Rússia destrói a Torre de Babel globalista

Na Rússia, na região de Kaluga, queimaram uma réplica da Torre de Babel. Segundo a tradição bíblica, a Torre de Babel é a primeira tentativa da humanidade de construir um império mundial que fundiria todos os povos e nações que habitavam a Terra. É a primeira tentativa da elite governante de desafiar Deus e tomar seu lugar. Foi o próprio Deus que destruiu a Torre.

O fato da Rússia ter acabado de decidir queimar uma réplica da Torre de Babel tem um significado simbólico claro. A Rússia cristã está dizendo a elite satânica globalista que seu “sonho” de construir uma ditadura anti-humana global definitivamente virou fumaça.

A Rússia está deixando o mundo inteiro saber que, com a desnazificação da Ucrânia e destruição dos laboratórios de armas biológicas financiados pelo Deep State americano, a Nova Ordem Mundial foi derrotada.

Vou explicar resumidamente a situação da Ucrânia, naquilo que me parece ser o mais aproximado e de acordo com o que li em alguns sites alternativos internacionais. Em 2010, Viktor Yanukovych venceu as eleições ucranianas e Barack Obama, então presidente dos Estados Unidos convidou-o a ir à Casa Branca. Obama exigiu que Yanukovych aderisse à OTAN, embora os ucranianos fossem contra a adesão à OTAN e vissem claramente como uma ameaça (várias sondagens eram claras que não queriam nada com a OTAN e União Europeia).

Yanukovych disse um claro não a Obama e como tal, Obama começou a preparar o golpe de estado na Ucrânia com a CIA, tal como já fez em várias países da América Central e Sul, países árabes, etc. Os EUA são responsáveis por dezenas de golpes de estado. Obama queria a Ucrânia na OTAN, de forma a que os Estados Unidos colocassem os seus mísseis a apenas 5 minutos de distância de um possível ataque, de forma a os russos a terem menos tempo para reagir.

Na dissolução da União Soviética foi uma manobra da Máfia Khazariana, tinha ficado claro que a Ucrânia tinha que ser um país neutro. Em fevereiro de 2014, dá-se o golpe político e é eleito um governo para levar a agenda Americana e Europeia. O parlamento ucraniano depõe Yanukovych por suposto abandono do cargo. Foram definidos 2 objetivos claros: colocar a Ucrânia na OTAN e tomar a maior base naval da Rússia, que desde 1783 estava na Crimeia.

A Crimeia tinha passado para a Ucrânia em 1954, mas a Rússia mantinha esta base naval. Os EUA queriam apoderar-se desta base naval estratégica. Para que este novo regime golpista fosse visto como uma “democracia”, Obama precisava “limpar” a etnia (favorável à Rússia) da Crimeia que havia votado 75% em Yanukovych e Donbass (Donetsk) que havia votado mais de 90% em Yanukovych.

Para isso, os principais generais ucranianos foram substituídos por anti-russos fanáticos para ordenar a limpeza étnica, principalmente na região de Donbass que é a parte mais a leste da Ucrânia. Houve uma devastação maciça em Donbass, mas a conquista militar de Donbass não foi conseguida pelo governo nazista da Ucrânia. Os nazistas da Ucrânia fizeram uma campanha maciça de desinformação para virarem os ucranianos e sobretudo o pessoal mais jovem contra os Russos e foram bem sucedidos.

A maioria das notícias foram censuradas e houve uma mudança de tendência sobre as notícias da Ucrânia. O Google é um dos grandes responsáveis pela censura e o direcionamento das notícias, e recorde-se que Julian Assange do wikileaks já tinha vazado alguns documentos e provado que algumas eleições foram invertidas devido à propaganda do google e companhia. Na altura, Assange deu o exemplo das eleições no Quénia em 2007.

Os EUA têm vários laboratórios secretos de armas biológicas na Ucrânia que após o começo da guerra têm sido destruídos e neste caso, confirma-se as fontes do jornalista Benjamin Fulford que têm relatado essa situação:

O massacre de Odessa em 2 de maio de 2014

Mais de uma centena de pessoas foram mortas e algumas foram mesmo queimadas vivas, outros estrangulados ou espancados até à morte pelos nazistas ucranianos. Neste artigo, há uma série de imagens dos corpos (material muito perturbador):

https://archive.ph/R5QCC

Tudo relacionado a este massacre e a outros foi retirado da internet e foi invertido pela comunicação social das massas. Os massacres ocorreram por toda a Ucrânia para condicionar o povo. No caso da Crimeia, num referendo independente declarou que pretendia ingressar na Rússia com mais de 90% dos votos à integração.

No entanto, a mídia Fake News do Ocidente inventou que os habitantes da Crimeia estão aprisionados, quando na verdade era o objetivo deles. Posteriormente e para lançar o ódio contra a Rússia, os nazistas ucranianos com ajuda da CIA, abateram o voo MH-17 da Malásia e culpou os russos pela morte de centenas de pessoas.

Na altura, usou um áudio dos russos que na verdade tinha sido feito no dia anterior à queda do avião. Desta forma fabricou uma tragédia  e colocou o mundo contra o Putin. O Deep State dos EUA é especializado nisso. O ataque japonês a Pearl Harbor na 2.ª guerra mundial, foi planejado para que os EUA se envolvessem na guerra.







Como podem ver nestes vídeos, os grupos nazistas são aliados da cabala globalista e deram um golpe de forma violenta. Isto sim, uma ditadura! Daí Putin ter dito que estava a proceder à desnazificação da Ucrânia. De resto, todos os vídeos interessantes sobre o golpe globalista na Ucrânia foram sendo removidos das redes sociais.

A mídia corporativa continua a seguir ordens da cabala globalista, e passamos da farsa pandêmica que está desmoronando, para a nova histeria da guerra de um dia para o outro. No caso desta guerra específica, Putin tem como objetivo destruir os vários laboratórios de armas biológicas, que não são uma “teoria da conspiração” como berrava a mídia Fake News e seus “verificadores de fatos”, mas que foi mostrado na FOX NEWS por Tucker Carlson:

https://youtube.com/watch?v=zRUGOE1dA_A

O “médico” nazista Anthony Fauci, envolvido diretamente na farsa pandêmica do Covid, desapareceu da televisão desde que começou a guerra e provavelmente está ligado aos laboratórios na Ucrânia e que já foram todos destruídos. Em 2010, era notícia nos EUA a criação de laboratórios na Ucrânia.

Documentos confidenciais de biolabs excluídos pela Embaixada dos EUA e publicados pela GreatGameIndia expõem que foi o próprio ex-presidente dos EUA, Barack Obama, quem autorizou a construção de biolabs na Ucrânia para a criação de patógenos perigosos.

O Pentágono financiou, com dinheiro dos americanos, a construção de laboratórios de arma biológicas em 25 países. Veremos se haverá desenvolvimentos e ataques aos mesmos. O site sputniknews entretanto censurado na Europa fala sobre estes bio laboratórios:

https://sputniknews.com/20220310/russian-mod-on-us-biolabs-one-goal-was-to-create-bioagents-that-can-target-certain-ethnic-groups

Fonte: https://www.stylourbano.com.br/russia-destroi-a-torre-de-babel-globalista/

Deixe um comentário