A pandemia de coronavírus é uma “cortina de fumaça” para o possível impacto de um asteróide em 29 de abril?

Previsão de Ellen G. White: Grandes bolas de fogo

“Na última sexta-feira, pela manhã, pouco antes de acordar, uma cena muito impressionante me foi apresentada. Parecia que eu havia acordado, mas não estava em meu lar. Das janelas eu podia avistar um terrível incêndio. Grandes bolas de fogo caíam sobre as casas e dessas bolas voavam flechas incandescentes em todas as direções. Era impossível apagar os fogos que se acendiam, e muitos lugares estavam sendo destruídos. O terror do povo era indescritível. Depois de algum tempo, acordei e vi que estava em casa.” — Evangelismo, 29.

“Vi uma imensa bola de fogo cair no meio de algumas lindas habitações, destruindo-as imediatamente. Ouvi alguns dizerem: “Sabíamos que os juízos de Deus sobreviriam à Terra, mas não sabíamos que viriam tão cedo.” Outros, com acento de voz agoniante, diziam: ‘Os senhores sabiam! Por que, então, não nos disseram? Nós não sabíamos.'” — Testemunhos Seletos 3:296.

O que podemos dizer sobre o novo coronavírus que ainda não dissemos. Desde que foi registrado no final do ano passado na China, o COVID-19 se espalhou pelo mundo e foi declarado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde. No início da primavera, a Europa se tornou o continente mais afetado, com a Itália e a Espanha particularmente afetadas. No entanto, tudo parece indicar que a doença foi subestimada para a maioria dos países do mundo.

Bem, esta é a versão que todos conhecemos, mas também há uma estranha relação com a abordagem perigosa de um enorme asteroide em 29 de abril.

Vamos começar com a bateria de coincidências que farão você pensar se o Covid-19 é realmente uma “cortina de fumaça” para encobrir um evento muito mais catastrófico.

Asteroide 1998 OR2

Antes de tudo, lembremos que o enorme asteroide 1998 OR2, considerado “potencialmente perigoso”, está a apenas algumas semanas de seu próximo encontro com a Terra. De acordo com cientistas do programa Asteroid Watch da NASA, em 29 de abril, o asteroide 1998 OR2 passará a 6,2 milhões de quilômetros do nosso planeta. A NASA estima que a rocha espacial tenha entre 1,8 e 4,1 quilômetros de largura.

A Sociedade Planetária a adicionou na categoria “muito perigoso”, que inclui todos os objetos espaciais com diâmetro igual ou superior a 1 km de diâmetro e em uma escala que ameaça a destruição global. E especialistas alertaram que, em caso de impacto, isso poderia causar terremotos, tsunamis e outros efeitos colaterais que se estendem muito além da área de impacto imediato.

 

Um aviso para a humanidade?

À medida que o asteroide se aproxima, há muitos teóricos da conspiração que argumentaram que o mundo enfrentará um verdadeiro apocalipse em 29 de abril. Dizem que a pandemia do Covid-19 foi preparada pelos líderes mundiais durante uma reunião realizada em 9 de novembro de 2019 nas Nações Unidas. Eles também se baseiam em um post de um agente aposentado da CIA chamado “Scott W”, cujo perfil foi removido nos dias após a publicação desta mensagem, que revela que a NASA e o Observatório do Vaticano ocultam a descoberta do fim do mundo para evitar o caos generalizado entre a população.

 

O mundo merece a verdade … Prepare-se para as seguintes informações que vou compartilhar com você. Não será fácil entender e tenho certeza de que muitos rejeitarão a verdade completamente, mas não posso mais manter essas informações classificadas ao público, assim faça o que quiser.

Na primeira semana de novembro de 2019, a NASA e o Observatório do Vaticano descobriram e confirmaram um cometa que se aproxima rapidamente e é tão extremamente grande que uma colisão com a Terra é inevitável em sua trajetória atual.

Em 9 de novembro de 2019, as Nações Unidas realizaram uma reunião secreta com líderes mundiais para desenvolver uma “estratégia de existência”, para que todos estejam o mais preparados possível com o que os cientistas calcularam e confirmaram cuidadosamente como o apocalipse ao longo dos meses que seguem. O plano implementaria um vírus “bode expiatório (COVID-19)” que causaria sintomas semelhantes aos da gripe, se espalhará facilmente, distrairia a verdade e forçaria uma quarentena global com o único objetivo de iniciar o tempo em casa, seguir em frente com a família, minimizando o pânico geral, a ilegalidade e as baixas prematuras em massa que, de outra forma, ocorreriam se houvesse conhecimento público e previsão do apocalipse.

Infelizmente, não estamos falando de um obstáculo que teremos a capacidade de superar. Este cometa trará a morte e a extinção de todos os organismos vivos que sabemos existir, uma aniquilação global completa da qual não haverá sobreviventes. É compreensível que a ONU não queira criar um pânico global; no entanto, acredito realmente que todos devem ter o direito de saber e merecem a oportunidade de aceitar essa verdade.

Os detalhes dessa informação serão confirmados nas semanas que antecedem o final, observem as elites mundiais abandonarem suas posições para as massas, fazerem exatamente o que elas querem que nós faámos, que é passar o tempo em casa como uma família e estar em paz.

Certamente estes são tempos assustadores, mas espero que nós, como civilização, possamos ser responsáveis ​​por essas informações e vamos nos reunir para aproveitar os breves momentos que nos restam neste belo planeta.

Com amor, paz e bênçãos para toda a humanidade, seu irmão/amigo recentemente aposentado e agente da CIA, Scott W.

Não será preciso dizer que este post polêmico, que foi desmascarado por portais especializados como Snopes, causou um rebuliço nas redes sociais. Mas não é a única coincidência entre o asteroide 1998 OR2 e a pandemia de coronavírus.

Simulações pandêmicas e asteroides

Em outubro de 2019, um grupo de 15 empresários, funcionários do governo e médicos se reuniu em Nova Iorque para planejar a resposta global a um surto mundial de um coronavírus nunca antes visto e completamente fictício. Foi um exercício de treinamento com semelhanças assustadoras, em retrospectiva, com o 2019-nCoV. Três horas e meia depois, o grupo concluiu o exercício de simulação e, apesar de seus esforços, não conseguiu impedir que o hipotético coronavírus matasse 65 milhões de pessoas.

O coronavírus fictício no centro da simulação do Evento 201, uma colaboração entre o Johns Hopkins Center for Health Security, o Fórum Econômico Mundial e a Fundação Bill e Melinda Gates, foi chamado CAPS, e começou com porcos no Brasil antes de se espalhar pelo mundo. Três meses depois, o coronavírus surgiu na cidade chinesa de Wuhan.

E em maio de 2019, um grande exercício internacional de simulação de impacto de asteroides foi conduzido por 200 astrônomos, engenheiros e especialistas em emergência na Conferência de Defesa Planetária realizada na semana passada perto de Washington, EUA. O resultado dessa simulação foi uma grande bola de fogo atingindo o Central Park, devastando totalmente Manhattan. Poderia ser outra coincidência como a pandemia?

Presença incomum de bolas de fogo em todo o mundo

Nos últimos dias, houve uma quantidade incomum de bolas de fogo em nossos céus, e elas tiveram até um impacto nas áreas povoadas. Em 28 de março, uma explosão misteriosa sacudiu Akure, capital do estado de Ondo, Nigéria. Os cientistas concluíram que era um fragmento separado de um asteroide. A explosão causou uma cratera profunda, cortando a estrada e impedindo a passagem de veículos.

Alguns dias depois, durante a noite de 1 a 2 de abril de 2020, a Rede de Recuperação de Bola de Fogo e fr Observação Interplanetária (FRIPON) detectou duas bolas de fogo em menos de uma hora de diferença sobre Bruxelas, Bélgica. Menos de duas horas depois, em 2 de abril de 2020, outra bola de fogo apareceu no sul da Alemanha. Sem mencionar o grande número de pessoas que estão vendo luzes estranhas no céu noturno durante o confinamento.

Greeland“, o trailer removido

Veja o trailer em:
https://www.tvspielfilm.de/news/filme/greenland-erster-trailer-zum-weltuntergangsfilm-mit-gerard-butler-und-massig-action,10105203,ApplicationArticle.html

Finalmente, temos outra coincidência realmente controversa. Há uma semana, foi lançado o primeiro trailer do filme “Greenland” (Groenlândia), estrelado por Gerard Butler. Ele lida com o impacto de um cometa contra a Terra que provavelmente causaria a extinção da humanidade. A única esperança de sobrevivência é refugiar-se em um abrigo subterrâneo na Groenlândia. No trailer divulgado pela empresa STX Entertainment, ele mostra cenas de perplexidade, pânico e caos, uma autêntica luta pela sobrevivência.

Inicialmente, seria um filme no estilo “Armagedom“, “Impacto Profundo” ou “Meteoro“, mas o trailer e todas as informações relacionadas ao filme foram removidas da Internet. Simplesmente desapareceu sem nenhuma explicação sobre isso.

Sem dúvida, isso levou muitos teóricos da conspiração a sugerir que essa é a verdadeira razão pela qual as forças armadas estão se mobilizando em todo o planeta e porque elas nos querem confinados em nossas casas, evitando o caos nas ruas. Talvez o fato de bilionários se refugiarem em seus bunkers localizados em outros países ou em iates de luxo também esteja relacionado ao suposto impacto do asteroide. …Ou talvez seja tudo uma coincidência assustadora. Em 29 de abril, tiraremos nossas dúvidas.

O que você acha da estranha relação entre a pandemia e o asteróide em 21 de abril? É uma ‘cortina de fumaça’? Ou apenas coincidências?

Fonte: https://www.radiosantiago.cl/archivo/126087

3 comentários em “A pandemia de coronavírus é uma “cortina de fumaça” para o possível impacto de um asteróide em 29 de abril?”

  1. Este tipo de publicações são evangelisticas? Não! São vozes profanas… São o eco de um apocalipsismo profano… São vozes desprovidas de luz… São fantasma/papão… São também a expressão da perplexidade e expectação das coisas que sobrevirão ao mundo… mas são vozeirão profano, piruetas sem sentido, cambalhotas desorientadas…
    Cuidado, pois, não coloquemos a nossa esperança nessas coisas … Observar e informar não está mal… Bem haja!

Deixe uma resposta para Ernesto Cancelar resposta