image_pdfimage_print

IASD divulga site e opiniões de Drag Queen e desestimula o evangelismo de adeptos de outras crenças

Transcrito da desrição do vídeo no Youtube:

Publicado em 31 de mar de 2016

Convidamos 04 pessoas para participar de um momento muito legal, num formato de experimento social. Eles não se conheciam, mas neste momento tiveram a oportunidade de conversar antes de se verem, e depois gravamos as reações após a cortina ter caído. Aperte o play e confira! 🙂

Entenda esse vídeo como um convite para olhar o mundo com as lentes do amor de Cristo. Lembre-se: não há cristianismo sem amor. E não há amor verdadeiro sem a fonte do amor, que é Deus. Coloque como propósito em sua vida ser um cristão genuíno, que ama, que salva. E que sabe que, ao pé da cruz, somos todos iguais.
Conheça o canal da Lorelay (Drag Queen): https://www.youtube.com/channel/UC-NW… […]

Neste outro vídeo, o ecumenismo é a ênfase e implica em desestimular o “proselitismo”, que anteriormente chamávamos de “conquista de almas para Cristo”. É o fim do Evangelismo no modelo antigo! #macumbadobem #todososcaminhoslevamaDeus 

Transcrição da nota abaixo do vídeo:

Publicado em 11 de nov de 2016

Respeite a diversidade, iguale-se no amor ao próximo. Quem respeita contagia o bem. Respeitar é nossa maior declaração de amor. Próximo é todo aquele diferente de você. Ouse respeitar o diferente, mais com ações do que com palavras. #LiberdadeReligiosa

ECUMENISMO EXPLÍCITO: Presidente da União Espanhola representa a IASD em evento em favor da união de todas as religiões

A notícia pode ser confirmada em nosso noticiário oficial e em links da Faculdad Católica de Valencia, que sediou o evento sugerido pelo Papa Francisco.

http://noticias.adventista.es/2017/03/29/la-oracion-intercesora-por-la-paz-acerca-a-diversas-religiones-de-espan/

http://www.apostoladodelaoracion.com/

http://www.teologiavalencia.es/FichaNoticia.php?Id=489

http://www.teologiavalencia.es/FichaNoticia.php?Id=490 Continuar lendo

Professora adventista entrevistada por Michelson Borges denuncia feminismo na TV Novo Tempo

É bem provável que o jornalista Michelson Borges, que presta serviços à Organização Adventista do Sétimo Dia) seja obrigado a apagar de seu blog a entrevista que reproduzimos abaixo, do mesmo modo como aconteceu com o Dr. Rodrigo Silva (pressionado a retratar-se por haver dito que a Bíblia descreve a Terra como plana) e com a professora Paula Marisa, autora do vídeo acima, que teria sido obrigada a apagar a postagem de sua conta no YouTube depois de divulgá-lo em sua página pessoal, sob a ameaça de ser deletada do cadastro da igreja. (A cópia exibida acima foi feita por terceiros, que a postaram novamente no YouTube.) Continuar lendo

Após denúncia de abuso sexual em Acampamento JA, pastor culpabiliza vítima e omite necessidade de registro de ocorrência policial

Extraído da seção “Perguntas e Respostas Sobre Dúvidas Bíblicas, do site Missão Jovem, da IASD:

Pergunta do internauta que se identifica como “Kadmo”:

Pastor, gostaria de sua ajuda. eu tenho 18 anos, sou diretor de jovens associado e aconteceu algo esses dias que estou preocupado. Eu fiz amizade com um membro da igreja diretor de desbravadores. ele é casado, tem uns 26 anos, gente boa. ficamos amigos e de uns 5 meses pra cá comecei a frequentar a casa dele e tal. Tudo bem.

Só que há um mês e meio nós acampamos com os jovens e os desbravadores e la´a esposa dele não pôde ir. Eu fiquei na barraca com ele a convite do mesmo. uma barraca de dois. Bom, eu nunca tive uma relação sexual, nem nunca me senti atraído por outros homens, mas nesse acampamento de madrugada, ambos não conseguíamos dormir, estavámos conversando. Continuar lendo

Brasileiros acusados de corrupção têm muito a aprender com a liderança da IASD

Áudio em inglês.

David Dennis é o ex-auditor-chefe da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Neste vídeo, David Dennis compartilha sua opinião de que não há suficiente transparência e responsabilidade nesta denominação religiosa e dá detalhes específicos sobre por que ele acha que isso precisa mudar. David Dennis “soou o alarme” em numerosos escândalos da igreja que envolvem finanças da igreja, má conduta sexual e má gestão grosseira pela liderança da igreja. Esta apresentação foi feita para o Fórum Adventista em San Diego, em Maio de 2009. Você pode baixar e ler mais sobre a história de David em seu livro em inglês Fatal Accounts no formato PDF. Continuar lendo

Até quando o Presidente da DSA vai se omitir quanto aos crimes dos líderes da União Argentina?

Dá até a impressão de que a União Argentina não faça parte da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia, quando você acessa a versão em português do site oficial www.adventistas.org, pois não há qualquer menção ao escândalo do uso de contêiners da ADRA, camuflados com falsas doações de medicamentos vencidos e perigoso lixo hospitalar contaminado, para esconder um contrabando milionário de equipamentos eletrônicos. Continuar lendo

Clipping: Cúpula da IASD na Argentina renuncia após processo por contrabando milionário de equipamentos

Em dois supostos contêiners de doações americanas para a ADRA na Argentina, foram encontrados equipamentos eletrônicos contrabandeados avaliados em aproximadamente 3 milhões de reais (cerca de 15 milhões de pesos argentinos) camuflados entre remédios vencidos e lixo hospitalar. O processo por contrabando milionário já custou a renúncia de quatro líderes da IASD na Argentina, além de gastos equivalentes a um milhão e seiscentos mil reais pagos como fiança para que estes não ficassem presos e o bloqueio de bens pertencentes á Organização avaliados em cerca de 56 milhões de reais. O imposto de inportação sonegado apenas nessa remessa de equipamentos totaliza o equivalente a um milhão e duzentos mil reais, mas há suspeita de que esse tipo de fraude ocorra há mais de vinte anos.

Há alguns dias nesse vídeo do Youtube, o pastor Carlos Gill Krug, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia da Argentina, fez pose de caudilho preocupado para os fiéis dos 1055 templos adventistas existentes em sua União. “É difícil, irmãos, descrever a dor de tantos de vocês”, disse o pastor, “ao ver a sua Igreja submetida ao opróbrio dos meios de comunicação”. Para Gill Krug, ver-se nas manchetes dos jornais era no mínimo incômodo. Suas declarações não poderiam ser menos graves: Os adventistas, talvez a maior denominação protestante da Argentina, atravessavam o maior escândalo de sua história no país. Continuar lendo

Desmond Doss: Ele tentou servir a Deus e a Pátria durante a II Guerra

Este documentário legendado conta a verdadeira história de Desmond Doss, que há pouco tempo o ator e diretor Mel Gibson levou para o cinema. Embora fosse cristão adventista do sétimo dia, Doss alistou-se como voluntário para lutar pelos Estados Unidos contra o Japão em Okinawa, imaginando que se não portasse armas e socorresse aos feridos mesmo no sábado estaria fazendo a vontade de Deus.

Ao final, numa guerra em que 115 mil soldados e 100 mil civis japoneses, inclusive mulheres e crianças, além de 15 mil soldados americanos, foram mortos, Doss foi condecorado pelo Governo americano como herói. Afinal, mesmo sem usar armas, apoiou e serviu como estímulo aos colegas de farda por sua dedicação a ponto de recolher sozinho do campo de batalha mais de 75 soldados americanos ainda com vida.

Apesar de neurótico, inválido e surdo como resultado de sua participação na Guerra, o próprio Desmond Doss narra parte de sua história neste vídeo. Assista e comente.

Hacksaw Ridge: “Matem o máximo de japoneses que conseguirem, que eu recolho os pedaços de vocês…”

Desmond Doss foi, com certeza, um valente leigo adventista do sétimo dia, que não perguntou a nenhum pastor ou líder da IASD se deveria ou não alistar-se para a guerra, mas o fez voluntariamente e decidido a não portar armas.Se perguntasse ou pesquisasse, talvez ficasse surpreso ao saber que naquele momento lideranças da IASD na Europa apoiavam a Hitler! A própria Associação Geral havia trazido para os Estados Unidos Hulda Jost, uma propagandista do nazismo.

Apesar disso, Desmond Doss não precisaria ter ido à guerra, uma vez que o serviço militar não era obrigatório como é no Brasil. Afinal, todo cristão sabe que deve amar os inimigos. Um seguidor de Cristo deve ser pacificador porque sua cidadania não é deste mundo. Assim sendo, um jovem adventista que não aceitava usar armas por uma questão de princípio religioso não deveria jamais ir à guerra e, igualmente, não deveria apoiá-la ou legitimá-la com sua presença, ainda que com supostos propósitos beneméritos. Continuar lendo

image_pdfimage_print