O que é realmente a “marca da besta” na sua opinião?




Acione as legendas para a tradução automática.

O presidente Ted Wilson voltou a afirmar recentemente que “a marca da besta é a falsa adoração em um dia diferente do sábado do sétimo dia”. Você concorda com ele? Assinale as alternativas que considerar corretas e encaminhe-nos sua resposta pelo formulário dos comentários.

( A ) A marca da besta é a falsa adoração em um dia diferente do sábado do sétimo dia.

( B ) A marca da besta é a falsa adoração no domingo em lugar do sábado do sétimo dia.

( C ) Podemos evitar a marca da besta, adorando a Deus no sábado e em qualquer outro dia que o governo mandar.

( D ) Deus deve ser adorado todos os dias da semana e não apenas no sábado. Afinal, Jesus Cristo prometeu que estaria conosco “todos os dias” até a consumação dos séculos.

( E ) A marca da besta se refere a adoração à besta ou à sua imagem em lugar de Deus, em qualquer dia da semana.

( F ) A marca da besta envolve a crença na não-literalidade total ou parcial do relato bíblico do Gênesis. O antídoto contra ela é crer na plena literalidade do relato bíblico da Criação, incluindo-se aí a cosmovisão dele resultante, a qual é mencionada duas vezes no Decálogo, escrito em tábuas de pedra pelo único e verdadeiro Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. O segundo e o quarto mandamentos, que se referem a não cultuar imagens (ou adorar a um falso deus) e se lembrar do dia de descanso e adoração, falam de Deus como o Criador do que há em cima nos céus, na terra e no abismo, debaixo da terra, onde estão as fontes das águas e dos mares.

( G ) Convém lembrar que um falso conceito acerca de Deus, como a Trindade, equivale também à adoração de um falso Deus e pode representar a marca da besta.

Êxodo 20

“Então falou Deus todas estas palavras, dizendo:

“Eu sou [no singular, não diz ‘Nós somos…’] o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

“Não terás outros deuses diante de mim.

“Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

“Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.

“Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

“Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.

“Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.

“Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.

“Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar [abismo] e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.” — Êxodo 20:3-11

[O quarto mandamento ordena crer a literalidade dos seis dias da Criação e no formato de mundo ali descrito.]

Apocalipse 14

“E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo,

“Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.

“E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu Babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua fornicação.

“E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão,

“Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.” — Apocalipse 14:6-10

Veja também:




O presidente Ted Wilson, da Igreja Adventista do Sétimo Dia Mundial no nível da Associação Geral, recentemente se vestiu de capitão. Ele declarou publicamente que aqueles que se opõem à Doutrina da Trindade são hereges. O que isto significa? Qual é o papel da controvérsia da Trindade no final dos tempos? Qual é a conexão entre a Trindade e a Lei Dominical Nacional? Este vídeo cativante usa interpretação bíblica para responder a essas perguntas. Por favor, seja abençoado! As LEIS AZUIS analisadas a partir deste vídeo são da Virgínia, Pensilvânia e Maryland. Bem como o Breckenridge Sunday Bill de 1890. A realidade é que a A LEI DOMINICAL está batendo à porta! A Conferência Geral da IGREJA ADVENTISTA será cercada pela Lei Dominical. Este é o momento de ouvir a voz de Deus, um sistema escondido de igrejas se multiplicará antes da Lei Dominical. O tipo encontra o Antitipo. Por favor, ore pelo GRUPO ADVENTISTA DE COTIA, POIS ESTAMOS TRABALHANDO PARA LEVAR O VERDADEIRO EVANGELHO ADIANTE!

Comentários:

Irmão B

As associações e instituições adventista do sétimo dia não respeitam o sábado! Tem alunos trabalhado no sábado nos colégios adventistas para pagar sua mensalidade, inclusive na faculdade de teologia adventista! Tem pessoas não-adventistas transgredindo o sábado nas Associações e instituições adventista do sétimo dia, embora o mandamento diga “nem o teu servo”!

Recomendo o livro do ex-pastor adventista Tomaz Amaral ele foi despedido do cargo de pastor por publicar um livro de advertência para a liderança da igreja adventista do sétimo dia!

O nome do livro é: “Antes que seja tarde”. Ele está em pdf no canal do Tomaz Amaral no youtube e é gratuito…

3 comentários em “O que é realmente a “marca da besta” na sua opinião?”

  1. Acho que a marca da besta é descrer dos únicos representantes legítimos da igreja verdadeira no Brasil, Erton Killer (o papa adventista) e Alberto Tim (o inquisidor adventista). Tudo o que ir além disso, seja anátema.

Deixe um comentário