Organização adventista irá aceitar o Pastor Patrick de volta até provar que o problema era ele

Já está marcada para esta terça-feira uma nova reunião com administradores e pastores da Associação Paulistana e o Pastor Patrick Siqueira, que denunciou em suas redes sociais e em “live” no canal do pastor Ezequiel Gomes, supostos abusos e perseguições praticadas pelos administradores de seu Campo a mando do pastor Erton Kohler, presidente da Divisão Sul-Americana.

Pelo que conhecemos da Obra e com base em informações que permanecerão anônimas, será dada uma “nova chance” ao Pastor Patrick apenas para que retire do ar as acusações como prometeu, arrependa-se por ter se juntado ao Ezequiel Gomes, que move ação na Justiça contra a denominação, e evidentemente para dar aos membros a impressão de que se tratou apenas de uma vingança pessoal, injusta e desnecessária, incentivada por dissidentes e cujo objetivo teria sido somente pressionar e denegrir a Administração ao nível da Divisão para desestabilizar a permanência de Erton Kohler, favorecendo a outro interessado no cargo.

“Com o tempo, ficará provado que o problema era o próprio Pastor Patrick Siqueira, por conta de dificuldades psicológicas e excessivo liberalismo teológico, que já tem sido percebidos pela membresia em suas postagens e falas,” asseguram fontes que não podemos identificar.

Nova postagem

Em nova postagem no Facebook, Patrick pede o apoio dos seguidores para que aumentem a pressão sobre os administradores, com mensagens e manifestações presenciais na reunião:

“Amigos queridos! Fui convocado para outra reunião ministerial com o propósito de estudar meu caso. Não existe acusação formal sobre o motivo ou possível acusação para tal inquisição.

“De um total de vinte pastores ordenados, a administração escolherá 18 e eu 2. Uma proporção injusta e ditatorial. O nome desses 18 pastores não vai ser revelado previamente. Eu tenho direito de saber. E terei apenas 30 minutos para me defender.

“Após dedicar 20 anos da minha vida incansavelmente, recebo apenas meia hora para me defender ante um grupo de pessoas escolhidas a dedo pelos administradores. Assim tem sido tratado meu caso.

“Peço toda ajuda possível.

(1) Quem puder ligue ou mande mensagem para o Pastor Larroca e Ronaldo. Tenho os telefones.
(2) Quem puder divulgue ao máximo esse post e minha a live explicativa e
(3) quem puder esteja comigo no dia no local do endereço dessa carta. Só combinar tudo inbox.

“A Igreja é de vcs. Vcs reconheceram o ministério de Deus em mim, não permitam que poucos homens comeram injustiças eclesiásticas. A Igreja somos nós!!!”

Fonte: https://www.facebook.com/patrick.siqueira.16/posts/3762017763905847

Fique tranquilo, Pastor Patrick, pelo que soubemos, será absolvido, sob certas condições. Se as aceitar, evidentemente terá dificuldades ao se olhar no espelho daqui para frente, a menos que condicionasse sua retratação à recontratação do Pastor Tomáz Amaral e de Ezequiel Gomes pela DSA.

 

“Live” surpresa no domingo à noite:

 

Live Surpresa – O que é igreja?

Publicado por Patrick Siqueira em Domingo, 7 de março de 2021

Publicações anteriores:

Amigos queridos! Fui convocado para outra reunião ministerial com o propósito de estudar meu caso. Não existe acusação…

Publicado por Patrick Siqueira em Domingo, 7 de março de 2021

Mas pastor, falar a verdade sobre a administração da igreja pode atrapalhar o evangelismo…

Será queridos? O…

Publicado por Patrick Siqueira em Domingo, 7 de março de 2021

Uma enxurrada de líderes influentes da IASD tem ido às redes sociais para me atacar e atacar as últimas ações que tenho…

Publicado por Patrick Siqueira em Domingo, 7 de março de 2021

Alguns membros e até pastores ainda acreditam inocentemente que a melhor coisa a se fazer hoje pela igreja é o a…

Publicado por Patrick Siqueira em Sábado, 6 de março de 2021

1 comentário em “Organização adventista irá aceitar o Pastor Patrick de volta até provar que o problema era ele”

  1. Paz em Jesus!

    Também passei por situação parecida quando era pastor ordenado na AC da IASD.
    Quando você escreve que: “Fique tranquilo, Pastor Patrick, pelo que soubemos, será absolvido, sob certas condições. Se as aceitar, evidentemente terá dificuldades ao se olhar no espelho daqui para frente, a menos que condicionasse sua retratação à recontratação do Pastor Tomáz Amaral e de Ezequiel Gomes pela DSA”, eu assino embaixo, bem assim mesmo. Infelizmente no Brasil. Está na hora de uma reforma administrativa na DSA, e de cada igreja ter seu próprio pastor.

    https://exmembroadventista.blogspot.com/

Deixe uma resposta