Noé do Cinema X Verdadeiro Noé (da Bíblia)

noah-another-storm-is-coming-vide-stillPor Kátia M. Rodrigues (Facebook)

1. No relato bíblico, não havia monstros de pedra.

2. Noé não teve que adivinhar o que Deus realmente queria dele. Deus falou com ele e disse o que queria que fizesse.

3. Noé não lutou para manter as pessoas afastadas da arca. Ele convidou todos a se juntarem a ele. Continuar lendo

Lucy, a nova garota de Lúcifer no cinema. Ela provou do fruto proibido e se tornou como Deus!

scarlett-johansson-lucy-movie-04Oi LA,

Estive me perguntando se você viu o trailer de um novo filme que passará nas férias de Julho chamado “Lucy”. Realmente assustador, parece querer mostrar exatamente o que você já tem falado há tanto tempo sobre “a marca” sendo uma alteração de DNA. O filme é sobre uma moça que se contamina com (alteração de DNA?) um produto químico que faz com que ela tenha acesso a 100% de sua capacidade mental. O trailer mostra ela fazendo uso de seus poderes “divinos” e em uma parte ela diz: “É como se tudo o que me fizesse humana estivesse indo embora…”. Isso tudo me faz pensar se esse é apenas mais um passo para o “condicionamento cultural” que nos espera mais a frente na agenda alienígena. Muito interessante à luz das muitas coisas que você tem nos dito. Encorajo que o veja. Assustador sob a ótica da agenda “alienígena”. Abaixo segue o trailer. Deus te abençoe, Scott t.

Continuar lendo

“Noé” e os Nefilins desmascarados pela Bíblia

Por Hermes C. Fernandes, da Rede Internacional de Amigos

noe (1)O filme “Noé” tem sido pivô de muitos debates nas redes sociais. Muitos o acusam de não ser fiel aos relatos bíblicos. Descontando a licença poética, o filme tem o mérito de levantar questões há muito ignoradas pela maioria dos cristãos.

Dentre elas, a existência de uma raça angelical que na película é chamada de guardiões. De acordo com o enredo, tais seres teriam ajudado os homens depois que estes foram expulsos do paraíso. Como castigo, Deus os teria exilado na terra em forma de monstros de pedra. É aqui que o enredo esbarra com o relato bíblico, segundo o qual, os guardiões, também chamados de Bene-Elohim, haviam se rebelado contra as instruções divinas e se envolvido sexualmente com mulheres humanas, gerando uma raça híbrida conhecida como os Nefilins. Continuar lendo

Filmes e sermões estão soterrando as Escrituras Sagradas

Da mesma maneira que muitos se contentam com a versão cinematográfica de clássicos da literatura, a maioria se satisfaz com a versão do cinema e dos púlpitos para as histórias da Bíblia. Quando finalmente lêem a obra original verificam que foram enganados. O Livro é sempre melhor que o filme! Continuar lendo

It’s Now! Está na hora de novas lições na Escola Sabatina

Se você é bom de inglês, se entende o que lê e ouve, assista ao filme abaixo, depois comente-o e discuta com seus amigos da igreja. Chega das liçõezinhas repetidas de tantos e tantos sábados, cartinhas missionárias mal contadas… Está na hora de reencontrar verdades que a liderança das igrejas escondeu por séculos.

Continuar lendo

Filme “Noé”: o show de cabala e gnosticismo que quase ninguém percebeu

Brian Mattson (Católico)

Todos os acréscimos bizarros à história vão fazer muito mais sentido agora…

noeEm “Noé”, a nova e épica produção cinematográfica de Darren Aronofsky, Adão e Eva são apresentados como seres luminescentes e descarnados até o momento em que comem do fruto proibido.

Esta versão não é a da Bíblia, é claro. E, em meio a muitas outras licenças imaginativas de Aronofsky, como os monstros gigantes de lava, essa imagem levou muitos críticos de cinema a coçarem a cabeça. Evangélicos conservadores se queixaram de que o filme toma muitas liberdades com o texto do Gênesis. Grupos mais liberais concederam suas indulgências ao diretor: afinal de contas, não devemos esperar que um ateu professo tenha as mesmas ideias de um crente a respeito dos textos sagrados. Continuar lendo

Noé: licenças e diferenças entre o filme e a Bíblia

noe2014A estreia de Noé vem acompanhada de polêmica. E não é à toa. Em alguns países como Bahrein, Catar, Emirados Árabes e Indonésia, de maioria muçulmana, o longa-metragem foi proibido. Tudo por causa da visão livre e fantasiosa que o diretor e roteirista Darren Aronofsky teve sobre a trajetória do personagem bíblico.

Antes de tudo, Aronofsky foi ousado. Como o livro sagrado dá curtas pistas da história de Noé, o diretor imaginou o que teria ocorrido antes, durante e depois do dilúvio. Ele preservou algumas passagens e deu asas à criatividade para recriar à sua maneira. Listei abaixo, algumas licenças (ou liberdades) tomadas por ele. Continuar lendo