Demônios no poder: A esquerda e sua agenda contra a liberdade, justiça e moralidade

Por Carlos Alberto Chaves Pessoa Júnior — Professor. É formado em Letras pela UFPE.

Nascido dentro de um lar cristão, desde cedo freqüentei a igreja tendo contato com a bíblia, teologia e moral judaico-cristã. Em minha jornada de fé cometi muitos erros, me deparei com dilemas que pareciam sem solução e pude, ao final, reconhecer a mão do Criador em cada linha que compõe o livro de minha vida.

Há um Deus, um Messias e um Santo Espírito, esta verdade é a base de tudo que acredito ser o cristianismo. Claro, que a figura do diabo e seus asseclas sempre me chamou a atenção e despertou curiosidade, especialmente, por me surpreender com a capacidade do mal vivente em enganar, desinformar e se opor a tudo que torna a humanidade mais próxima do criador.

Não me inclino a demonizar um lado do espectro político, isso seria temerário, contudo, não sou ingênuo ou desonesto para fingir não perceber similitudes. A esquerda e sua agenda vai contra tudo que está ligado ao padrão moral judaico-cristão:

O conceito de família , homem-mulher-filhos, a moralidade ( a esquerda possui uma moralidade líquida, a depender da situação, age como melhor lhe beneficia mesmo que prejudique o outro e a sociedade) e o respeito pela história, por tudo que foi construído ao longo dos milênios e que deve nos servir de manual para decifrar o presente.

A modernidade de fins do século XX e começo do século XXI se difere de outros períodos sócio-históricos, onde existia um conjunto de referências e regras sociais e morais claros a nortear o comportamento do indivíduo, (modernidade sólida).

De acordo com Bauman em seu livro Modernidade líquida:

“São esses padrões, códigos e regras a que podíamos nos conformar que podíamos selecionar como pontos estáveis de orientação e pelos quais podíamos nos deixar depois guiar, que estão cada vez mais em falta.”

A moralidade para um esquerdista é um ferramenta usada para obter poder e ganho e que, depois, pode ser descartada facilmente. A mente esquerdista é uma mente desprovida de amor ao próximo, sensibilidade e honestidade.

A verdade é relativa e serve aos desejos de quem a diz. Assassinar, roubar, agredir são atos legítimos, democráticos e que merecem ser endossados quando beneficiam a construção da ditadura socialista. Não há como implantar o socialismo sem antes esmagar e destruir o indivíduo para torná-lo mero escravo de uma ideologia sanguinária e genocida.

A suástica nazista manchou a história da humanidade, com razão é repudiada e odiada, porém a foice e o martelo matou mais, torturou mais, destruiu patrimônio cultural e histórico, roubou a liberdade de homens e mulheres e, de fato, ainda o faz.

Nosso erro é tratar o socialismo como ideia distorcida e perigosa, quando na verdade, deveríamos tratá-lo como um crime contra a humanidade, como um câncer que corrompe as bases da civilização ocidental.

Em A Mente Esquerdista o Dr. Lyle Rossiter afirma:

“(…) O esquerdismo moderno tem sido bem-sucedido em tirar o indivíduo de sua posição legítima de unidade econômica, social e política primária da sociedade.

Ele tem enfraquecido a santidade do casamento e a coesão da família. Tem enfraquecido a harmonia natural que existe entre indivíduo, família e comunidade. Tem enfraquecido as obrigações de promessas, contratos, posse e direitos de propriedade.

Tem desconectado às recompensas do mérito e do merecimento. Tem corrompido a base ética e moral para o convívio civilizado. Tem polarizado a população em classes antagônicas com alegações falsas de vitimização e vilania, e da falsa necessidade de um resgate político.”

No Brasil vemos como o ativismo judicial cresce a cada dia, tornando o que antes era pontual em uma abominável normalidade. O judiciário brasileiro tem se colocado como poder executivo e legislativo, afrontando decisões de governadores e até mesmo do presidente.

Os que não foram escolhidos democraticamente, que não foram eleitos pelo povo, agora, tomam para si a capa de paladinos da justiça e democracia , quando, de fato, a estupram e agridem dia após dia. Nosso sistema judiciário, aparelhado e formado pela esquerda, revela agora, sua real face.

A mídia segue sua campanha para legítimas ações criminosas como se fossem atos em prol da democracia e antifascistas.

O jornalismo brasileiro, em quase sua totalidade, não passa de um instrumento de desinformação e reprodução de mentiras, mas, são os conservadores que denunciam toda essa podridão que estão sendo perseguidos, presos e agredidos. Um ministro da educação, que combatia a loucura vermelha que contaminou e segue contaminando a educação teve que sair do Brasil; A meu ver ele optou pelo exílio, disfarçado baixo o recebimento de um cargo, em vez da prisão.

Paremos de chamá-los de fascistas e tenhamos coragem de denominá-los pelo que são: socialistas; tenhamos asco pelo símbolo da Foice e do Martelo, rejeitemos criminosos tornados símbolos de amor e justiça como Stalin, Fidel Castro e Che Guevara.

Enquanto em nossa fala e escrita continuarmos a tratar àqueles que querem nos tornar escravos do estado, instaurar um ministério da verdade para decidir o que pode ou não ser dito, escrito e vivido segundo a cartilha esquerdista e que têm instaurado no Brasil um estado ditatorial e policialesco, como dignos representantes do povo, seguiremos, infelizmente, como ovelhas pastoreadas por lobos.

Fonte: https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/21299/demonios-no-poder-a-esquerda-e-sua-agenda-contra-a-liberdade-justica-e-moralidade

Deixe uma resposta