O que aconteceu em Setembro de 2015 pode levar-nos ao grande engano final em 2016?

Talvez. Veja o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=pSlA8inUktI




Parte 4 — Teoria do fim do mundo no final dos seis mil anos ganha força para setembro de 2015. Considerações finais.

https://www.youtube.com/watch?v=z-NVJkzieuc

Faça o download destes arquivos pdfs em inglês, para entender melhor o cálculo dos 6 mil anos:

Se ainda não assistiu as três primeiras partes, convém primeiro vê-las:

https://www.youtube.com/watch?v=RZ9hsYePzGw

https://www.youtube.com/watch?v=v0e-lJ6wNuU

https://www.youtube.com/watch?v=6OE5cKNSbqg




O Retorno dos Anjos Caídos: Entrevista de Sid Roth do Supernatural com Tom Horn & Cris Putnam

https://www.youtube.com/watch?v=5jjg1n9UTqM

Agora, com legendas em português já inseridas.

Vídeo original:

https://www.youtube.com/watch?v=n2iTosIWlCo

Clique sobre o ícone de configurações (desenho de engrenagem), depois escolha “legendas”, “Inglês”, “Traduzir”, “Português”, para obter as legendas em português. Ou leia a tradução abaixo:

Tradução automática: Inglês >> Português

0:01 Existe uma dimensão sobrenatural?
0:05 um mundo além do que conhecemos?
0:10 Existe vida após a morte?
0:15 Não existem anjos?
0:18 Podem nossos sonhos contêm mensagens do Céu?
0:24 Podemos tocar em antigos segredos do sobrenatural?
0:30 São milagres de cura real?
0:33 Sid Roth passou mais de 35 anos pesquisando o estranho mundo de
0:37 o sobrenatural.
0:41 Junte-se Sid para esta edição do É Supernatural!
0:50 Sid: Olá. Bem-vindo.
0:52 Bem-vindo ao meu mundo onde é naturalmente sobrenatural.
0:57 Minha hóspede obteve um download do Céu e proclamou publicamente
1:04 um ano antes de o Papa Bento XVI pediu demissão que ele iria demitir-se,
1:09 em que ano e em que mês.
1:13 O Vaticano queria descobrir como ele sabia que tais fatos.
1:18 Deus disse a ele.
1:19 Bem, agora Deus lhe deu outro download no que é
1:22 certamente vai acontecer no Oriente Médio.
1:24 Alguém está interessado?
1:34 Bem, eu tenho Tom Horn e Cris Putnam aqui e que chocou o
1:40 mundo com suas revelações sobre o papa.
1:43 Chris é o estudioso na equipe.
1:46 Você é um cara que tem downloads de Céu.
1:50 Você era um antigo, atualmente um pastor da Assembléia de Deus.
1:56 Mas diga-me sobre esse projeto mais recente, e você disse para
2:04 me por telefone, a culpa é minha.
2:07 Cris: A culpa é sua.
2:07 Sid: Eu sou um cara legal judaica.
2:09 O que você está fazendo isso comigo para?
2:11 Cris: É absolutamente culpa sua, porque estávamos em seu
2:13 programa, e sobre o programa surgiu a questão, você sabe,
2:15 sobre por que a tribo Apache juntaram-se, você sabe, o
2:20 ambientalistas no Arizona para processar o Vaticano para tentar parar
2:25 los em um tribunal federal por estar naquela montanha.
2:27 Bem, eu tinha assumido que é porque eles estavam lá à frente de
2:29 todo mundo.
2:30 Certo?
2:31 Assim, seus antepassados ​​e antepassadas viveu na
2:34 montanha, morreu na montanha, por isso é como uma espécie de
2:36 cemitério, e eles não queriam um monte de equipamentos pesados ​​em
2:38 há.
2:38 Então eu disse que em seu show.
2:39 Sid: Certo.
2:40 Cris: Em seguida, o show transmitido e não há um membro da Apache
2:43 a nação lá fora assistindo o show e ele me e-mails, e
2:46 ele quer que eu sei que o que eu tinha dito era: “Tudo bem, é verdade
2:50 Unknown.”
2:51 Mas ele disse: “Isso não é o ponto.
2:52 Você perdeu o retrato grande. ”
2:53 E eu disse: “O que é o retrato grande?”
2:55 E ele disse: “Mt. Graham é um dos quatro mais sagrado
3:00 montanhas em todo o mundo para todos
3:03 povos indígenas e é por isso que nós não queremos
3:06 -los até lá porque é o que ou eu chamaria de um portão estrela, um
3:11 entrada, um portal, uma localização geográfica estratégica através
3:17 quais as entidades que firmaram e acabou nossa tridimensional
3:21 realidade desde a aurora dos tempos “.
3:24 Bem, você sabe, quando ele me disse que, Sid, a minha, a conspiração
3:27 metros na minha cabeça entrou na Escala Richter agora sobre por que o
3:30 Vaticano teria sido dispostos a lutar em tribunal federal a ser
3:34 naquela montanha.
3:35 Porque não basta ir para outra montanha, certo?
3:37 Sid: Então, eles realmente acreditam que, como uma questão de fato, Cris, você tem
3:41 esteve no caminho do que vocês chamam os imortais,
3:45 investigando com Tom por mais de dois anos.
3:48 O que, em primeiro lugar, o que é um imortal?
3:52 Tom: Bem Sid, imortal é apenas uma palavra que significa isentos
3:57 morte.
3:57 Você não morrer.
3:58 Você sabe, é apenas um termo muito simples.
4:00 Mas você sabe, de olhar na Bíblia e as escrituras, ele
4:03 diz que Deus criou todos esses outros seres humanos do que outros.
4:05 Bem no Salmo 148 diz que, “Ele os criou em [hebraico], um
4:09 Palavra hebraica que significa geralmente os anjos e os anfitriões é a maneira que
4:13 é traduzida.
4:14 É também um termo militar que ele diz que os criou para viver
4:17 para todo o sempre, por isso eles são imortais.
4:18 Assim, eles não são eternos como Deus, o Criador.
4:21 Ele não tem começo.
4:22 Ele sempre foi.
4:24 Eles têm um começo.
4:25 Sid: Mas eles são criados.
4:26 Tom: Mas criado, mas eles não são projetados para morrer.
4:27 Portanto, há toda uma série de seres divinos não são, necessariamente,
4:31 Anjos.
4:32 Angel é uma palavra que significa mensageiro.
4:33 E então vemos aqueles nos evangelhos, vemos em Daniel.
4:36 Eles vêm e dão uma mensagem de Deus para os seres humanos.
4:38 Mas há toda uma classe de que estes não são mensageiros.
4:40 Há Serafins, Querubins, os Vigilantes.
4:44 Sid: Okay. O que é um portal?
4:47 Cris: Um portal, você sabe, é apenas uma palavra que significa um
4:50 porta, uma entrada ou portão no real sentido simples.
4:53 Mas o que nós estamos falando é um gateway entre reinos.
4:56 Como na Bíblia vemos Paulo falar sobre o primeiro céu, a
5:00 segundo céu, o terceiro céu, coisas assim.
5:02 Então, nós temos a idéia de que não há como reinos paralelos, a
5:04 reino celestial eo reino terreno.
5:06 Sid: Direito Cris: E então não há estas outras dimensões talvez
5:09 é uma maneira de dizê-lo.
5:09 Então, nós estamos procurando entradas de maneiras que seres traduzem
5:13 entre esses reinos.
5:14 Sid: Será que a Bíblia falar sobre portais?
5:18 Tom: Sim. E essa foi a coisa que era realmente importante para
5:19 nós, você sabe. Assim, o Apache acreditam que esta
5:21 montanha é uma porta, um gateway.
5:24 Novos agers tem um monte desses tipos de crenças.
5:26 Mas o que precisava saber era há qualquer precedente bíblico
5:29 para essa idéia de que poderia haver locais estratégicos ao longo
5:33 Terra onde há gateways, onde há portas.
5:36 E o engraçado, Sid, é, na verdade, uma vez que começou a ir
5:38 por esse caminho, nós surpreender com o quanto disso é no
5:41 Bíblia.
5:43 Você vai para o Antigo Testamento, é através do Velho Testamento,
5:46 Gênesis 28, você sabe Jacob tem uma revelação.
5:48 Ele vê uma escada.
5:50 Sid: Uma escada.
5:51 Tom: Mas o que muita gente perder em que a escritura é ele
5:54 diz: “Há um portão aqui.”
5:56 A maioria das pessoas dizem que ele disse, “Esta é a casa de Deus.”
5:58 Isso não é o que ele diz.
5:59 Leia.
6:00 Ele diz: “Há um gateway aqui que se abre para a casa de
6:03 Deus. “Então, uma entrada, um portal.
6:06 Então você veio ao Novo Testamento.
6:07 Será que esse tema continuar?
6:09 Aqui está Jesus dizendo: “De agora em diante você vai ver o
6:12 janelas do Céu aberto e os anjos subindo e descendo
6:17 sobre o Filho do Homem. ”
6:18 Sid: Mas não é apenas a anjos. Outras entidades
6:22 subir e descer. Tom: Outras entidades.
6:24 Sid: Agora que você falou com um historiador Navajo da história oral de
6:31 Americanos nativos. Me diga o que você tem a revelação.
6:36 Tom: Sim. Isso foi uma coisa muito importante.
6:38 Sabe, gajos brancos como eu nunca terá uma chance de sentar
6:41 com um membro da Nação Navajo, especialmente não um
6:44 acadêmico e um cara que livros que são usados ​​na escrita sua
6:47 sistema, em suas instituições. Mas nós trabalhamos para fora.
6:49 Para encurtar a história, acabei indo para os quatro cantos do
6:52 Estados Unidos da America.
6:54 Nós nos sentamos em um hogan tradicional.
6:55 Ele tem o fogo aceso.
6:57 Ele está desenhando no chão, como o historiador oral que ele é.
7:00 Mas eu fui lá para perguntar-lhe esta pergunta: O que aconteceu com o
7:03 Anasazi, os pré Pueblo-índios que construíram toda a fantástica
7:07 moradias de penhasco na área de Quatro Cantos, que, literalmente,
7:11 parecia desaparecer durante a noite?
7:13 Então ele começa a dizer, você sabe, a história higienizado.
7:17 Bem, eles provavelmente migraram, blah, blah, blah.
7:19 E eu levantei algumas objeções a isso.
7:21 E ele olha direto para a câmera.
7:22 Filmamos durante três horas.
7:23 Ele olha diretamente na câmera e diz: “Bem, eu não deveria dizer
7:25 isso, mas se você teria pedido meu bisavô,
7:29 aqui está a história que ele teria dito. ”
7:32 E ele começa a contar sobre uma abertura no portal muito cedo
7:35 América e um ser reptiliano caído.
7:40 Eles realmente tirar fotos desta coisa.
7:42 Parece um meio homem meio réptil.
7:43 Ele vem através do portal.
7:46 Ele começa a ensinar o Anasazi como entrar em seus kivas e
7:49 para a prática de feitiçaria, pharamakeia, como abrir
7:52 gateways e portas para o submundo.
7:55 Bem, de repente, as portas começam a abrir e
7:57 gigantes surgem sobre a superfície da terra.
8:00 Chamam a isso, também em suas pinturas rupestres que datam de um
8:03 mil anos antes de Jesus andou na terra, o
8:06 porta, o réptil, gigantes, seis toed e seis dedos seres
8:11 chegando ao fim.
8:12 Sid: Mas espere.
8:12 A Bíblia fala sobre pessoas com seis dedos das mãos e pés.
8:14 Tom: Isso é certo.
8:15 Sid: A Bíblia fala sobre gigantes.
8:17 Então eles tem que a revelação sobre o mesmo tempo que Moisés
8:20 percebido?
8:23 Tom: Na verdade o que estavam fazendo estava escrevendo um registro
8:26 que estava mostrando que este foi um verdadeiro evento mundial.
8:29 Veja, você tem pessoas deste lado do mundo que não tinha
8:31 método para a comunicação com Moses e, ao mesmo tempo,
8:34 eles estão pintando em seus petroglifos sobre esses gigantes.
8:37 E, a propósito, a sua história continua porque os gigantes começou
8:40 canibalizar o Anasazi.
8:42 Todos eles começam a gritar para o Grande Deus do Céu, que envia um
8:46 inundação que vai ao redor do mundo e apaga.
8:49 Então, sim, é uma comprovação absoluta a partir do início
8:51 História americana escrito em pedra em torno do mesmo tempo em que
8:54 Moisés está no ditado Oriente Médio “, e havia gigantes
8:58 na terra naqueles dias e também depois “.
9:01 Sid: Você sabe, Cris, você tomou uma equipe e você saiu para Sedona,
9:05 Arizona para capturar em vídeo o que estava acontecendo lá.
9:10 Por que você escolheu Sedona?
9:11 Cris: Bem, se você olhar em volta na Internet e fazer qualquer pesquisa
9:13 para esta ideia de gateways e interdimensionais
9:17 mundos paralelos e coisas assim, você encontrar lotes de
9:20 coisas sobre OVNIs e extraterrestres, todos os tipos de coisas estranhas.
9:23 Mas uma das áreas que aparece uma e outra vez é
9:26 Sedona, Arizona, e você sabe, por que isso pode ser é aberto a
9:29 especulação.
9:31 Mas é apenas onipresente na Internet como uma dessas áreas.
9:35 Então, eu queria ir lá e ver se eu poderia realmente documentar qualquer
9:37 daquilo.
9:39 Sid: Ele não só fui lá, ele não só documentadas, mas ele
9:42 literalmente got em vídeo e todos pudessem vê-lo com a sua
9:51 olho nu fora deste portal do mundo invisível veio um
9:52 sendo que você, na verdade, você sabe, podemos mostrar isso na próxima
9:57 segmento.
9:58 Vamos mostrar a você.
9:59 Volto logo.
10:03 Nós estaremos de volta a ele é Supernatural!
10:40 Agora voltamos para Ele de Supernatural!
10:46 Sid: Isso é tão fascinante para mim.
10:48 Cris, o que faz a ciência tem a dizer sobre estes portais e
10:56 seres imortais vindo de outra dimensão?
11:00 Cris: É uma idéia perfeitamente respeitável dentro da ciência
11:05 agora a acreditar em mundos paralelos, dimensões paralelas.
11:08 Não é mesmo muito controversa.
11:10 A maioria dos cientistas apenas aceitá-lo.
11:12 Sid: Diga-me o que você travado na câmera em Sedona, Arizona.
11:16 Cris: Bem temos de vídeo e fotografias do que as pessoas chamam
11:20 orbs. OK.
11:22 Agora eu inicialmente estava muito cético sobre todo o orbe
11:26 fenômeno.
11:28 Eu vi, você sabe, as pessoas a pensar que estes são fantasmas
11:30 e coisas assim, na Internet.
11:31 Sid: Yeah. Eu vi fotografias destes pequenos círculos.
11:34 Cris: Certo, uh-huh.
11:35 Assim, a maneira que o fizemos, montamos uma fotografia ainda com um flash
11:38 a maneira como as pessoas normalmente pegar orbes, mas ao mesmo tempo tem
11:40 uma câmera de vídeo que funciona a partir de um ângulo diferente.
11:43 Agora se aparece em dois ângulos diferentes, você sabe, parece que
11:46 ele não pode ser uma partícula de pó na lente ou qualquer desses tipos de
11:49 coisas.
11:49 Nós tipo de surpresa que não só conseguimos pegá-los em
11:54 ambas as câmaras, mas o fotógrafo profissional que eu
11:56 contratado para vir lá fora e vídeo que viu com seu olho nu,
11:59 ele viu uma bola de luz voando em direção a ele enquanto ele estava filmando.
12:02 Assim, não só eles aparecem em ambas as câmaras, nós literalmente viu
12:06 -los com nossos olhos.
12:07 Sid: Ok Tom, o que a Bíblia tem a dizer no último
12:12 dias cerca de portais e coisas assim?
12:16 Tom: Você sabe, e esta é a outra coisa, e eu estudei
12:19 profecia muita coisa em minha vida e nunca pensei nisso antes,
12:22 e eu realmente estou dizendo agora que este é realmente o mais longo
12:24 aspecto olhou de Fim dos Tempos profecia, o papel que o
12:27 janelas do céu e os portões da terra vai jogar na
12:31 End Times.
12:31 Por exemplo, se você ler o livro do Apocalipse, capítulo 9,
12:34 você vê anjos que estão vinculados até o grande rio Eufrates
12:38 e chega o momento em que as portas ou o que está segurando
12:41 abre-los lá e eles vêm para cima da terra, muito
12:43 poderosa.
12:44 Na verdade, eles acabar com um terço da humanidade rebelde no
12:48 período da tribulação.
12:49 Então, nós descobrimos que os gateways da terra, a terra é
12:51 dinâmica. É um tanque de retenção.
12:54 Jesus conta uma história do homem rico Lázaro vai para dentro do
12:57 barriga da terra. Certo?
12:58 Jesus fala sobre Jonas e ele diz: “Como ele estava na barriga de
13:01 a terra do Filho do Homem está a ir lá, também. ”
13:03 Aqui é a parte boa embora.
13:05 Quando Jesus em sua morte, sepultamento e ressurreição, desceu ao
13:08 o ventre da terra, quando ele saiu ele diz, “Ele trouxe
13:11 com ele as chaves da morte, o inferno ea sepultura. ”
13:14 Sid: Isso é certo.
13:15 Tom: Então, não só existem portas, há chaves e ele tem
13:17 os mais importantes.
13:18 Sid: Mas aqui é a coisa que eu quero deixar claro para você.
13:21 Você precisa, realmente tem o discernimento e as vezes, e
13:24 os dias em que estamos vivendo, porque alguns destes
13:28 passagens, entidades demoníacas virão para a terra.
13:32 Algumas dessas passagens, os anjos vão estar chegando
13:36 para dentro da terra.
13:38 Tenho visto portais que eu sei que eram Deus e tenho visto portais
13:44 que eu sei que eram demoníacos.
13:46 Portanto, há uma organização, você já fez muito, senhores
13:49 ter feito um monte de estudo sobre, ele é chamado CERN.
13:54 Tom: Sim.
13:55 Sid: Qual é CERN e quem é feito?
13:57 Tom: O CERN é um grande colisor de partículas.
13:59 Basicamente, é no sudeste da França.
14:01 É um de 17 milhas longo túnel que está enterrado sob o
14:03 chão.
14:04 E o que eles estão fazendo lá é que eles estão acelerar prótons e
14:07 nêutrons.
14:08 Sid: Quantos países estão envolvidos?
14:09 Tom: Oh 15, 20 países da Terra, algo assim.
14:12 Sid: Há um, e estes são os melhores cientistas.
14:14 Tom: Estes são os melhores cientistas do mundo.
14:15 Sid: Okay.
14:15 Tom: E, na verdade, estes são os mais poderosos científica
14:18 experiências que foram já realizadas na face do
14:20 terra.
14:21 Eles estão acelerando essas partículas que estão logo abaixo
14:23 a velocidade da luz e filmar o que está acontecendo.
14:27 Agora, por que eles estão fazendo tudo isso?
14:28 Assim os físicos de partículas de curso quer saber sobre o
14:30 natureza da criação.
14:32 Então eles romper estas partículas subatômicas em pedaços para tentar
14:35 entender o que eles estão fazendo, mas eles também estão procurando
14:37 grávitons, porque eles acreditam que esses grávitons pode ser
14:41 escapando em uma realidade paralela.
14:45 Sid: Será que eles acreditam que podem realmente criar uma passagem
14:48 para o que eles pensam é o céu, o que eu sei é o demoníaco
14:54 reino.
14:54 Tom: Eles não só acreditar, Sergio Bertolucci, que é um
14:57 diretor científico do CERN, disse ele em uma entrevista pública.
15:01 Ele disse: “Nós estamos indo para abrir uma porta no CERN.”
15:04 E ele disse: “Nós podemos enviar algo com ele ou
15:06 algo pode vir através de volta para nós “.
15:09 Mas eles totalmente acreditar.
15:10 E uma outra coisa final, aliás, é que eles estão também à procura
15:13 para glúons.
15:14 E isso me emociona como teólogo.
15:15 Sid: Qual é glúon?
15:16 Tom: Gluon é, no prazo de um leigo, essencialmente, a sobreposição
15:19 de ondas sonoras, pois os físicos de partículas não consegue entender por que
15:24 nós não apenas voar além.
15:25 Certo?
15:27 A questão real que você está feito de, Sid, faria
15:28 desaparecer na cabeça de um alfinete.
15:29 Você está quase inteiramente movimento.
15:32 Prótons, nêutrons, elétrons girando, seu movimento, que é
15:35 tudo que você é.
15:36 Eles não entendem.
15:37 Sid: Não há nenhum espaço para o orgulho.
15:39 Tom: Eles não entendem por que você não voam distante.
15:42 Bem, o que é glúon?
15:43 Glúons é a sobreposição de ondas sonoras que o que mantem
15:47 tudo junto.
15:48 É basicamente Gênesis, capítulo 1, “E Deus falou, barah, Deus
15:53 disse: ‘Haja. “Deus emite ondas sonoras e ele evoca
15:58 em somethingness do nada construções atômicas,
16:04 e que faz com que as plantas, que faz com que os animais.
16:04 Sid: Nós não precisamos CERN.
16:06 Tudo o que precisamos é a Bíblia.
16:07 Tom: Eles estão procurando a voz de Deus.
16:09 Sid: Hah!
16:10 Bem, deixe-me dizer uma coisa, quando voltar, estes
16:12 Deputados sabia que o papa iria demitir-se antes do
16:18 Vaticano sabia, antes que o mundo conheceu.
16:20 Eles sabiam o ano.
16:21 Eles sabiam o mês.
16:22 Tom tinha um download do Céu.
16:25 É assim que ele sabia disso.
16:26 Mas Tom tinha um novo download do Céu, nunca foi revelado
16:31 antes, sobre o Oriente Médio.
16:33 Você deve entender isso.
16:36 Já voltamos.
16:40 Nós estaremos de volta a ele é Supernatural!
18:58 Agora voltamos para Ele de Supernatural!
19:05 Sid: Tom, o Papa Francis, você me disse que ele está muito interessado no
19:11 sobrenatural.
19:14 Conte-me sobre isso.
19:15 Tom: Sim, ele é absolutamente.
19:16 Na verdade, nós não tivemos um papa na memória recente que falou
19:19 tanto sobre a realidade do diabo e falando
19:21 profecia.
19:22 Ele é mais de duas vezes altamente recomendado um livro chamado “A
19:25 Lord of the World “.
19:27 Isto foi escrito em 1900, e é uma visão apocalíptica
19:30 do fim dos tempos que realmente inclui o papel do papa
19:34 e do Vaticano, e qual o papel que irá desempenhar no aumento da
19:37 o Anticristo.
19:38 Ele sabe o que todos os jesuítas sabe, que ele é o Papa número 112 em
19:43 a profecia dos papas, que é algo que tem sido realizada em
19:46 estima elevada desde sempre.
19:48 Sid: Será que ele sabe que ele é suposto ser assassinado?
19:50 Tom: Minha suspeita é que ele pode saber que, porque você sabe o
19:53 profetizar o papa diz que Roma será destruída e todos
19:55 que que falamos uma vez antes?
19:57 E ele disse publicamente, ele disse: “Eu não acho que eu sou
19:59 vai ser em torno de muito tempo.
20:02 Pode ser apenas dois ou três anos. ”
20:04 2016 será o seu terceiro ano de mandato.
20:05 Ele mesmo disse recentemente: “Eu estaria disposto a ser assassinado.
20:09 Eu só espero que não dói. ”
20:11 Esse cara está falando como um cara que entende que ele é
20:14 desempenhando um papel na profecia.
20:17 Você sabe, o Papa vem para os Estados Unidos.
20:19 Sid: Sim, na próxima semana.
20:20 Tom: Na próxima semana ele está falando perante as Nações Unidas.
20:23 Ele está falando para uma sessão conjunta do Congresso dos Estados Unidos.
20:25 Isso soa como uma página de um Left Behind novela ou algo assim.
20:28 Sid: Ele está vindo para a Casa Branca.
20:29 Tom: Sim.
20:30 Sid: Okay.
20:30 Você tinha um outro download.
20:32 Sua trajetória é incrível no que Deus diz a você.
20:36 O que Deus revelar a você neste momento?
20:39 Tom: Sim.
20:39 Eu nunca antes esteve disposto a falar sobre esse tipo de coisa
20:42 publicamente porque você precisa de pessoas que pode acreditar, que
20:45 operam no sobrenatural, que entender a diferença
20:48 entre fraude e real.
20:50 E não temos um conjunto muito perto, então eu sempre apenas um tipo
20:53 de ficar em minha concha e compartilhou-lo em privado com pessoas próximas
20:56 para mim.
20:57 Desta vez eu sou, estamos nos preparando para fazer uma previsão.
21:01 Sid: Fazê-lo agora.
21:02 Tom: Será o maior que já fizemos antes.
21:05 Ele e eu estamos trabalhando com as 400 páginas.
21:07 Mas aqui é, em poucas palavras.
21:08 Que a nação islâmica está indo para usar uma arma de massa
21:12 destruição.
21:13 Isso tudo é vai começar dentro dos próximos 48 meses.
21:15 Mas aqui está a coisa, ele vai jogar fora de forma as pessoas não
21:18 Vejo.
21:19 Sid: Diga-me.
21:19 Tom: Quando isso acontece Papa Francis vai chamar para o
21:22 revitalização do cristão governa para guerra justa.
21:26 Essa é uma declaração muito importante.
21:28 É parte da teologia profunda.
21:30 Sid: O que significa?
21:30 Tom: Bem, isso significa que podemos justificar uma guerra se
21:33 poderia atender certos critérios que são descritas por ambos
21:36 Teólogos católicos e evangélicos.
21:38 Você tem que atender determinado critério.
21:40 Ele vai chamar para isso.
21:41 Mas a nação islâmica vai ver isso como um cumprimento de
21:44 seu 450-year-old hadith, que diz que, no fim dos tempos eles
21:49 iria para a guerra contra o exército de Roma.
21:52 Sid: faz, mas Roma não tem um grande exército.
21:55 Tom: Eles estão indo para lá porque vai ser uma coalizão
21:57 exército.
21:59 Vai composto por Estados Unidos, Nações Unidas,
22:00 Grã-Bretanha.
22:01 Países muçulmanos vão entrar.
22:03 Mas eles vão ver a sua justificação para este Christian
22:05 guerra por isso, chamado pelo Papa.
22:07 E é por isso que os muçulmanos vão ver isso como uma nova
22:08 cruzada, a cruzada final, uma batalha contra os exércitos de
22:12 Roma.
22:14 No entanto, do mesmo modo que no final da Segunda Guerra Mundial levou a
22:19 Zion como eles finalmente conseguir pernas sob ele, os Estados
22:24 Unidos, Grã-Bretanha, as Nações Unidas começaram a pedir um
22:26 Estado judeu, uma nação judaica.
22:28 E em 1948, o que acontece?
22:30 Sid: Um milagre.
22:31 Tom: Um milagre acontece.
22:34 A nação de Israel, as flores da árvore de fig.
22:35 Certo?
22:36 E adivinha o que acontece?
22:37 A igreja que estava dormindo naquele momento, eles viram a profecia
22:40 desenrolar diante de seus olhos e ela deu à luz o que nós
22:44 chamar hoje o Age of Fire, dos anos 50, dos anos 60, dos anos 70.
22:48 Seu velho amigo, Kathryn Kuhlman, AA Allen,
22:51 Billy Branham, tendas de renascimento, revivals tabernáculo,
22:54 ela deu à luz a um dos maiores avivamentos na história
22:58 da humanidade e é isso que eu estou indo para prever.
23:00 Muitos dos meus amigos proféticas nem sequer acredita em mim.
23:03 Eles dizem que a América está indo para baixo.
23:05 Eu acho que poderia, aliás, ter um colapso econômico.
23:08 Algumas das coisas que poderia acontecer.
23:09 Mas eu não vejo que a igreja está morto.
23:11 O que eu vejo é que estamos agora perto dos primeiros frutos da
23:14 maior avivamento da história da humanidade, angélico
23:17 manifestações.
23:20 E a outra parte que você vai adorar e eu vou
23:22 escrever sobre mais tarde é um renascimento entre os judeus que vai virar
23:25 Messiânico, um grande número de judeus, o que você sempre sonhou
23:29 de e orou de que vai acontecer neste avivamento.
23:32 Sid: Bem, eu vou ter que te dizer uma coisa.
23:33 Há um movimento de Deus.
23:37 Basta abrir os olhos.
23:39 Quero dizer, eu não tenho olhos para a desgraça e gloomers.
23:43 Eu tenho olhos para o maior despertar o mundo tem sempre
23:47 vi.
23:48 Quero dizer, Jesus está prestes a voltar com as pessoas sem saber quem ele
23:53 é e ter uma chance, uma opção para ter seus pecados
23:55 perdoar, ter Jesus o criador do universo vivo
24:00 dentro deles, para ter sua sabedoria.
24:03 Eu estou dizendo a você, esta é a maior geração na história
24:08 estar vivo, e você e eu estamos aqui.
24:11 Fomos chamados para o reino para um momento como este.
24:15 Então, pare de ter sua cabeça para baixo.
24:17 Pare de se preocupar com a sua comida e seu dinheiro, e sua
24:21 shotgun.
24:22 Oy vey.
24:23 Olho para cima.
24:24 Vossa redenção está próxima.
27:53 Sid: Na próxima semana em Supernatural é isso!
27:56 Rabino Jonathan Cahn me ligou outro dia e ele disse: “Sid,
28:00 Deus me deu uma revelação e é tão grande que afeta
28:05 tudo o que nós, como pessoas estão fazendo pessoalmente, e vontade
28:10 afetam a ascensão e queda dos Estados Unidos da América “.
28:18 ♪♪




Parte 3 — Teoria do fim do mundo no final dos seis mil anos ganha força para setembro de 2015

https://www.youtube.com/watch?v=6OE5cKNSbqg

Faça o download destes arquivos pdfs em inglês, para entender melhor o cálculo dos 6 mil anos:

Se ainda não assistiu a primeira parte, convém primeiro vê-la:

https://www.youtube.com/watch?v=RZ9hsYePzGw

https://www.youtube.com/watch?v=v0e-lJ6wNuU




Maçonaria e culto a demônios alienígenas, a verdadeira religião dos fundadores dos Estados Unidos

https://www.youtube.com/watch?v=9YW6DNasKoE

Neste vídeo, verdades nunca ditas aos adventistas sobre a maçonaria como uma religião e não apenas uma sociedade secreta de ajuda mútua, são apresentadas pelo Pr. Samuel Ramos. A palestra foi gravada em uma reunião de Sexta Jovem” com rapazes e moças da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Boston. Nele, o polêmico pastor que insiste em interpretar literalmente aspectos das profecias de Daniel e Apocalipse, apresenta um resumo de suas pesquisas sobre a maçonaria como a verdadeira, embora oculta, religião dos governantes dos Estados Unidos, desde sua fundação.

Assista também o vídeo abaixo, da série “Em Busca de Alienígenas”, do canal History, sobre o papel da maçonaria e da crença na existência e superioridade dos “alienígenas” (na verdade, demônios) na fundação dos Estados Unidos. Você vai se surpreender e entender melhor o papel dessa falsa religião universal maçonico-extraterrestre nos eventos finais:

Neste terceiro vídeo, o Pr. Samuel Ramos concluí seu raciocínio sobre o papel profético da maçonaria e do ocultismo satânico, que envolve a parceria do Governo americano até com demônios/alienígenas, na implantação de um único poder político, econômico e religioso mundial:

https://www.youtube.com/watch?v=MFH6twRN-9c




Pesquisadores do Canal History encontram mais evidências dos nefilins, os gigantes da Bíblia

EPISÓDIO 1

Os irmãos Jim e Bill Vieira estão em uma missão para investigar uma teoria incrível: a de que os mitos e lendas sobre gigantes são verdadeiros. Acompanhe os irmãos Vieira em sua busca para encontrar evidências que possam comprovar sua teoria. Jim pesquisou mais de 1.000 esqueletos de dois metros de altura ou mais enterrados nos séculos 19 e 20. Eles vão investigar câmaras secretas, explorar túneis subterrâneos e mergulhar nos guardados de museus atrás de um osso ou de um simples fio de cabelo, que possa responder à questão: Será que gigantes já andaram pela Terra?…

Há uns anos, nos bosques do Massachusetts, a dupla de pedreiros Bill e Jim Vieira deparou-se com algo que mudaria para sempre as suas vidas e que poderia alterar o próprio curso da História da Humanidade.

Os irmãos Vieira encontraram um conjunto de complexas estruturas e túneis em pedra que poderão apontar para uma civilização perdida – uma civilização nunca antes referida nos livros de História. Ao investigarem, descobriram algo ainda mais desconcertante: essa cidade perdida na América do Norte fora habitada por uma espécie de humanoides gigantes.

“Em Busca dos Gigantes Perdidos” acompanha os irmãos Vieira pelas câmaras secretas, túneis subterrâneos e misteriosos cemitérios, em busca de um osso, de um cabelo daquele fragmento de ADN que lhes permita iluminar este capítulo secreto da História da América.

EPISÓDIO 2

UMA FOTO, UM DENTE, A VERDADE?

Os irmãos Vieira viajam às cavernas das montanhas Ozark, em Arkansas e fazem ali descobertas que possivelmente mudem o jogo.

Instituto dos EUA divulga documentos sigilosos sobre esqueletos humanos gigantes

Uma decisão da Corte Suprema dos EUA pediu que o Instituto Smithsoniano tornasse públicos documentos do final do século XIX e início do XX relacionados à descoberta de esqueletos de humanos gigantes. Acredita-se que o Instituto tenha, inicialmente, ocultado e, depois, destruído os fósseis remanescentes desses seres, com a suposta finalidade de preservar a ideia convencional da evolução humana.

Os arquivos abertos mencionam a existência de antigos corpos humanos com mais de dois metros e meio de altura. Um dos textos, escrito em 1894 por pesquisadores da Oficina de Etnologia do Instituto Smithsoniano, descreve: “Debaixo de uma camada de conchas (…) descansando sobre a superfície natural da Terra, havia um grande esqueleto em posição horizontal em toda sua extensão (…). O comprimento da base do crânio aos ossos dos dedos dos pés era de dois metros e meio. É provável, portanto, que esse indivíduo, quando vivo, chegasse a quase 2,70 metros de altura”.

A respeito disso, as autoridades do Instituto negaram qualquer tipo de envolvimento com esses esqueletos, o que acabou gerando várias teorias conspiratórias, muitas das quais apontam para uma ocultação inescrupulosa da existência de seres humanos gigantes no passado de nossa civilização.

Fonte: http://www.seuhistory.com/noticias/instituto-dos-eua-divulga-documentos-sigilosos-sobre-esqueletos-humanos-gigantes

EPISÓDIO 3

O Gigante de Cardiff

O Gigante de Cardiff foi a criação de um fazendeiro chamado George Hull. Um ateu convicto e provável leitor de “A Origem das Espécies” (1859), de Darwin, que se dedicou a criar o gigante depois de uma discussão com um reverendo metodista sobre a passagem de Gênesis 6:4, que indica que um dia, gigantes habitaram a Terra.

Contrariado, ele contratou alguns homens para esculpir um bloco de 3 metros de gesso, dizendo-lhes que seria um monumento a Abraham Lincoln. Ele contratou um pedreiro alemão, Edwin Burkhardt, para terminar a escultura e o obrigou a manter segredo.

Foi derramado ácido no gesso para lhe dar um aspecto envelhecido. Depois de pronta, a escultura foi enviada para Chicago, até a fazenda de William Newell, seu primo. Um ano depois, “Stub” Newell contratou dois homens para cavar um poço e eles encontraram o gigante enterrado. Esse seria um engano que se constituiu um pilar da cultura popular norte-americana desde então.

EPISÓDIO 4

Os gigantes realmente existiram? Responder essa pergunta em torno das lendas que cercam os seres com estatura muito acima do normal é a missão dos irmãos Jim e Bill Vieira, os apresentadores de ‘Em Busca de Gigantes’, no History.

Na minissérie de seis episódios, os apresentadores investigam se os mitos e lendas sobre esse tema são baseados em fatos reais. Jim, por exemplo, coletou mais de mil relatos dando conta que esqueletos acima de 2,10 metros foram enterrados, nos séculos XIX e XX, em diferentes lugares das Américas.

EPISÓDIO 5

Para cumprirem a missão de provar a existência dos gigantes, os irmãos Vieira encaram uma jornada em que o objetivo é encontrar evidências de ossadas desaparecidas. Na atração, os dois exploram túneis subterrâneos e mergulham em tumbas de museus para tentarem encontrar pistas, como ossos, fios de cabelo ou um mero traço de DNA.

EPISÓDIO 6

VEJA TAMBÉM O QUE DIZ L. A. MARZULLI SOBRE OS GIGANTES:

https://www.youtube.com/watch?v=2zpmbmGfcCQ




Artigo da Revista Ministério em inglês desmente sabichões do programa Na Mira da Verdade e do Unasp

ministry-vigilantesHá quase 30 anos, muito antes que Leandro Quadros, Tito Rocha, Wilson Paroschi e outros se aventurassem a entender mais da Revelação que os próprios discípulos de Cristo, um outro teólogo adventista, John C. Brunt, Ph.D, então reitor da faculdade de teologia do Walla Walla College, em Washington, defendeu em artigo na Revista Mnistry que os discípulos, como Pedro e Judas, não só conheciam o Mito dos Vigilantes da literatura apócrifa mas o respeitavam, chegando a citá-lo na Bíblia, com o acréscimo da informação de que, após sua ressurreição, Jesus teria ido ao encontro daqueles anjos que se relacionaram com mulheres e anunciado a eles Sua vitória.

O autor recomenda o uso dos apócrifos intertestamentários para a compreensão de textos difíceis da Bíblia e recomenda que pastores e líderes não ajam como donos da verdade, sabedores de todas as coisas, como se possuíssem o dom da onisciência.

Ao final, como era de se esperar, o teólogo tenta desdizer o que foi escrito inspiradamente pelos apóstolos, afirmando que estavam apenas usando uma crença da época para dela extrair lições para os cristãos. Contudo, a menção inspirada de que Cristo teria descido ao abismo para pregar aos espíritos em prisão é exclusiva das epístolas de Pedro e Judas e constituei uma novidade evangélica, posterior ao relato de 1 Enoque, em continuação do mito dos vigilantes. Inspiração não é onisciência, mas impediria que uma lenda absurda, se assim o fosse, acabasse incluídana Bíblia como verdade afirmada por um dos discípulos de Cristo.

Leia o texto:

Cristo e os espíritos em prisão
(Tradução automática pelo Google Translate.)

Por John Brunt

Pastores, professores e comentaristas sempre tiveram um período difícil, com três passagens problemáticas e relacionadas: 1 Pedro 3: 18-22; Judas 5-7; e 2 Pedro 2: 4-9. Lidar com reinos das trevas e Cristo pregando para espíritos em prisão desafia os talentos de qualquer intérprete, mas as dificuldades são intensificadas para adventistas do sétimo dia, que acreditam que os mortos estão inconscientes e que o inferno é somente futuro e temporário.

Vamos começar com uma breve visão geral do Antigo Testamento e do fundo intertestamental dessas passagens. Então, vamos examinar os elementos básicos em cada uma das passagens do Novo Testamento e ver como essas passagens utilizam o tema intertestamentário dos anjos caídos, ou “vigilantes”, para transmitir uma mensagem particular. E, finalmente, vamos refletir sobre o significado de tudo isso para pastores e mestres.

Filhos de Deus e filhas dos homens

A primeira parte de Gênesis 6, imediatamente antes da narrativa do Dilúvio, contém o fundamento oculto de nossas passagens. De acordo com Gênesis, filhos de Deus, que não são identificados, viram a beleza das filhas dos homens e se casaram com eles. Gênesis não diz explicitamente os resultados dessas uniões. Mas uma vez que, no que se segue imediatamente, o Senhor diz que o Seu Espírito não permanecerá para sempre no ser humano e que avida dos seres humanos seria limitada a 120 anos, a forte implicação é que os resultados eram maus.

Então Gênesis menciona os Nefilins. Sua ligação precisa com a união dos filhos de Deus e filhas dos homens não está clara no texto, embora os dois pareçam estar relacionados. Depois disso, o texto fala da maldade dos homens e se move para a história do Dilúvio.

Dificilmente seria evidente que as passagens do Novo Testamento que estamos estudando tivessem algo a ver com Gênesis 6, se não fosse a literatura intertestamental, especialmente 1 Enoque.(1) Lá, Gênesis 6 é embelezado e ampliado com os seguintes elementos fundamentais: Os filhos de Deus, que agora estão especificamente identificados como anjos, são ditos terem cobiçsdo as belas filhas dos homens. No Monte Hermon, esses anjos conspiram para casar com as mulheres humanas. Essas uniões resultam no nascimento de grandes gigantes, que consomem bens dos homens e pecam contra os animais, enchendo a terra com sangue.

Os anjos bons levam o caso diante de Deus. Amarram os anjos maus, e Enoque, a quem Deus escondera, anuncia a desgraça dos anjos maus. Eles não terão paz e serão destruídos no julgamento final. Nesse ínterim, estão presos na terra, onde eles ainda são capazes de fazer mal e influenciar o curso dos acontecimentos.

Judaísmo e cristianismo primitivo adotaram esse cenário básico, com algumas variações em detalhes, como a interpretação padrão de Gênesis 6. (2) E em matéria de ética uma espécie de padrão de referência foi formada, ligando o exemplo negativo destes anjos maus, ou “vigilantes”, com outros exemplos. A combinação mais comum era os vigilantes, as pessoas que viviam na época do dilúvio, e Sodoma e Gomorra.(3)

Existem semelhanças óbvias entre os elementos básicos neste mito intertestamental e elementos das passagens do Novo Testamento que estamos estudando: (4)

1 Pedro 3. Essa passagem retrata Cristo como pregando, no espírito, (5) aos espíritos em prisão, que se recusaram a obedecer, nos dias de Noé. Esta passagem também diz que Cristo, através de Sua ressurreição, foi para o céu e está à mão direita de Deus, onde anjos, autoridades e poderes estão sujeitos a Ele. (6)

Judas 5-7. Aqui descobrimos que certos anjos não mantiveram sua própria posição, mas deixaram seu lugar designado, e como resultado, têm sido guardados por Deus em laços eternos nas trevas profundas até o julgamento final. Esses anjos maus, juntamente com o Hebreus que foram infiéis durante a peregrinação no deserto e as pessoas de Sodoma e Gomorra, servem como exemplos negativos e avisos de julgamento.

2 Pedro 2. Esta passagem cita três exemplos para mostrar que Deus pode segurar os ímpios para a punição até o dia do juízo: os anjos maus, as pessoas no tempo do dilúvio, e os de Sodoma e Gomorra. Ele diz que os anjos pecaram contra Deus, que agora os mantém no inferno (Tártaro), em um lugar de grande escuridão, até o dia do julgamento. O versículo 4 é muito semelhante ao Judas 6 e é provavelmente dependente dele, embora 2 Pedro 2 contenha elementos únicos.

É difícil evitar a conclusão de que o embelezamento intertestamentária de Gênesis 6 está por trás dessas passagens. Vários elementos – a prisão dos anjos maus, em profunda escuridão, mantendo-as até o dia do julgamento, e o reconhecimento de seu destino final – que são encontrados na literatura intertestamental mas não em Gênesis 6 são assumidos nessas passagens do Novo Testamento. Na verdade, Judas e 2 Pedro até mesmo usam o mito dos vigilantes no contexto dos exemplos negativos citados acima como tornando-se padrão.

Mas mais importante do que o fato de que essas passagens assumem as firulas intertestamwntárias dos vigilantes, é a questão de como o Novo Testamento usa este material. É atrás dessa pergunta que vamos agora.

Os vigilantes do Novo Testamento

1 Pedro 3. A interpretação adventista desta passagem tem variado (7), mas geralmente temos ignorado o contexto intertestamentário a favor de uma posição que vê Cristo advertindo os antediluvianos através de Noé. É muito mais natural, no entanto, ver a pregação aos espíritos em prisão como uma referência ao mito intertestamental. Mas também é importante reconhecer que esta referência é incidental. O autor não defende a história, mas assume que seus leitores estão familiarizados com ela.

Pedro menciona esse mito por várias razões. Nossa passagem começa apontando para a morte de Cristo por nossos pecados. Seu exemplo mostra que é bom para nós sofrer por fazer o bem (versículo 17). A referência de Pedro à “pregação” de Cristo para os espíritos na prisão segue e mostra que nós podemos fazer o certo, com coragem, porque os poderes do mal que nos podem assediar já foram condenados por Cristo e estão sujeitos a Ele (versículos 19, 22).

Neste ponto, uma compreensão do contexto efectivamente ajuda na interpretação do texto. No material intertestamental, o “anúncio” para os anjos aprisionados (feito por Enoch) é um anúncio da desgraça e da derrota. A “pregação” de Cristo para os espíritos devem ser entendida nesse contexto. Pedro está dizendo que Cristo cumpriu o que as pessoas de sua época comumente pensavam que Enoch tinha feito. Cristo, por Sua morte e ressurreição, efetua a desgraça dos poderes do mal.

Que a “pregação” para os espíritos envolve um anúncio da sentença também é claro a partir da conclusão que a passagem desenha (versículo 22). Os anjos maus foram derrotados e estão agora sujeitos a Cristo. O ponto é que Cristo realizou tudo o que o mito dos vigilantes de então atribuía a Enoque. Cristo “pregou” (anunciou) a condenação de todos os anjos maus. Em Cristo, não precisamos ter medo deles.

Judas 6. Nesta passagem, também, a referência à punição dos vigilantes é incidental. É parte de uma lista de exemplos (já tradicional no judaísmo), mostrando que Deus está disposto a punir. A referência de Judas para julgamento cai dentro do contexto de sua severa advertência contra os falsos mestres que ameaçam seus leitores.

2 Pedro 2 . O mesmo é verdade em 2 Pedro. Os anjos maus, punidos, presos e no aguardo do julgamento final, são apenas um elemento de uma série de exemplos negativos. Eles são a prova de que Deus pode resgatar os piedosos e punir os maus. Mais uma vez o contexto é uma advertência contra os falsos profetas e mestres cujas heresias ameaçam os leitores. A passagem não confirma o mito intertestamentário; em vez disso, refere-se a ele como um exemplo incidental.

A medida em que os autores dessas Epístolas Gerais acreditavam que nos vários detalhes do mito dos vigilantes é impossível para nós para determinar, e a especulação é inútil. Mas a inspiração não é onisciência. É óbvio que estes escritores do Novo Testamento se sentiram livres para aludir a esse mito que era um lugar-comum do seu dia. Em todo caso, eles tomaram o mito no sentido de transmitir uma mensagem que é bastante diferente da de qualquer uma das fontes intertestamentais. Reconhecer esse contexto, resolve alguns dos problemas dessas passagens difíceis.

Importância para a pastor

À luz do fundo e do significado dessas passagens difíceis, como devemos, como pastores e mestres, lidar com eles?

Em primeiro lugar, temos de ser honestos e não encobrir os problemas. Obviamente, o contexto de comunicação irá determinar o grau de detalhe que podemos compartilhar. Um teólogo não incluiria em um sermão todos os detalhes técnicos que pudesse apresentar em uma sala de aula. Mas, no entanto, devemos sempre lidar com os problemas honestamente.

Em segundo lugar, devemos fazer uso do material de fundo intertestamentário para auxiliar na interpretação dessas passagens. Demasiadas vezes, temos medo de se referir a este material, porque o seu uso parece problemático. O fato é que esse material de fundo ajuda a nossa interpretação; não podemos realmente compreender as passagens separados dele. Portanto, temos de nos familiarizar com este material de fundo e saber como trazê-lo para suportar de forma adequada nossa interpretação.

Em terceiro lugar, temos de nos concentrar nas mensagens que os autores dessas passagens pretendiam fundamentar. Toda passagem contém uma mensagem positiva. Os elementos que consideramos problemáticos são inerentes às mensagens, não centrais para eles.

Há uma grande tentação de sentir que, quando nós elucidamos os problemas dos textos presentes, interpretamos realmente esses textos. Mas esse não é o caso. Para resolver os problemas que os textos suscitam para a crença adventista, devemos apenas remover algumas barreiras para a sua compreensão. A tarefa de interpretação é sempre entender a mensagem positiva de um texto.

E o fato é que as pessoas precisam ouvir as mensagens positivas que essas passagens transmitem. Precisamos ouvir, como 1 Pedro 3 ensina, que Cristo colocou todos os poderes hostis debaixo de seus pés, e que, portanto, podemos encontrar esperança e confiança nEle. Precisamos também de ouvir a mensagem de Judas e 2 Pedro, que aquilo que acreditamos e ensinamos e que seguimos é importante para a nossa vida espiritual e crescimento.

Nunca podemos sentir que conseguimos interpretar essas passagens até que deixemos suas mensagens muito claras. Esta é a tarefa da exegese e da pregação.

Finalmente, devemos estar dispostos a admitir que essas passagens contêm elementos problemáticos. Nós nunca devemos sentir que falhamos, se não pudermos responder a todas as perguntas. Ambos os pastores e professores devem estar dispostos a admitir falibilidade e falta de onisciência. Aqueles a quem ministramos serão pacientes com as nossas limitações humanas se eles também sentem a nossa vontade de lutar com um texto, a nossa honestidade, e nosso compromisso com a mensagem que o texto transmite.

Referências:

1. Ver especialmente 1 Enoque 6-19.

2. Para obter detalhes sobre a persistência deste motivo no judaísmo e no cristianismo primitivo e da sua morte em cada um, ver Richard J. Bauckham, em Word Biblical Commentary (Waco, Tex.: Word Books, 1983), vol. 50, pág. 51.

3. Veja Bauckham, p. 46, para um gráfico descrevendo o uso desse esquema de exemplos negativos em obras como Eclesiástico 16:7-10; o texto genizá Cairo do Documento de Damasco 2:17-3: 12; 3 Macabeus 2:4-7; Depoimento de Naftali 3:4, 5; e Mishná Tratado Sanhedrin 10:3.

4. Outras passagens do Novo Testamento pode recorrer a esse tema de uma forma menos explícita. Por exemplo, alguns têm visto uma alusão ao Gênesis 6 em 1 Coríntios 11:10. Lá Paulo aponta “por causa dos anjos” como uma das razões por que as mulheres devem ser velados na igreja. Mas a referência de Paulo é demasiado ambígua para permitir uma interpretação definitiva.

5. Embora os adventistas têm evitado interpretar o “no qual” no início do versículo 19 como uma referência ao “no espírito” do versículo 18, é a leitura mais natural do texto. Ele não precisa dizer, no entanto, que Cristo pregou como um espírito desencarnado. Em vez disso, o Cristo ressuscitado, incluindo Sua ressurreição corporal, é visto como existente no espírito. Este é teologicamente consistente com o uso que Paulo faz do termo “corpo espiritual” em 1 Coríntios 15 . Para mais detalhes sobre esta questão, ver nota 7 abaixo.

6. Para um tratamento monográfico do cumprimento dessa passagem que inclui a história de sua interpretação, veja William Joseph Dalton, S.J., Christ’s Proclamation to the Spirits: A Study of 1 Peter 3:18-4:6, Analecta Biblica 23 (Rome: Pontifical Biblical Institute, 1965). Dalton sustenta que “vivificado no espírito” refere-se a ressurreição corporal de Cristo”, em que [espírito] ele foi “refere-se a Sua ascensão, e a proclamação aos espíritos em prisão refere-se a proclamação da vitória sobre os poderes inimigos de Cristo.

7. O Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia (vol. 7, pág. 575) dá três possíveis interpretações para 1 Pedro 3: 19 : 1. “No qual” (KJV) remete para o “Espírito” (versículo 18, KJV) e significa que, pelo Espírito Santo, Cristo pregou aos seres humanos antediluvianos através de Noé. 2. Cristo em Seu estado preexistente pregou aos antediluvianos. 3. “No qual” (KJV) refere-se ao versículo 18 como um todo e significa que, por força da futura morte e ressurreição vicária de Cristo, Ele pregou aos antediluvianos através de Noé. Mas tudo isso ignora o mito dos vigilantes, a analogia óbvia para o anúncio da condenação para os anjos maus que ele oferece. Também ignora o versículo 22, onde a pregação de Cristo resulta no fim do governo das potestades. Essas considerações apontam para a pregação de Cristo como um anúncio do julgamento sobre os poderes hostis a Deus.

Fontes:

https://www.ministrymagazine.org/archive/1988/04/christ-and-the-imprisoned-spirits

https://www.ministrymagazine.org/archives/1988/MIN1988-04.pdf




ALERTA: Toda forma de entretenimento é também uma forma de adoração!

https://www.youtube.com/watch?v=t9dSkNvj6FU

Peças teatrais, filmes, shows, jogos, etc, podem nos colocar em contato e na companhia dos demônios.




#divinosprazeres #orgasmoscelestiais — Mateus 22:30 na Mira dos Donos da Verdade

https://www.youtube.com/watch?v=_0XX5dacBEQ

Há poucos meses, respondendo a um questionamento sobre os Nefilins de Gênesis 6, Leandro Quadros afirmou que seria impossível acontecer sexo entre anjos caídos e fêmeas humanas porque a Bíblia teria dito em Mateus 22:30 que os anjos do Céu não são seres sexuados, ou seja não têm órgãos sexuais nem fazem ou se interessam por sexo, e que nós seremos como os anjos depois da ressurreição.

Pois bem, há cerca de uma semana, um telespectador identificado como Edson André Bach, reformulou a pergunta feita à dupla dinâmica de apresentadores do programa Na Mira da Verdade, da Rede Novo Tempo: “Se a Bíblia diz que, depois da ressurreição, seremos como anjos no céu, seres assexuados, então não haverá mais sexo, nem genitais, nem gênero… Se caso não houver sexo, também não haverá órgão reprodutor, logo não haverá homem nem mulher no Céu… Estou certo?”

Leandro Quadros começou sua resposta até muito bem, dizendo que não temos como fazer uma teologia sobre isso com base num único versículo. Se houvesse parado aí, estaria tudo certo. Mas o Leandrão velho de guerra inventou de tentar traduzir com suas palavras o que Cristo pretendia dizer mas não conseguiu…

Leandro Quadros se pudesse teria sido o assessor de imprensa ou marqueteiro que o Mestre Galileu não teve! Afinal, seria tão mais simples se Cristo houvesse dito que, depois da ressurreição, pertenceremos todos a um outro modelo de família, uma família universal!

“O conceito de família no Céu vai ser diferente do que temos hoje aqui. Não podemos nos aventurar em outros detalhes, mas a vida sexual não será a mesma. Não faremos sexo, mas você não precisa se preocupar. Afinal de contas, não teremos sexo porque seremos uma família universal, mas estaremos ligados à fonte de todo prazer e amor que é Deus. E então, teremos muitas outras formas de prazer na companhia de Deus que não podemos nem sequer imaginar agora…”

“Portanto, conclui Leandro Quadros, por enquanto aproveite ao máximo a vida sexual com seu cônjuge e deixe para desfrutar de outros #divinosprazeres quando estiver na Eternidade.”

Viu só como mais uma vez o professor Leandro ar-ra-sou na formulação simplificada do que Jesus deveria ter dito em Mateus 22:30? Comente abaixo o que você achou dessa teoria dos indescritíveis #orgasmoscelestiais.




Pergunte a seu Pastor: De onde vem a idéia de anjos caídos e demônios no Novo Testamento? Teólogos não-adventistas têm a resposta!

jesus-demonios

Esta dissertação acadêmica que disponibilizamos abaixo para download no formato PDF traz respostas muito bem fundamentadas, sem rodeios nem apelação a supostas revelações posteriores ao período bíblico, para o questionamento: “Se o Antigo Testamento praticamente se silencia sobre o assunto, de onde vem a ideia de anjos caídos e demônios invasores, chamados ‘espíritos imundos’ no Novo Testamento?” Pergunte ao pastor de sua congregação adventista:

1. De onde provém o imaginário dos demônios como espíritos imundos presentes nos escritos evangélicos?

2. Por que os demônios são chamados de impuros/imundos? Isso teria relação com tradições Judaicas?

3. Se existe resquícios de tradições Judaicas para essa percepção, quais seriam os textos que mais contribuíram?

4. De forma mais delimitada, a figura do espírito imundo nos evangelhos sinóticos pode revelar alguma coisa a respeito da história da leitura e história da recepção do Mito dos vigilantes?

Clique nos links para o donwload dos arquivos:

De onde vem a idéia de anjos caídos e demônios no Novo Testamento? – Parte 1 – por Kenner Roger Cazotto Terra

De onde vem a idéia de anjos caídos e demônios no Novo Testamento? — Parte 2 – por Kenner Roger Cazotto Terra