, porque o decreto referente ao Covid-19 atingiu a todas religiões, cristãs, mussulmanas, budistas, Xintoistas, candomblé, etc..
    Segundo, um sabido crítico dos Adventistas, o Malafaia ser usado como bandeira pra acusar a IASD de erro é um tremendo contra senso, portanto, se critica a IASD, é amigo do vaticano e suas filhas.
    Sejam mais honestos em suas pseudas acusações.

  2. Direito de crença? O que ocorre é uma preocupação coletiva com a saúde pública. Infelizmente o Brasil irá ter dezenas e centenas de mortes diárias a partir de 4 de abril. Realmente é ignorância pura acreditar que o governo tenha que permitir um genocídio coletivo por meia dúzia de sem noção que acredita que Deus está na igreja…

  3. Sua noticia está atrasada, silas malafaia voltou atras e decidiu suspender os cultos também. mas é muito fácil correr para criticar. e há uma diferença entre saúde e riscos para vida sua e das outras pessoas, e decreto que afeta somente quem escolher aderir. mas enfim, nem sei por que discuto ainda com os editores inerrantes desse site

Deixe uma resposta para Francisco Cancelar resposta