Até quando este caso do pastor assediador ficará impune?

Assista, reflita, perdoe os palavrões e comente.

Íntegra da “live”:

Deixe uma resposta