Rodrigo Silva admite que seu mau exemplo pode ter enfraquecido a fé de terceiros




Rodrigo Silva sendo Rodrigo Silva, mais uma vez se coloca como um intelectual religioso, professor de universidade, que se expõe entre os incrédulos para testemunhar de sua fé , mas é incompreendido pelos seus próprios irmãos por ter dito: “Estou preparado para encontrar muitos ateus no Céu e muitos santos, talvez, não verei lá.”

Compara-se então a Paulo e a Jesus Cristo. E tenta se justificar, dizendo que sua fala não foi diferente de algumas passagens bíblicas,  como se o que disse num podcast irreverente, entre defensores do consumo da maconha, pudesse se comparar ao texto sagrado.

“Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer.” Mateus 21:31-32.

Ora, o texto citado mostra que essas pessoas de passado reprovável entrariam no reino de Deus primeiro exatamente porque creram na mensagem de João Batista sobre a necessidade de um viver santo e a fé em Jesus como o cordeiro de Deus. Fariseus e saduceus se não se arrependessem e cressem não entrariam!

Quanto ao ladrão perdoado e salvo em seus últimos momentos de vida, observe o relato de Lucas 23:39-42 e perceba que este arrependeu-se de seus erros e manifestou publicamente sua fé em Jesus, não podendo de maneira alguma ser comparado a alguém que morre sem crer em Deus e em Seu Filho.

“E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.” Lucas 23:39-42.

O primeiro deles não creu em Jesus como Messias e o desafiou. O segundo condenado, diante da morte que se aproximava, temeu a Deus e percebeu que a condenação divina estava sobre eles, inclusive Jesus. Em seguida, reconheceu sua própria culpa e a inocência de Cristo, que estava sendo punido em nosso lugar para que pudéssemos ser perdoados pelo Pai. Admitiu então Sua fé na ressurreição de Jesus Cristo e pediu para estar com Ele no reino celestial.

Vitimizando-se, Rodrigo Silva pergunta em dado momento se teria sido um instrumento de Deus ou do Diabo durante a entrevista. Ora, pode ter sido instrumento de ambos em momentos alternados, o que é pior considerando-se o risco da mistura da verdade com o erro,

Eximindo-se da “treta”, tentou “lacrar” com a frase de um homossexual: “É mais fácil encontrar sexo na esquina do que um abraço de religiosos,” Obviamente, depende do que o indivíduo costuma procurar.

De útil mesmo, disse apenas que: “Há muitas pessoas que se tornaram ateias graças ao Rodrigo Silva, porque eu não dei o exemplo, o testemunho, que eu deveria ter dado e o sangue delas pode cair sobre mim.” Nisto cremos.

 

1 comentário em “Rodrigo Silva admite que seu mau exemplo pode ter enfraquecido a fé de terceiros”

Deixe um comentário