Ativista do movimento “Vidas Negras Importam” ameaça igrejas

23 de junho de 2020 Cajado Fulcrum7

O movimento “Vidas Negras Importam” — Black Lives Matter (BLM) — está destruindo Nas últimas três semanas, destruindo arte pública inestimável e insubstituível. Pessoas ingênuas de boa fé supunham que apenas monumentos confederados seriam alvejados, mas (supondo que sejam capazes) os destruidores de estátua não fizeram essa distinção, derrubando as estátuas do Presidente Abraham Lincoln, que libertou os escravos (acho que porque ele era republicano) ), Ulysses Simpson Grant, que liderou os exércitos da União contra a Confederação na guerra civil e até desfigurou o monumento de Boston dos “54º Voluntários de Massachusetts”, um regimento de infantaria totalmente negro cuja história foi contada no filme “Glória”. Os vândalos invadiram totalmente o cenário a partir do século XIX, para destruir as estátuas de Cristóvão Colombo, George Washington, Thomas Jefferson e muitas outras.

A natureza anti-religiosa dessa revolução marxista ateísta em que estamos passando está gradualmente se tornando mais clara. No sábado passado, os ativistas derrubaram a imagem do frade franciscano Junipero Serra do século XVIII, que ficava no parque Father Serra, no centro de Los Angeles, ao sul da rua Olvera. Serra foi retirado cena porque ele foi o principal arquiteto do sistema missionário durante a era da colonização espanhola (que, segundo um destruidor de estátuas, foi a precursora do “encarceramento em massa” de hoje).

Hoje, Shaun King, um ativista do Black Lives Matter, twittou que todas as estátuas, iconografia ou vitrais que retratam um “Jesus europeu branco” também deveriam ser destruídas.

“Todos os murais e vitrais de Jesus branco, sua mãe européia e seus amigos brancos também devem descer. Eles são uma supremacia branca de forma grosseira. Criado como ferramentas de opressão. Propaganda racista. Todos deveriam descer.

Portanto, a Black Lives Matter sinalizou aos seus subordinados que é uma temporada aberta contra as igrejas.

O que não é de surpreender, dado que a verdadeira missão da Black Lives Matter é destruir a civilização ocidental para dar lugar à utopia totalitária esquerdista que eles planejam erguer em seu lugar. Os dois obstáculos mais importantes ao utopismo de esquerda são a família e o cristianismo. O BLM já declarou que está “comprometido com a ruptura da estrutura familiar nuclear prescrita pelo Ocidente”. Agora, eles estão explicitamente ameaçando a destruição física de igrejas que apresentam iconografia não aprovada pela máfia.

Fonte: http://www.fulcrum7.com/news/2020/6/23/black-lives-matter-activist-threatens-churches

Deixe uma resposta