Conheça o Império Adventista do Sétimo Dia (IASD)

A igreja é o império

Sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Mateus 16:18

O cristianismo começou como um caminho de salvação, a descoberta de uma nova faceta de Deus, um estilo de vida santo, um chamado para amar Jesus, o desejo ardente de servir ao povo. A igreja era o lugar de ouvir o evangelho, receber a misericórdia divina e viver o amor. Porém, esse perfil não durou para sempre. A vitória do cristianismo sobre seu rival, o paganismo, criou um império alternativo. A ambição pelo poder brilhou nos olhos dos líderes mais graduados. Continuar lendo

A História de Martinho Lutero, o Reformador, dublada e em HD

Ele dividiu o cristianismo, opondo-se aos abusos e heresias romanas. Agora, o protestantismo apóstata, incluindo a Igreja Adventista do Sétimo Dia, revoga suas 95 teses e quer desfazer todo o seu trabalho, retornando ao domínio de Roma. Assista e entenda por que Lutero não aceitaria a homenagem adventista que o “presenteou” com o nome de uma praça em Roma.

Continuar lendo

Vídeo mostra sinagoga de judeus seguidores de Yeshua, o verdadeiro nome de Jesus

Nova versão legendada em português. O vídeo é uma prova de que havia crentes em Yeshua (Jesus), o Messias, no antigo Israel entre o terceiro e o quarto século, entre os anos 200-300. Também prova que eles falavam o aramaico. Está registrado que os verdadeiros crentes iniciais não eram realmente diferentes do resto do judaísmo além do fato de que seguiram os ensinamentos do Messias Yeshua. O que significa que eles teriam sido observadores da Torah (lei) dos Hebreus e que amavam o Messias que ensinava como manter a Torá. Shalom! Continuar lendo

Documento da IASD contra a pena de morte contraria opinião favorável de Leandro Quadros. E agora?

Ainda que discordemos da argumentação de Leandro Quadros, repudiamos veementemente a tentativa da liderança adventista de impedir a livre expressão de opinião acerca desse ou de outros assuntos, seja por pastores ou por membros da igreja. O pior é que (1) a Organização adventista não se posiciona biblicamente contra nem a favor da pena de morte, fica em cima do muro; (2) subordina-se em cumplicidade a qualquer forma de Estado, como fez no caso de Hitler, em Rwanda e mais recentemente em Angola; e (3) tenta assim impedir, na verdade, críticas aos Governos.

A publicação do documento da Igreja Adventista do Sétimo Dia contra a defesa da pena de morte foi feita nesta quinta-feira no portal oficial da IASD e recebeu dezenas de comentários que, obviamente, logo serão deletados. Por isso salvamos estes 21 primeiros abaixo. Vários deles fazem referência ao posicionamento do pastor Leandro Quadros, apresentador do programa Na Mira da Verdade:

  • Paulo quando foi julgado apelou a roma onde a pena de morte era aplicada, logo aceitou submeter-se ao julgamento que poderia aplicar essa pena pelo estado. A igreja como organização, é apenas uma comunidade, que era submissa as leis dos estados em que estavam estabelecidas, jamais poderia aplicar a pena de morte. Por não ter autonomia para isso, diferentemente da teocracia do antigo testamento, que era o próprio estado. E Que aplicava as leis civis e cerimoniais. Jesus mesmo submeteu-se a pena imposta pelo estado romano que na época dominava a judeia, mesmo que injustamente. A pena era largamente aplicada na época. Continuar lendo

Martinho Lutero “paga mico” em Roma, graças a Igreja Adventista!

Você acha que Martinho Lutero ficaria feliz se colocassem o nome dele numa praça em Roma? Evidentemente, NÃO! Mas a Igreja Adventista do Sétimo Dia, numa atitude que desrespeita e ridiculariza o grande reformador, foi capaz de sugerir isso e obteve resposta positiva da administração municipal romana. Martinho Lutero tornou-se motivo de piada, deboche e zombaria em Roma, graças a essa iniciativa adventista. Continuar lendo

Evangelismo em casas de Swing: Casal cria site para troca de parceiros cristãos e versículos da Bíblia

Com que objetivo pastores adventistas publicam uma notícia sobre o assunto acima, inclusive entre as “notícias adventistas” do portal oficial da IASD? O casal é adventista? Existiu alguma proposta nesse sentido? Apoiar a romaria de idólatras em Aparecida do Norte não segue o mesmo princípio? Não seria essa também uma “oportunidade evangelística contextualizada”, como defende Michelson Borges? Continuar lendo