TRINDADE: A Mais Mortal das Heresias no Adventismo do Sétimo Dia




Essa é uma parte 1 de 3 da série que lida com as visões que os adventistas pioneiros tinham em relação a personalidade de Deus e compara com a visão atual trinitariana de que Deus são três personalidades. Também explora sobre a profecia de que um “novo movimento” iria se iniciar no seio do Adventismo do 7° Dia e que essa reforma consiste em basicamente abandonar os pilares de nossa fé.

Ela chamou essa apostatia de o Ômega das Heresias Mortais e que sua natureza seria a respeito “da presença e personalidade de Deus”. Dr. John Harvey Kellogg tinha alguns mal-entendidos sobre a personalidade de Deus, em particular sobre Sua presença física. Ele começou a acreditar em visões panteístas, onde Deus seria literalmente todas as coisas criadas.

Fique atento que em breve a parte 2 estará postada no ar, tratando da presença de Deus, particularmente com a ideia do Espírito Santo, e a parte 3 tratará sobre a identidade de Cristo como sendo o Filho literal de Deus, e como isso deve ser a base fundamental de nossa fé, a rocha na qual a igreja deve ser construída, e como a nova organização tem-se estabelecida na areia.

Fomos avisados..

1 comentário em “TRINDADE: A Mais Mortal das Heresias no Adventismo do Sétimo Dia”

  1. Nessa apostasia já não caio mais. Adrian Ebens, Daniel Mesa e Nader Mansour são três pastores entendem a importância de se confiar somente na Bíblia e sua revelação. A trindade é um dogma católico infiltrado em todas as igrejas cristãs.

Deixe um comentário