Ensina o apóstolo João que existe um Terceiro Divino?

É interessante analisar como os clérigos ASD, bem como os leigos repetidores, que se arvoram o direito de se considerarem os melhores exegetas, e, até em determinados casos o fazem corretamente, como por exemplo em relação ao texto de Lucas 23:43 a respeito do tema “mortalidade/imortalidade” da alma. Agora, quanto ao tema “Divindade”, desde que a Igreja adotou o conceito trinitário, um dos textos que é apresentado como forte evidência da existência do “terceiro Divino” está nos escritos de João, o apóstolo amado, exarado no capítulo dezesseis do seu evangelho.

Há poucos dias pude presenciar um certo pastor, com mestrado e doutorado na Andrews University, diante de uma igreja, ser interpelado por um membro da seguinte forma: Pr., é essencial ou necessário entender ou aceitar da doutrina da “Trindade” para ser salvo?

Então o Pr. chamou à frente o irmão que lhe perguntou (os dois são amigos e professores no UNASP-EC), e começando a sua técnica de convencimento, fez algumas perguntas como se Jesus estivesse dizendo: Eu vou para o céu, mas não se preocupe, vocês não ficarão sozinhos, vou enviar “outro” igual a mim. Alguns dizem que o Espírito Santo é o próprio Jesus. Teria sentido o que Jesus disse?

Lembrei-me então do livro de Barth D. Ehrman, considerado uma das maiores autoridades em Bíblia do mundo, intitulado “O QUE JESUS DISSE? O QUE JESUS NÃO DISSE?”. Na última contracapa do livro há a seguinte declaração: Ao ler o Novo Testamento, as pessoas pensam estar lendo uma cópia exata das palavras de Jesus ou dos escritos de seus apóstolos. Contudo, por quase mil e quinhentos anos, esses manuscritos foram reproduzidos por copistas profundamente influenciados pelas controvérsias políticas, teológicas e culturais de seu tempo. Tanto os erros quanto as mudanças intencionais são muitos nos manuscritos subsistentes, dificultando a reconstituição das palavras originais.

Sabendo que houve inserções, e para citar apenas duas, Lucas 23:43 e 1João 5:7, vamos analisar o que o discípulo amado teria entendido, ou melhor, certamente ele não entendeu o que os modernos intérpretes de seus escritos entendem, ou ele não escreveu como está escrito hoje, ou Jesus Cristo não foi suficientemente claro ou capaz de fazê-lo entender que existe um 3º ser Divino, co-igual.

Por que podemos fazer tal questionamento?

Bem, não se sabe ao certo, quando ele, João, teria escrito o seu evangelho, nem em que circunstâncias, nem se fez uma revisão desses escritos, mas é muito interessante notar que na mesma sequência, ou seja, logo em seguida ao capítulo 16, onde está a fala do “outro” consolador, ele tenha escrito algo da maior importância para a salvação: E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:3

A grande pergunta é: Teria sido ele, João, tão relapso, a ponto de no mesmo contexto, tão rapidamente ter se esquecido e não incluído aquele “outro” terceiro, nesta que é uma declaração condicionante à salvação? Ou existe algum problema no texto imediatamente anterior?

Outra grande pergunta: Qual era o entendimento de João em relação à Divindade?

Quando vamos à mesma carta, sua primeira epístola, onde foi feita e inserção espúria de 3 pessoas, quando ele escreveu que são 3 elementos que testemunham sobre o Cristo, e não 3 pessoas, temos: O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. 1 João 1:3

Mais uma vez temos uma declaração onde ele, João, não incluiu o “outro” 3º co-igual. Será que ele era mesmo relapso? Ou Cristo não foi suficientemente convincente da existência do “outro” co-igual?

Ou, não existe “outro” co-igual?

Ou, João se lembrava muito nitidamente as próprias palavras de Jesus, que ele mesmo, João, escreveu: Eu e o Pai somos um. João 10:30

Certamente ficara gravado indelevelmente em sua memória, que Jesus não disse: Eu e o Pai e o Espírito Santo somos um.

Para confirmar o conceito de João em relação à Divindade, vamos à sua segunda carta, nessa segunda epístola ele escreveu: Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. 2 João 1:9

Não há nenhuma dúvida de que no conceito de João, Deus é apenas e tão somente O Pai e o Filho.

O evangelho de João, bem como todos os escritos sagrados, não foram escritos em divisões de capítulos e versos, isto foi feito bem recentemente, com o objetivo de se localizar o texto desejado; então vamos ao evangelho do discípulo amado, um pouco antes do capítulo 16, no capítulo 14:28 – Vou e venho para vós.

Este era o consolo!

Muito provavelmente ele, João, também tenha ouvido o que Jesus disse, e, Mateus escreveu: … eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Mateus 28:20

João, e os outros discípulos, estavam acostumados com a forma de Jesus falar de si mesmo, como se estivesse falando de “outro”, como por exemplo quando dizia “… o filho do homem…”

O título “Espírito Santo” foi aplicado a Jesus, vejamos: Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Atos 20:28 – Aqui temos um aposto que está entre vírgulas, pontuação que não existia na época do referido escrito, e que pode ser mudado de posição para melhor compreensão, sem alterar o contudo, ficando assim – Para apascentardes a igreja de Deus, olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, que ele resgatou com seu próprio sangue.

Esse texto, por ser um “problema” para os defensores trinitários, em algumas versões fizeram alterações, como foi feito em Lucas 23:43 e 1João 5:7, transformando-o em trinitário, por exemplo na Nova Tradução Linguagem de Hoje, e, inclusive na Bíblia de Jerusalém, da Edições Paulinas, onde reza assim: Sede solícitos por vós mesmos e por todo o rebanho, do qual o Espírito Santo vos constituiu guardas para apascentar a Igreja de Deus, que ele adquiriu para si pelo sangue de seu próprio Filho.

Também Pedro, escreveu fazendo uma declaração que designa o Espírito de Cristo, que não é uma 4ª pessoa, como o Espírito de Deus não é uma 3ª, como sendo o Espírito Santo, portanto o título Espírito Santo é atribuído ao Espírito de Cristo, (que tem as mesmas prerrogativas conforme Romanos 8:9) então vejamos: Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir. Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar. 1 Pedro 1:11-12

Veja só declaração interessante: … O Espírito de Cristo testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de acontecer…! Aqui temos um falando de outro!

Pergunta: O Espírito de Cristo seria uma outra pessoa?

Em Atos 16:7 temos uma declaração também que fala da ação do Espírito de Cristo: … e tendo chegado diante da Mísia, tentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus não lho permitiu.

Este é um outro texto que em muitas versões está alterado, tendo sido retirada a identificação desse Espírito, omitindo “de Jesus”, certamente para passar a ideia de ser o “outro”.

Assim temos que, tanto João como o autor do livro de Atos, bem como Pedro, tinham a consciência de que o Espírito Santo que com eles falava, não era um terceiro, mas o próprio Jesus, não pessoamente, mas em Espírito.

Inclusive Paulo, que não aprendeu como discípulo enquanto Jesus esteve pessoamente nesta terra, certa vez deu orientações estando ausente no corpo, mas presente em espírito, em lugar diverso de onde se encontrava, inclusive disse que se reunissem, eles, com o seu espírito… veja que interessante: Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já julguei, como se estivesse presente, aquele que cometeu este ultraje. Em nome de nosso Senhor Jesus, congregados vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus, …1 Coríntios 5:3-4

Pelos critérios de personalização usados pelos defensores trinitários, de que o Espírito Santo seria uma “outra” pessoa, uma 3ª pessoa Divina, então o espírito de Paulo também seria uma “outra” pessoa! — José S. Silva

60 thoughts on “Ensina o apóstolo João que existe um Terceiro Divino?

  1. Bem como a biblia não há contradição, só que é lamentavel atribuir a Deus a 3 pessoas distintas ( a saber trindade) , contraria todos os fatos verídicos da biblia e daria entender então que o novo testamento não faz parte do primeiro ou velho testamento , Pois sabemos que em todo o velho testamento atribui-se a “UM UNICO DEUS” e qualquer coisa que seja fora disso trata-se de uma doutrina a principio ROMANA , introduzida aos fieis por volta do século IV, Dogma romano, Alguns dizem que Deus não revelou aos Judeus que Deus é 3 ( bom se isso fosse verdade então Deus seria mentiroso) . O meu Deus não é mentiroso, outros dizem que a escritura foi adulterada , para provar a unicidade , é grotesco falar isso já que quem mais tinha acesso a biblia são os Catolicos Romanos aos quais defendem esta tese . Fato é que o PAPA já mencionou que os trinitarios são seus irmãos , porem não reconhecem os UNICISTAS como seus irmãos, a isso dou Graças a Deus . A biblia diz em salmos como em outros textos do antigos testantos que ELE DEUS, criou a terra e estendeu os céus sozinhos , oque é confirmado em João 1:1,2 e 3, Depois verso 14 que é continuação,
    João 4:26 – Aqui jesus se atribui como EU SOU, a mesma forma em que se indentificou a Moises no antigo testamento. João 8:24 e 25 Jesus tambem se refere como o Eu SOU, E desde o Principio, tambem versos 28 do mesmo capitulo. A uma referencia desde versiculo em Isaias 46:9 e 10.Quando felipe questiona jesus a mostrar-lhes o pai Jesus respondeu:(João 14:7 á 10) A tanto tempo estou convosco e não me tendes visto , como dizes mostra-nos o pai? em jão 10:30 Eu e o Pai somos UM. Há alguma dúvida sobre a UNICIDADE DE DEUS?
    Jesus é SIM o espitito SANTO.
    João14:17, 18, 19. O Espirito da verdade que o mundo não pode conhecer, por que não o vê,nem conhece;vós o conheceis, por que ele habita convosco e estará em vós.
    Não vos deixareis órfãos, voltareis para vós outros.
    Ainda por um pouco ee o mundo não me verá mais ; vós porem; me vereis; por que eu vivo vós tambem vivereis.

    Qualquer outra doutrina que não seja esta não procede de Deus , por que uma meia verdade é como uma mentira ou pior , pois quem não conhece pensará será que é mentira ou verdade , assim ficará facil desviar as ovelhas do Senhor do aprisco .
    Se formos anular as palavras de Deus do antigo testamento então teriamos que anularmos todo o velho testamento joga-lo fora , zerar ,; mais não é isso que ensina a palavra de Deus , é uma continuação uma nova aliança , em que nãoo muda o principio da verdade , e sim apenas o modo de salvação.

    1. Muito Fácil supor que ao longo da história a Biblia teve seus escritos alterado para defender sua tese…
      Se não vejamos: Os textos que apoiam o que eu creio são autenticos e os que nao apoiam o que creio foram deturpados…kkk
      Por favor vá estudar mais um pouco irmão

    2. Amigos, se o Espírito Santo, como querem alguns é outro “igual” a Cristo, então ele também teria de ser divino-humano, humano-divino, pois Jesus é o único da sua espécie. Logo, dizer que “allos” significa outro da mesma espécie, é um absurdo. O que é da mesma espécie é natureza do consolo, a ênfase é dada no consolo e não no consolador. Sou adventista e nunca concordei com a doutrina da Trindade, embora eu respeite quem assim creia. O fato é que, como bem advertido pela mensageira, a aceitação oficial de pontos de vistas a respeito desse assunto por parte da Igreja, não a fortaleceu, apenas criou divisões.

  2. O problema, caro “Elias”, é que assim como a “imortalidade” da alma, a teoria da “trindade”, não tem base bíblica!
    Os textos, como 1João 5:7, que foi adulterado, para abrigar a tal teoria, bem como os outros, assim como aconteceu com o hino “Vinde Povo do Senhor”, também o foram, com o mesmo propósito de “tentar” criar a base para a tal teoria!
    Tomé, também não acreditava! Teve que ver para crer!
    Assim como a “Teoria da Evolução”, ao ser jogada para milhões de anos, fica difícil de comprovar que está construida em cima de fraudes.
    A “Teoria da Trindade” também está fundamentada há mais de 1700 anos, e apesar de haver provas de que está fundamentada em textos fraudados, há muita gente que acredita, como há muita gente que acredita na “Teoria da Evolução”!
    Inclusive lhe digo, é mais fácil acreditar da “Teoria da Evolução”!
    As teses são melhor construidas!
    Mas ainda assim, não acredito!

  3. Caríssimo irmão Elias, o erudito:
    O irmão gosta de desafiar para que se apresente prova de adulteração em escritos sagrados, não é?!
    Então, eu considero este um escrito sagrado, o Hino “Vinde Povo do Senhor”. Como parece que o irmão é ASD, desde antes de 1999, quando entrou em vigor o novo Hinário Adventista, talvez ainda tenha o Hinário Cantai ao Senhor, se não o tem, aqui vai como está escrito sob o nº 12 – primeira estrofe:
    Vinde, povo do Senhor, adorai-O, com louvor
    O Seu nome exaltai, a Jesus, e a Deus, o Pai;
    Dele advêm as bênçãos mil do perdão e amor gentil;
    Vinde, povo do Senhor, adorai o Criador.

    Preste bem atenção!
    Henry Alford, falecido em 1871, foi um pioneiro adventista, que nunca escreveu um hino trinitário!
    Pois bem, esse belíssimo hino, sem autorização do autor, mais de 120 anos após a sua morte foi adulterado tendo sido tornado trinitário para o Hinário Adventista!
    Veja o mesmo hino no Hinário Adventista, sob o mesmo nº 12.
    Está escrito como sendo um louvor à “Trindade”! Mas, nunca, jamais, Henry Alford fez isso!
    Se o hino não se prestava mais ao culto adventista, que o excluíssem do novo hinário, mas não adulterá-lo!
    Mas, por quê isso aconteceu? Sabe por quê?
    Simplesmente para demonstrar que até os que se dizem defensores da verdade, fazem adulterações em escritos sagrados de autores mortos que não podem contestá-los!

        1. nao nescessariamento eles os tjs estao certos neste ponto doutrinario em tese. nao os unicos ,nem mesmo os primeiros e nao sao donos dessa verdade nen mesmo alardeam, e-se fosse que mal ha nisso se nesta parte especifica concordam com a BIBLIA concordo com eles

        2. Atenção. O Senhor Russel foi beber essa doutrina aos Adventistas. Ele “foi adventista”. O Senhor Barbour levou-o para lá. Ele saíu dos Adventistas por motivos da sua vida particular, digamos assim. pesquise e informe-se. Ab.

  4. Obrigado irmão Heráclito,
    Apenas um esclarecimento:
    Conforme, muito bem explica o irmão Nicotra, em s/ livro “Eu e o Pai somos um”, em sentido “lato sensu”, Jesus é Deus.
    Em sentido “stricto sensu”, Jesus é o Filho de Deus.

    1. Yahshua jamais quiz o cargo de Deus.
      Talvez quando o Pai dele morrer Ele o faca, se é que isso será possivel um dia.
      Deidade e Divindade não é a mesmo coisa.
      O pai e o Filho são divinos, mas só um ocupa o cargo de Deus.
      Se não fizerem assim, estão a quebrar o 1o Mandamento.

  5. Excelente analise esta realizada pelo Irmão Zé, em “Ensina o apóstolo João que existe um Terceiro Divino?” Um trabalho para ser apreciado e para descortinar o véu que ainda pairava na compreensão de algumas pessoas. Somente uma pequena palavra, talvez inconscientemente introduzida na frase, que pode dar uma conotação diferente a mensagem do ir.Zé: “Não há nenhuma dúvida de que no conceito de João, Deus é apenas e tão somente O Pai e o Filho”

    Na realidade, a bíblia fala da existência de um único Deus, logo se o conceito de João fosse que Deus é o Pai e o Filho, estaríamos diante de dois deuses ou de uma entidade composta por duas pessoas. Conclusão Deus é somente o Pai, Jesus é Seu Filho, muito parecido com o Pai, e, em alguns versículos chamado de Deus, assim como Moisés também o foi “Então disse o Senhor a Moisés: Eis que te tenho posto como Deus a Faraó” – Êxodo 7:1. “E ele falará por ti ao povo; assim ele te será por boca, e tu (Moisés) lhe serás por Deus.” Êxodo 4:16, o Anjo que lutou com Jacó também foi chamado de Deus: “lutaste com Deus” Gênesis 32:28 e 30 “Lutou com o anjo, e prevaleceu; chorou, e lhe fez súplicas” Oséias 12:4, veja, ainda, o que diz o Apóstolo Paulo: “Pois, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós também.” I Coríntios 8:5-6.

    Sabemos que o Pai e o Filho são ambos muito semelhantes por natureza, mas a Bíblia refere-se ao Filho como “imagem do Deus invisível” (Colossenses 1:15), e a “imagem de Deus” (2 Coríntios 4:4), e “a expressa imagem da sua pessoa.” (Hebreus 1:3). Uma imagem é a semelhança do original. O Deus original e verdadeiro é o Pai. Seu Filho é uma pessoa distinta e separada que por natureza originou-se de Deus, mas Ele não é o original, ou o verdadeiro Deus

    Fraternalmente,

    Heráclito Fernandes da Mota

    1. 1 João 5: 20 Sabemos também que o Filho de deus veio e nos deu entendimento, para que conheçamos aquele que é o verdadeiro. E nós estamos naquele que é o Verdadeiro, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

  6. é ironico como grupos dicidentes falam contra a igreja adventista mas não se enchergam em heres14ias piores que a igreja.
    alguns negam a divindade de Jesus alegando ser isso idolatria como quando se adora a trindade.
    outros dizendo que sofrer pelo nome de jesus seja pronunciar o nome em si. maluquice total sem nexo.

    tambnem negam o santuario celeste, o dia 10 dos etimo mês, e outros assim como os 2300 anos fazendo disso dias literais.

    a obra desse povo é desviar opovo do caminho.

    melhor a igreja de certa forma como está do que c riando teorias contraditoria a biblia afirmando algo mentiroso como sendo verdade como querendo provar na biblia tais coisas. isso é piro que defender a mentira comov erdade, é querer provar na biblia uma mentira. blasfemia e mais declarar Deus mentiroso.

    sobre adoração a jesus negar isso é negar tambem o pai. obra de anticristaos.

    paz a todos.

  7. Caríssimo irmão Elias,
    O irmão encerra suas considerações com um texto do apóstolo Paulo, que é objeto de um outro artigo que já enviei para esse site, creio que estão aguardando algum momento adequado para o postarem.
    Agora, confesso que ainda não consegui captar suas teses, inclusive considero verdadeira erudição, a capacidade de traduzir para a linguagem do público que, creio, como eu que não entende nada de grego, gostaria de ver uma versão na linguagem que se domina, que no nosso caso é o português, e, ainda assim, com o uso de palavras que sejam as mais apropriadas e sem tergiversação.
    Assim, proponho que o irmão escreva uma réplica ao artigo em discussão, de forma objetiva e clara, sem o uso do grego, pois eu e a maioria não dominamos o grego.
    Tive também uma impressão de que o irmão, em seus fragmentos de postulados, tem uma propensão de se aproximar da teologia panteísta, gostaria que o irmão explicasse sua compreensão do Deus Criador, pessoal, a quem fomos feitos à imagem e semelhança, não ser uma pessoa.
    S/amigo e irmão Zé

    1. Sobre o posicionamento em portugues, ele já foi feito, é só ignorar o grego. O grego ou hebraico é usado como prova, ou seja quando falo esta é a formula de báscara, então para provar tenho que mostrar como foi feito.
      Logo extraia a prova em grego e use o em português, meramente se estará a merce de tradutores, e de versões da bíblia, e que muitas vezes são diferentes uns dos outros. Ai deveria escolher qual tradutor é inspirado e qual não? Depois não se poderia dizer qual termo esta errado, pois uns dizem que não, outros dizem que sim, ai devemos escolher qual deles esta com a razão. Um tema que versa diretamente o significado de um texto, se possui variantes, não tem como não ir até o fundo, se não conserva-se em expeculações.
      Imagine que eu use como verdade
      Apocalipse 1:10 No dia do Senhor achei-me No Espírito e ouvi por trás de mim uma voz forte, como de trombeta, NVI
      Apocalipse 1:10 No dia do Senhor fui dominado pelo Espírito de Deus e ouvi atrás de mim uma voz forte como o som de uma trombeta, NTLH
      Apocalipse 1:10 Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, JFARCF
      Aqui temos “fui dominado pelo Espírito de Deus”, no texto o termo determina (E) maiúculo e (D) maiúsculo, em português usados para pessoas, e “dominado” gera a idéia de ação pessoal. Ai vem alguém e diz que no grego antigo não se tinha diferenciação de maiúsculas e minúsculas, ora pelas regras, não pode usar o grego, só a lingua portuguesa, logo Espírito de Deus é nome próprio. Portanto usando o português somente já temos a prova que o Espírito é uma pessoa pois tem nome próprio, e nas regras da lingua portuguesa a forma usada determina pessoa. Isso sem contar o termo (dia do senhor), que no original é o primeiro dia, e primeiro dia não é o dia do senhor. Mas lembre-se não pode usar o grego. Outra é um diz “Espírito”, “Espírito de Deus”, “Espírito do Senhor”. Usando só o português temos que o Senhor = Deus, logo temos outro verso “todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo”, pronto provado a bivindade, o Senhor é Deus, logo Jesus é o Pai. Usar somente o português vai ser interessante, logo, logo, vai ter citações aleatórias, este verso ta errado, este ta certo, com que prova? Qual a base? Qual o texto em português foi corretamente traduzido?
      A um tempo atráz eu (era ou sou) trinitariano, e me deparei com pessoas dizendo que havia versos ná bíblia que foram colocados e o texto estava adulterado, com resposta padrão de quase todo mundo eu disse “Deus não permitiria”, mas como provar que eu estava correto? E como provar que eles não estavam corretos? Ora era buscar mais fundo o conhecimento. Estava fazendo um estudo fundamentalista em português sobre a real existência da trindade, mas se existe dúvida preciso descobrir, ai fiquei anos sem comentar sobre trindade ou qualquer outro estudo que alguem fundamentalizasse com conceitos mais sólidos que o meu, mas que eu não conhecia, pois não tinha bagagem para falar sobre isso, mas sempre fui sincero, se não tenho como analisar mediante tudo que eu e os outros sabem, prefiro ficar em silêncio sobre o assunto, agora ficar construindo prédio com coluna de isopor, achando que é concreto, não dá não. Lógico que deve ter um material melhor do que concreto, mas só que máximo que me mostraram foi concreto, se alquém mostrar um prédio com coluna mais forte que concreto, vou estudar até poder usar a mesma coluna.
      Panteísmo é a característica de dar a forças da naturesa um sistema divino, por exemplo Poseidon, deus dos mares, Rá Deus do sol, Anúbis deus da morte, Hades da morte. Isso é panteísmo. Partindo disso não sou panteísta, e o que eu analiso detalhadamente não vou explicitar, uma vez que a base vem de textos hebraicos com significado direto do termo hebraico, e Grego da mesma forma. Usando em grau de importancia Hebraico>Grego>King James>Portugues.
      Veja quantas perguntas foram feitas e quantas respostas eu fiz, analise cada resposta, da mesma forma que analisei cada pergunta, e mesmo em português utilize princípios de interpretação de texto, como em qualquer vestibular padrão, e mostre que seguindo as regras de interpretação de texto eu esteja equivocado, tem muita resposta em português puro, se não vou ter que ficar copiando e colando o que já tinha citado. Mas para não deixar você sem resposta, tem um artigo que eu postei de uma conversa com uma pessoa no youtube sobre Deus, chama “Conversas de Criacionismo x evolucionismo”, esta no site reformadoresdasaude.com/com se conseguir entender pelo menos a questão física, posso lhe explicar a questão bíblica.

  8. Nossa muita pergunta de uma vez de novo.
    Bem vamos lá.
    P:Quem consegue provar que o texto apontado por sua pessoa, …, garante que foi escrito extatamente com essas palavras pelo irmão mencionadas?
    R: Ninguém garante nada, nenhum documento da bíblia é original, e mesmo que fosse, ainda teriamos que acreditar em quem viu. O único modo de ter certeza de alguma

    coisa, é estar com o próprio Deus e falar diretamente com ele. Até a decisão de quem é profeta é relativo, cremos que Noé existiu, mas não existe documentos que

    provam. Agora podemos fazer assim, eu creio na biblia, só nos textos que eu quero, os outros pra mim estão errados. Quem impede, e quem garante que os textos

    escolhidos são os errados, e os outros são os certos? Eu prefiro acreditar em todos os textos que não tenham provas físicas de seus acréscimos. O que seriam provas

    físicas, seriam documentos mais antigos que não contenham o texto.
    P: Onde está o texto original?
    R: Não existe nenhum texto original na bíblia, nem mesmo a lingua hebraica atual é original da escrita original, a escrita original é um estilo fenício, enquanto que o

    hebraico atual é um aramaico florido da síria. Então vamos deixar de crer na bíblia pois nada dela é original?
    P: Os alegados originais, não são cópias de cópias?
    R: Toda a bíblia é copia de cópia.
    P:Quando foram feitas essas cópias?
    R: Sobre o texto em questão, depende do tempo, as traduções do sec XVIII até XIV eram quase todas baseadas nos textos receptus de datação do sec III a VI, dos

    seculos seguintes encontrou-se outros documentos mais antigos do sec I para frente, e confrontando-se fez se o conglomerado westcott-hott.
    P:Que garantia há de que foram fieis?
    R: A mesma garantia que os assassinos hipócritas (escribas, fariseus, saduceus e sacerdotes) de Jesus dão para suas cópias, depois de séculos de pecaminosidade dos

    tais, e durante séculos sem profetas.
    P: Não aconteceram alterações em 1João 5:7? e, em Lucas 23:43?
    R: Para 1João 5:7 no meu sistema de documentos antigos, eles citam as variantes, mas teria que dar uma estudada detalhada para ver se as variantes tem alteração de

    significado, ou apenas alterações de formas pronomiais, que não alteram o sentido. Mas para Lucas 23:43, o texto grego e suas variantes determinam a mesma coisa.
    Luk 23:43 και ειπεν αυτω TSBο TSBιησους αμην TSBλεγω σοι Aλεγω σημερον μετ εμου εση εν τω παραδεισω
    Ou seja o alexandrino versão mais antiga coloca λεγω (consequência (digo)) depois de σοι (tu), enquanto que os textos mais novos colocam λεγω antes, o que não altera

    o significado, o que altera o siginificado é σημερον (que traduzem por hoje, mas pode ser traduzido por agora), o que ficaria
    Luk 23:43 Respondeu-lhe Jesus: Em verdade (te digo {mais confiavel})(digo te {menos confiavel}) agora estarás comigo no paraíso. Que é uma outra utilização da

    palavra σημερον.
    P: O autor de tais palavras, João, não entendeu o que o irmão tem entendido, senão não teria escrito o que escreveu em seu evangelho, poucas palavras adiante, ou seja:

    João 17:3.
    R: Joh 17:3 E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.
    Não vejo nada de problema na existência do pneuma hayos com esse texto, por exemplo.
    Joh 12:50 E sei que o seu mandamento é vida eterna. Aquilo, pois, que eu falo, falo-o exatamente como o Pai me ordenou.
    Ora o texto diz que o mandamento é a vida eterna. Outro texto.
    Gal 6:8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.
    Bem esse nem preciso comentar.
    P: João era mentecapto?
    R:Não João não era mentecápto, João tinha que escrever coisas tão grandiosas, que era necessário pessoas com amor, paciência, paz, perseverança, sabedoria, para poder compreender, o que ele demorou três anos e meio diretamente com o mestre para poder aprender, e mesmo assim não entendia, demorou até o pentecostes e um pouco mais para compreender e escrever. Sendo que “1Jo 1:3 sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” e “2Co 13:14 (13:13) A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós. “, e “Phi 2:1 Portanto, se há alguma exortação em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão do Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, ” Nestes textos não vejo nehum problema de aceitação.

  9. Caro irmão Elias,
    Quem consegue provar que o texto apontado por sua pessoa, com toda a sua erudição e versado em grego, garante que foi escrito extatamente com essas palavras pelo irmão mencionadas?
    Onde está o texto original?
    Os alegados originais, não são cópias de cópias?
    Quando foram feitas essas cópias?
    Que garantia há de que foram fieis?
    Não aconteceram alterações em 1João 5:7? e, em Lucas 23:43?

    Uma coisa é certa: O autor de tais palavras, João, não entendeu o que o irmão tem entendido, senão não teria escrito o que escreveu em seu evangelho, poucas palavras adiante, ou seja: João 17:3.
    Ou o irmão acha que João era mentecapto?
    Nem teria escrito o que está escrito em 1João 1:3.
    Nem teria escrito o que está escrito em 2João 1:9.
    Agora, ao irmão João Maria:
    Quanto ao texto de 2João 1:9, entendo que seja mais adequada a versão da NTLH, pois o termo “prevaricação” é muito forte, mas de qualquer maneira, quem quer incluir um terceiro Divino, ou até um 3º e uma 4ª Divina, certamente está indo além do que está escrito.

  10. É interessante que todos querem dicotomizar a Cristo, seja os trinitarianos e os unitarianos. Por exemplo unitarianos citam que o Espírito santo é o Cristo, e usam o texto. “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Atos 20:28
    Mas assim dicotomizam, ou seja existem dois Cristos pois.
    Luk 3:21 Quando todo o povo fora batizado, tendo sido Jesus também batizado, e estando ele a orar, o céu se abriu;
    Luk_3:22 e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e ouviu-se do céu esta voz: Tu és o meu Filho amado; em ti me comprazo.
    Os trinitarianos fazem o mesmo, pois é dito que Deus é imortal, então para Jesus ser Deus é necessário serem dois um mortal e outro imortal.
    É um gosto de dividir Jesus em dois que eu nunca vi. Veja que dizendo diretamente que Jesus é o Espírito, então existem dois Jesus, tanto com os trinitarianos quanto com os unitarianos (a maioria!!!), Tem trinitariano que não dicotomiza Jesus e tem unitariano que não dicotomiza Jesus, minoria. A única diferença é que os trinitarianos normais existem 4, O Pai, O filho na terra, O filho no céu, e o Espírito. Para os unitarianos temos O Pai, O filho homem e O filho espírito, O filho espírito transforma em pomba e o filho homem é homem. E salada.

    1. Parece que o irmão faz muita confusão com tantos deuses. O Unitariano é aquele que elegeu uma divindade para ser seu Deus, no caso o Pai. Deus não se impoe, se fosse assim não precisariamos estar vivendo um Plano de Salvacão que é o que a Bíblia ensina. Existem tantas pessoas adorando animais, coisas e imagens e ninguém está pegando no pé delas por isso. Cada um elege o Deus que quer. A palavra Deus significa um cargo, e cada ser humano elege o Deus que quer. O Deus da Bíblia é o Pai. Mas as instituicões teem eleito duas, tres ou até quatro divindades como deuses e dizem que são uma só. Será que depois de tanto relato que fez ai será que ainda vai acreditar que tres é um.
      Apesar de Yahushua ser divino como o Pai e ter todos os poderes dele como divindade, isso não significa que ele é deus. E muito menos que por estarem em todos os lugares em espirito isso não significa que são uma terceira pessoa de deus triuno algum. Se mesmo assim, quiser ficar com trindade é uma opcão sua, pois deus nenhum se impoe a ninguém. Só o inimigo é que vem impondo um deus segundo ele ou exigindo adoracão.
      A bíblia deixa isso bem claro, meu caro irmão “Elias“ que significa Meu Deus é YAH.

      1. Se Deixa essa certeza prove, pois afirmar somente, com o genero, “a garantia soi jo”, para mim não serve, mas tem que analisar textos que parecem diferentes entre si, e provar uma ponte entre eles. Ou provar que existem provas físicas reais de que são documentos falsos.

        1. Elias, eu acho que você já leu muitos e muitos textos na sua busca por YAHUH, e mais que isso, já comparou o entendimento de várias pessoas a respeito de cada versículo, mas mesmo neles você não tem encontrado o “conhecimento“, mas tão somente a verdade. Você me parece como Tomé, pois precisa do contato físico com esse Deus da Bíblia que muitos tem encontrado e outros não.
          Lembra dos fariseus e saduceus, eles tinham a mesma bíblia que Yahushua e seus discípulos mas não conseguiram ver o messias diante deles, mesmo tendo uma profecia que dizia a data correta do surgimento desse messias(Dan.9:24-27) diante de seu povo e tudo que ele iria fazer. Tinham também profecias da não aceitação desse mesmo messias por muitos desse mesmo povo(Isa.53).
          Os textos você conhece como ninguém meu irmão, a diferença, é que você não está entendendo como os discípulos entenderam, mas sim como a elite da época, totalmente cheia da“ letra“, entendeu.
          Você carrega o nome próprio do Deus altíssimo em seu nome, e mesmo assim não consegue vê-lo, meu amado irmão.
          Elias, que também se chama Meu Deus é YAH, você tem lido todos os textos, inclusive com o conhecimento deles em grego, talvez até em hebraico, aramaico e, mesmo assim não tem visto o que muitos tem visto e tão amorosamente vem relatando e testemunhando, não só a ti como a todos. Mesmo com o mundo os queimando e expulsando das atuais sinagogas. Tem por acaso lido o testemunho de muitos detes rejeitados, meu irmão?
          Tem visto como a grande maioria deles sofreu e sofre pela expulsão deles da tão amada “igreja“ de deus?
          Será realmente, Elias, que você acreditaria nesses textos mesmo que tivesse que revê-los todos novamente como já lhe foram mostrados, até mesmo nas línguas originais?
          Você olharia para eles de forma diferente, amigo e irmão?
          Espero que sim meu irmão, não para engrandecimento de nenhum de nós que temos repetidamente dado testemunho de YAHUH, mas para honra e glória dele mesmo. Mesmo porque, caro irmão Elias (Meus Deus é YAH) seria um grande prazer estar contigo na Grande Ceia do Senhor para seu amando Filho e também para nós como sua noiva.
          Se sua resposta for sim, pode contar não só comigo mas como também com qualquer um destes dos quais você tem lido os textos, tenho certeza, principalmente o Zé, Ao qual, não conheço, mas que, pelo tão grande testemunho dado, dou credito.
          Se sua resposta for não, aconselho-te que escreva textos a respeito do deus em que acredita e dê testemunho dele, pois acreditamos que acima de tudo, Deus não se impõe a ninguém.
          Seu irmão em Yahshua, Luis A. Guimaraes.

  11. Primeiramente devemos entender os termos contidos em João em sua forma de escrita original.
    Para tal iremos usar uma parábola de Jesus. No qual cita.
    Mar 12:5 Então enviou ainda outro, e a este mataram; e a outros muitos, dos quais a uns espancaram e a outros mataram.
    Aqui a palavra outro é αλλος(allos), veja que o primeiro do texto foi morto, logo o αλλος(allos), posterior não pode ser o mesmo. Um αλλος(allos), pode ser o mesmo quando vem após outro αλλος(allos), ou seja, vem pedro, depois vem outro, João, e vem outro pedro novament. Mas é obrigatório após αλλος(allos), vir outro que não seja o mesmo.
    Assim temos
    Joh 14:16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro consolador, para que fique convosco para sempre.
    Joh 14:16 καγω ερωτησω τον πατερα και αλλον παρακλητον δωσει υμιν ινα μεθ υμων εις τον αιωνα
    Se dissermos que αλλος(allos), e o mesmo estaremos destruindo todo o sistema de regras sobre texto, pois estaremos incluindo um sistema único para a tradução de um único verso em relação a todos.
    Sobre adulterações, se este texto fosse adulterado seria a única regra de adulteração de um texto em sequência linear de idéias. Um texto acrescentado possui algumas regras de inclusão, e este texto não possui nenhuma delas, portanto necessitaria de provas padrões para determinar inclusão.
    Na sequência diz
    Joh 14:23 Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.
    Ter o Pai e o filho morando no indivíduo não viola a questão.
    1Co 6:19 Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
    Depois cita
    Joh 14:26 Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.
    A questão vem o termo “em meu nome”, temos o verso
    Mat 18:5 E qualquer que receber em meu nome uma criança tal como esta, a mim me recebe.
    Ambos utiliam o termo “τω ονοματι”, o que determina uma ação feita por incubimento.
    Fugir de tais análises, só é possível com provas de que o texto é falso. Não adiantando renegar o texto, com outro texto, nenhum texto deve ser renegado se não for provado que é falso. Pois no velho testamento, são rárissimos os textos que determinam um Jesus que sofreria, a maior parte dos textos determina um Jesus que venceria e seria rei, anular os raríssimos por excedente de outros é mera falha de interpretação.
    Portanto dizer que αλλος(allos), é o mesmo, ou dizer que o texto é falso sem provas documentais. Também é prevaricação, ou adulteração. Visto que o texto esta citando as falas de Jesus, tal texto é “doutrina de Cristo”. Portanto conforme o texto temos “αλλον παρακλητον”, alterar o significado de “αλλον παρακλητον”, também é prevaricação, se não provar com documentos reais que o texto é imbutido.

  12. Caro amigo articulista, José Silva,
    Diga cá, uma coisa a este portuga:
    Relendo sua matéria, chamou-me atenção o verso “Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. 2 João 1:9”
    A palavra “prevarica” incomodou-me.
    Então fui ler em outras versões, e, encontrei outras palavras, e na NTLH está assim: “Quem não fica com o ensino, mas vai além dele, não tem Deus.”
    Pergunto: Não seria ir além do ensino do Cristo, querer acrescentar mais pessoas na Divindade? Pois, existe até um grande número de “cristãos” que querem acrescentar mais uma, uma quarta pessoa, acima de todos, e a chamam de “mãe de Deus”!
    Não seria uma “prevaricação”? Ir além do que está escrito? Inclusive acrescentando um terceiro?
    Procurando em um dicionário, diante do verbo prevaricar, uma das explicações está: – Perpetrar adultério – (Pequeno Dicionário Koogan Larousse)
    Não seria um perpetrar de adultério (como fizeram em 1 João 5:7), querer introduzir uma outra pessoa além do que está posto nas palavras de João, segunda carta, verso 9?
    Parecem muito fortes as palavras “prevaricação” e “adultério”, mas não seria isso que querem fazer em relação à Divindade?

  13. Prezado João Maria,
    Um esclarecimento:
    Se pareceu que insinuei ter havido adulterações no capítulo 16 do evangelho de João, quero dizer que, não deve ter ocorrido; porém o que é preciso ter em mente é que pessoas interpõem suas ideias, nas explicações que apresentam.
    Jesus pode ter falado exatamente o que está escrito nesse capítulo!
    Mas, estava Jesus ensinando a João que existe um 3º co-igual, que viria após sua partida?
    Os discípulos, nos três anos e meio que privaram dos ensinos de Cristo, estavam acostumados a ouvi-lo falar por parábolas, e quando não entendiam, perguntavam-lhe o significado.
    Estavam acostumados a ouvir Jesus dizer: Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava? João 6:62 (existem muitos outros textos nesse sentido)
    A pergunta: Os ouvintes entendiam que ele estivesse falando de outro ou de si mesmo?
    Veja essa outra declaração: Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. 2 Coríntios 12:2
    Ainda o verso seguinte: E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe)
    Paulo estava falando de uma terceira pessoa? Ou seja, de uma outra pessoa, ou de si mesmo?
    Assim, quando João escreveu o que Jesus falou, sobre o “outro consolador”, certamente não estava se referindo a um terceiro Divino, senão não teria feito a declaração logo a seguir (João 17:3)!
    Mas, amigo, parabéns, você entendeu exatamente a intenção do artigo!
    S/amigo Zé.

    1. Estranho usar tal sistema, a idéia de Paulo, é em fora do corpo, relacionado a visão. Ou no corpo levado diretamente. Uma visão não quer dizer que o indivíduo realmente foi em outro lugar. Seria a chamada dicotomia, Paulo em visão, não esta na terra, esta em outro lugar. Ou Paulo esta em dois lugares, aqui e lá. Uma análise desta função de dicotomia, e a prova de tal, seria uma coisa muito interessante para você provar os seus posicionamentos.

  14. Como simples e inculto descendente de portugueses, não conhecedor da língua grega, nem hebraica, nem aramaica, mas, muito limitadamente à linguagem falada na minha terra natal, pude entender a argumentação do Sr. José Silva.
    Segundo o seu postulado, ficou evidente que o discípulo amado e apóstolo, João, em sua compreensão, tinha claro que, o Deus com quem se pode ter comunhão, e que, o que ele ouviu e escreveu é que só existem 2, e não 3 seres Divinos.
    Para mim basta as seguintes declarações:
    João 17:3 – E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
    1 João 1:3 – O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.
    NÃO HÁ UM TERCEIRO SER DIVINO COM O QUAL SE POSSA TER COMUNHÃO!
    Isso é o que João viu e ouviu!
    Eu não creio que exista um 3º Divino, senão Jesus teria dito: Eu e o Pai e o Espírito Santo somos um.
    Mas não foi isso que João viu e ouviu, mas o que ele viu e ouviu, está registrado em João 10:30.
    Portanto, o que parece ser uma evidência, no capítulo 16 do evangelho de João, pode ter sido algo produzido, posteriormente, como o que aconteceu com o escrito em 1 João 5:7, bem como o que fizeram no escrito do evangelho de Lucas, no verso 43 do capítulo 23.
    Pessoas fazendo acréscimos para impor suas ideias!

    1. A sua afirmação “Eu não creio que exista um 3º Divino, senão Jesus teria dito: Eu e o Pai e o Espírito Santo somos um.”, é um posicionamento de prova pelo silêncio, e notadamente nas escrituras o silêncio em um período, não é prova de não ocorrencia em outro.

  15. Estimado irmão Elias,
    Então, pela sua argumentação, “…Se não esta escrito adoração ao ruach, não quer dizer que não venha a ser. Se a Cristo foi dado o direito, (ou já o possuia, e só foi informado aos outros) de ser adorado, também ruach possa ter tal posição….”!
    Essa defesa se presta a que também devamos incluir “o dedo de Deus”, que afinal de contas “o dedo de Deus” escreveu os 10 mandamentos, para ser adorado!
    Os adoradores da “cruz”, afinal Cristo morreu numa, também advogam essa causa, e assim carregam-na pendurada ao pescoço, e são devotos da cruz, adoram a cruz! Estão certos?!
    Se também ruach possa e deva ser adorado, o dedo de Deus também pode!

    1. A questão envolve o acréscimo de informações não provadas. Quado eu cito o ruach não é Deus, no sentido elohim, eu tenho que provar. E quando eu digo que ruach é Deus no sentido elohim, eu tenho que provar também. Que eu saiba não tem o termo que diga claramente “ruach não é elohim”, o que temos é um silêncio sobre o assunto. Assim aquele que adora ruach tem o ônus da prova. Quando eu cito algo a prova recai sobre quem diz. Em suma neste sistema de informações normalmente ambos trabalham sobre o silêncio, e raro são os que trabalham sobre a prova de um dos lados.
      Sobre a questão dedo de Deus, temos a ideia de “feito por Deus”, Ex 8:19, Ex 31:18, Deu 9:10, Luc 11:20. O termo dedo funciona como ação de Deus. Mas também nos dá a ideia de que pneuma hayos seja o executador da ação, Mat 12:28. Em nenhum dos casos citei que ruach deva ser adorado, mas aquele que diz que não deve ser adorado deve ter o ônus da prova, e a prova nunca deve ser o silêncio. Da mesma forma a prova para adoração não deva vir pelo silêncio. Ambos os lados erram por provar pelo silêncio.
      Sobre ter a cruz ao pescoço, isso é dependente do intimo de quem usa, e assim para conversar com tal indivíduo, deve se questionar a prova para tal uso, e não a informação de que esteja errado ao usar. O verdadeiro cristão é um questionador analítico como Jesus, perguntando e através das respostas formular conceitos baseados na racionalidade do indivíduo e em suas experiências de vida sobre a questão. Se um indivíduo não consegue chegar ao nível de um assunto, não se deve embutir o assunto forçadamente.
      Novamente sobre a questão do dedo de deus, se é fator analítico que o dedo de deus seja no máximo uma personificação de ruach, então existe a possibilidade de que ruach possa um dia ser adorado. Agora se conseguir provar que o dedo de deus é um outro agente nominável e com bases possíveis de conter a divindade, tal tem a possibilidade de mediante as ordens de YHWH ser adorado como personalidade divina.
      Sobre a ideia básica (dedo de deus – ação divina – ruach – ação divina) idealizando uma ação meramente corpórea irracional, isso até poderia, se tivéssemos apenas este tipo de verso nas escrituras, mas não temos. A escritura deve se anexar uns aos outros, alguns textos sobre Cristo isoladamente transpassam conceitos, que acrescidos a outros trazem a abrangência da ideia. E mais, se realmente provarmos que ruach seja o corpo de YHWH, devemos louvar a ruach, pois ruach seria YHWH. Mas atualmente tanto um lado como o outro lado não aceitariam uma prova neste sentido. Assim ambos isolam ruach deste tipo de ideia, pois para os trinitarianos ruach deixaria de ser entidade separada o que seria contrário a sua doutrina, e para os unitarianos, teriam que adorar a ruach como o próprio YHWH, e tal não seria aceito. Em média os unitarianos fazem um YHWH com corpo isolado, ou corpo ignorado, como se YHWH fosse deus mas o seu corpo não seria Deus. Novamente a velha decisão irracional, onde inicia a divindade e onde finaliza a divindade. Ao partirmos também que todo ruach é o corpo de YHWH também acabaríamos a determinar que o universo é o corpo de YHWH, mas acredito que andar sobre tais estudos, seria inapropriado, e sinceramente não gostaria, e também não irei expor meus posicionamentos sobre o assunto, onde inicia a divindade e onde finaliza. Deixo claro que não expus qual é minha posição sobre o assunto, apenas demonstrei que existem muitos conceitos para que alguém possa provar uma posição sobre o assunto.

  16. Fernando Ramo

    Caro colega, li atentamente sua colocação. Pareçe que vc tem algo pessoal com a pessoa citada. Agora vejo que pessoas erradas há em todas as religiões. Na IASD onde eu participei durante 30 anos, vi inumeras pessoas de caráter duvidoso e mal e esses mesmas pregavam a doutrina da citada igreja.

  17. Não sou expert em bíblia, sou um humilde cristão, mas salvo pela Graça dse Jesus Cristo. Todavia me parece que, os clérigos da IASD é que decidem o rumo da salvação e de quem devemops adorar. Se não vejamos:
    Se o Espirito Santo é uma pessoa divina, onde está sua presença, em Apocalípse, no juízo final ?
    Ainda cfe. Apocalipse, onde está relatado a presença do Espirito Santo no Trono do Pai e de Jesus, ao seu lado, na Nova Terra?
    Por que Ellen White, afirmou em seus primeiros escritos, que o Espirito Santo é a presença espiritual de Cristo, isto é, é Ele mesmo, destituído de seu corpo Glorioso?
    Se Deus Pai é onipresente, porque precisaria de uma 3ª pessoa independente de Si e de Jesus para estar na terra e em todo lugar ao mesmo tempo?
    Se Deus Pai e Jesus o Filho é um, qual seria a função prática de uma 3ª pessoa?
    Porque a IASD reconheceu a Trindade só depois da morte de Ellen White e oficialmente só em 1980, na conferencia de Dallas, ás portas fechadas e sem discussão com os delegados representativos de toda igreja mundial?
    Se a bíblia tem falhas de cópia e ou tradução do passado, então o Novo Testamento não é totalmente inspirado e está corrompido por opiniões huamanas.?
    Por que o judeu ortodoxo, tanto leigo quanto rabinos, jamais reconheceram a Trindade ?
    Por que não existe registro, sem sombra de dúvidas, da Trindade no Antigo Testamento?
    Me perdoem os doutores da IASD, mas se só estudo fosse condição para interpretar a Bíblia, linga judaica e etcc, então os apóstolos de Jesus, seriam reprovados e descartados na IASD. Se Deus elegesse hoje um novo profeta, na IASD, também seria corrido e expulso, visto que a verdade da IASD hoje, só passa pelos doutores de Bíblia, a exemplo do passado em Israel, quando os doutores da Lei é que determinavam quem seria salvo. Hoje Graças á Deus e a Jesus Cristo, sirvo-os em espirito e verdade, sem o desgaste de adorar um deus falso, que a rigor, corre-se o risco de estar adorando o próprio satanás.

    1. Muitas perguntas de uma vez só então vamos
      P:Se o Espirito Santo é uma pessoa divina, onde está sua presença, em Apocalípse, no juízo final ?
      R:Então pela pergunta deveriamos achar que ruach não mais existe, portanto em apocalipse ruach que sempre fez parte de todas as coisas deixou de existir?
      Seria portano obrigatório que ruach se tornasse uma pomba, ou quem sabe melquizedeque para que as pessoas pudessem falar, olha lá o ruach?
      Ora mesmo não vendo ruach, ele esta lá. ruach é um entidade que a bíblia declara invisível. Logo não existe diferença estar visível ou invisível, pois esta lá. A não ser que se prove que o ruach deixará de existir?
      P:Por que Ellen White, afirmou em seus primeiros escritos, que o Espirito Santo é a presença espiritual de Cristo, isto é, é Ele mesmo, destituído de seu corpo Glorioso?
      R:Devemos entender que ruach é uma entidade multiplicadora, ou seja, ligando-se a ruach é possivel disseminar mensagens. No pentecostes os discípulos falaram e cada pessoa entendeu em sua lingua, ora os discípulos falaram em grego, ou hebraico, e ruach falou em várias linguas. Veja por exemplo tiago 5:20, enquanto diz que “aquele que fizer converter”, ora a conversão é feita pela divindade e nós praticamos o ato de disseminar a mensagem. Mas as escrituras determinam que a ação de alguém ao buscar fazer algo, seja aplicado a ele o possuidor da obra, quando a obra não é dele.
      Ou seja conquanto ruach seja uma entidade separada de Cristo, ao ser unida os intentos ou vontade do ser unido são produzidos. Como o fogo lançado por Elias. Conquanto ruach seja uma entidade separada, ao formar o homem com o pó, é descrito como homem, quando a parte divina do homem é ruach e não pó. Visto que Deus é (corporalmente) ruach, e não pó. Por isso muita das vezes é necessário descrever a função de ruach pela entidade que se liga a ela, por exemplo ruach de YHWH, pneuma cristis, pneuma de Paulo. Enquanto que pneuma se liga a todos os homens e também a divindade, tal pneuma pode fazer pessoas sentirem o que outras pessoas sentem. E muitas vezes as escrituras determinam o sentimento ou intento da pessoa canalisado por ruach, como a própria pessoa.
      P:Se Deus Pai é onipresente, porque precisaria de uma 3ª pessoa independente de Si e de Jesus para estar na terra e em todo lugar ao mesmo tempo?
      R:Esta é uma pergunta mais filosófica do que bíblica. Ora se o Pai é onipresente, ele não precisa do filho, nem precisa dos anjos, nem mesmo precisa de mim. Ora citar a necessidade de ruach mediante a onipresença do Pai, seria apenas chegar em um patamar da não necessidade do universo, ao determinar que o Pai é uma entidade completa. Mas ao Pai decidir gerar um universo, ele retira as características onipresentes em ação desse universo, pois se assim não fosse, eu não precisaria trabalhar, pois Deus faria, eu não precisaria pregar pois Deus prega. Assim existir uma terceira personalidade representativa de Deus, não é lá um conceito irracional, por ser o Pai onipresente. Mas deixar Jesus, ruach, homens, anjos atuarem.
      P:Se Deus Pai e Jesus o Filho é um, qual seria a função prática de uma 3ª pessoa?
      R:Outra pergunta filosófica, Se eu e meus irmãos somos um com Cristo qual a necessidade do Pai? Se um homem e uma mulher é um, por que a necessidade de Cristo? Se Cristo e o pai são um, qual a necessidade do universo? Ora a determinação de que Deus e o filho sejam um, não viola a idéia que ruach sejam um com eles, da mesma forma que eu e meus irmãos em cristo, somos um com Cristo e somos mais do que três, e mesmo Cristo diga, que todos sejam um com ele e claramente isso é mais do que dois.
      P:Porque a IASD reconheceu a Trindade só depois da morte de Ellen White e oficialmente só em 1980, na conferencia de Dallas, ás portas fechadas e sem discussão com os delegados representativos de toda igreja mundial?
      R:Primeiro estamos falando de Laodicéia, e não a mulher sobre a lua de apocalipse, assim laodicéia que é morna tem a característica de errar, se não tal igreja seria quente. Portanto se a IASD erra, não faz mais do que a profecia estipulou, aceitar tal fato é meramente aceitar a profecia das sete igrejas. Sobre a trindade, muitas pessoas são sinceras em suas crenças, e uma instituição pode decidir por acreditar de uma outra forma, isso não quer dizer que esteja certa ou errada, quer dizer apenas que existem homens, e homens são homens e podem errar. Aplicar obrigações divinas a homens é algo injusto, amar é perdoar, é esperar, é buscar com longanimidade a conversão, saber que o homem é pó e pode errar, quem divinalisar homens irão mais cedo ou mais tarde se decepcionar.
      P:Se a bíblia tem falhas de cópia e ou tradução do passado, então o Novo Testamento não é totalmente inspirado e está corrompido por opiniões huamanas.?
      R:Sim mas isso não nega que grande parte delas possuem o caminho da verdade, principalmente as normas sobre o amor. Conceitos muito complexos podem dar alterações que não compreendemos. Como uma biblia na linguagem de hoje possui mais falhas que uma revista e corrigida, e mesmo esta possui mais falhas em relação aos documentos mais antigos, e mesmo estes possuem falhas se comparados com a voz direta de Deus. Mas é o que possuímos, ninguém sera obrigado a dar contas daquilo que não possui, portanto fazer o melhor possível com o que se tem, é a chave para aceitação de Deus. Lembre-se o velho testamento também possui notações corrompidas, não tantas como o novo testamento mas possuem.
      P:Por que o judeu ortodoxo, tanto leigo quanto rabinos, jamais reconheceram a Trindade ?
      R:Outra pergunta filosofica, primeiro nenhum deles é Deus, portanto todos factíveis ao erro. Um judeu não aceita Jesus, nem por isso ele está correto. Se um rabino fosse norma do que é direito, atualmente nós não acreditariamos em Cristo como messias. Os rabinos, ou judeus determinaram uma das coisas mais erradas, que é a morte de Jesus. Portanto andar nesse tipo de caminho não traz validação para a doutrina.
      P:Por que não existe registro, sem sombra de dúvidas, da Trindade no Antigo Testamento?
      R:Da mesma forma que usando o velho testamento, não há “sem sombra de dúvidas”, a existência do filho de Deus, que iria morrer na Cruz, da mesma forma que não existe “sem sombra de dúvidas”, usando o velho testamento a doutrina do batismo por imersão. O ato de não existir um conceito em um período da história não quer dizer que tal não exista, quer dizer apenas que não se foi informado.
      P:Me perdoem os doutores da IASD, mas se só estudo fosse condição para interpretar a Bíblia, linga judaica e etcc, então os apóstolos de Jesus, seriam reprovados e descartados na IASD
      R:Primeiramente ninguem deva ser descartado, mas louvar a ignorancia não é uma ação divina. Na época escura foi necessário homens de conhecimento para traduzir as escrituras para torna-la popular, eram poliglotas, possuidores do dom de línguas. Um Daniel, um Paulo, são grandes expoêntes de conhecimento, e ajudam a esmiuçar conceitos complexos das escrituras, mas sabemos que a base de toda doutrina é o amor, um conceito de facíl interpretação, mas não é louvável um homem que não busque ampliar seus horizontes, e sendo o dom de líguas um dom louvável. Portanto compreender as escrituras, e ler as formas mais antigas, não é demérito de ninguém, e detectar erros entre as versões traduzidas e as versões antigas são ações louváveis.

      1. Elias (que significa Meu Deus é Yah), esse ruach ai é o espírito de Deus amigo. O qual Yashua herdeu quando foi gerado. Por isso eles são divinos. Lembre-se que o espirito de uma divindade não está presa dentro de um corpo como nosso caso de criaturas, animais, plantas ou anjos. lembre-se para sempre que uma divindade só é uma divindade se ela puder fazer tudo e qualquer coisa sem estar fisicamente presente. Neste caso, ela é uma divindade muito mais poderosa do que a divindade que precisa de uma terceira pessoa que faca tudo por ela enquanto ela está presa em um trono. Que divindadezinha é essa que depende dos outros? Acorda irmão!!!!!!

  18. Fato é que realmente não existe uma trindade. Existem apenas dois seres divinos para serem adorados. O Pai, que é o Todo- Poderoso, Eterno, que homem algum viu. E o Filho Unigênito de Elohim. Que se fez homem habitou entre nós e aqui padeceu e morreu para nos dar o direito de irmos ao Pai.
    Agoro dizer que o Espírito Santo é o próprio Cristo é um grande engano. Existe diferença entre Espírito o Santo (Jesus Cristo) e espírito, ruach em hebraico e pneuma em grego, que todos sabemos que significa algo cheio de ar, fôlego ou sopro santo. Logo quando Cristo disse ao discípulos recebei o Espírito Santo ele não estava falando dele próprio e sim do poder que emana do Pai e passa a igreja.
    Precisamos com certeza compreender esse assunto que é de suma importancia para a salvação.

    1. Primeiro ninguem pode dize que existem apenas dois seres divinos, podemos dizer no máximo que a nos seres finitos foi apresentado duas personalidades divinas. Alguns compreendem que existem três personalidades divinas. Ou que Deus se apresenta atravéz de 3 personalidades. Por exemplo, Melquizedeque pode ser uma personificação de ruach, como a pomba era uma personificação.
      Sobre espírito santo “pneuma hayos” só podemos entender como o pneuma em uma missão divina. Como um homem de Deus ou homem santo (hayos). Homem é homem, quando santo define-se separado para uma obra especial, da mesma forma ruach é ruach, ou pneuma é pneuma, pneuma hayos é apenas uma descrição de que tal pneuma tem uma missão especial. Não existe separação de ruach, pois existe um só ruach provindo de Deus. Não se é possível determiar diferente. O mesmo ruach é gerenciado para várias coisas, para fazer os homens viverem, para dar vida aos demônios, e aos anjos e até para formar as coisas do nada. Agora quando o pneuma é separado para uma obra divina tal pneuma é chamado pneuma hayos. Isso não quer dizer que o pneuma em sua totalidade não tenha consciência. Visto que uma parte do pneuma faz anjos consciêntes sem a existência do pó. Ou demônios consciêntes, que entrão no homem em grande quantidade, e podem ser expelidos e entrar em vários porcos.

  19. O certo é que não existe uma trindade. Que existem apenas dois seres divinos, o Pai que é o Todo-Poderoso, Eterno e que habita em luz inascesível. O Filho Unigênito de Elohim que se fez homem para morrer por nós.
    Agora precisamos compreender o que é ou o quem é o Espírito Santo.
    Quando Cristo diz ” Soprou sobre eles o Espírito Santo” ele esta falando da Ruach em hebraico ou a pneuma em grego. E não dele mesmo. Precisamos entender mesmo esse assunto.

    1. Meu amigo Saulo, o entendimento de ruach em hebraico é: vento, inspiracão, respiracão, folego de vida ou mente pensante de uma divindade. Todos esses entendimentos procedem de YAHUH o único Deus verdadeiro o qual YAHUshua herdou ao ser gerado pelo Pai (ver Salmo 2:7). O ruach é o que nós latinos conhecemos por espirito. Todos os seres viventes teem um espíirito diferentes do de Deus mas o ruach é procedente de Deus e de seu Filho. O ruach é a mente = espírito de Deus e YAHUshua em todos os lugares. É por ter o espírito (ruach) na forma que tem é que faz deles as únicas divindades existentes. Nós não temos o ruach (espírito) como as duas duas divindades teem. Nosso espírito está preso dentro de um corpo assim como as outras criaturas, sejam elas anjos, animais ou vegetais. Cada um tem um espirito segundo a sua naturesa.
      Os seres humanos teem um espirito diferenciado dos animais que os tem diferenciado dos vegetais. Nós seres humanos e os anjos somos os que podemos fazer uma escolha de acordo com as de Deus ou não, esse é o livre-arbitrio, escolher entre bem e o mal. Muitas pessoas fazem confusão entre livre arbitrio e vontade própria. Livre arbitrio é decidir entre o bem e o mal segungo a “vontade“ de Deus (espírito de Deus) e vontade própria é a sua decisão de uma forma em que não se altera a vontade de Deus, como a cor do seu carro, se loira ou morena, etc. A Bíblia tem diferentes nomes para o espírito do homem, dos animais e dos vegetais O espírito de Deus é o ruach.
      O ruac (espíirito) de Deus pode estar em todos os lugares, fazer o impossivel e ver tudo (onipotencia, onipresenca, oniciencia). Já o espirito de suas criaturas não teem esse poder, já pensou se tivessem.
      Nem o inimigo de almas tem esse poder ou espírito (ruach). O dele também está preso dentro de um compo, mas é mais poderoso que o nosso, pois se trata de um anjo, mesmo que caido. Temos que entender também que ele, por mais poderoso que possa parecer, não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, ver todas as coisas e principalmente pode ele fazer o que lhe aprouver. Lembra da história de Jó? Até ele, só pode fazer o que lhe é permitido fazer.
      Se quiser pesquisar por si mesmo, vá a um bom site de Bíblia online e digite a palavra “espirito“, faca uma selecão dos versiculos que aparecerem, pois serão muitos, escolha os que disserem espírito do homem, espirito dos animais, espirito das plantas. Depois coloque em hebraico e então busque a traducão da palavra do hebraico para o portugues. verá que cada ser tem um “espirito“ diferenciado, todos doados por Deus YAHUH e YAHUshua, mas não iguais aos deles (ruach).
      Que YAHUH o abencoe nesta busca meu irmão Saulo, grande abraco!!!!!

  20. A meu amigo, fico me perguntando quanto , conhecimento biblico você tem, o que conhece do hebraico e ainda me fala em interpretação e mudança das escrituras estude as linguas maternas biblicas, mesmo que você tivesse a verdade mesmo que você fosse o portador de uma nova luz para IASD, nunca pessoas sinceras o seguiriam por sua conduta que não faz juz ao dom do espirito, quando você usa este veiculo que poderia ser usado para alcançar várias pessoas que não tem conhecimento da verdade para apenas atacar outras pessoas iguais com os mesmos defeitos que você e não vai até sua casa para o aconselhar, vejo que o espirito de Deus não é o que dirige sua vida, existe algo que eu desconheço sobre você, mas algo intenso machuca seu coração referente a IASD, contudo você está lutando contra Deus e não existe possibilidade de ser vencedor… estudei muito o assunto trindade e por ser uma pessoa inteligente e ter pedido orientação ao Espirito Santo, vejo que a maioria de seus argumentos são infundados e de má indole, quando são jogados por Terra, noto mentiras no meio da verdade, armadilha usada pelo próprio diabo, você esta pisando em um caminho sem volta pois todo o pecado será perdoado mas o pecado contra o Espirito Santo, esse não será perdoado, posso ver por trás de sua obra a satisfação do inimigo de Deus.

    não me oculto como muito de seus informantes meu nome é Luiz Fernando Ramos – Bagé RS

    1. Parece que as instituicões sempre terão seus defesores, que como elas, sempre querem impor seu deus pagão e triuno. Desde a instituicão da igreja romana o povo do Deus único (YAHUH) e seu Filho (YAHUshua) sofrem uma perseguicão, mascarada de cristandade pelo inimigo de almas. Não vejo o autor do artigo impondo seu Deus e nem atacando pessoas, mas sim mostrando como as religiões mudam de deuses e depois as impoe a seus seguidores. Ele também quer mostrar como o inimigo vem usando essas religiões, as quais, se iniciaram com a reunião de fieis conversos, sofreram uma mudanca de deidade, no caso do Deus único (YAHUH) para a imagem triuna do paganismo, agora usando as duas divindades e personalizando seu ruach. Você vem fazendo um ótimo trabalho, Zé!!!!!!! Deus (YAHUH) o abencoe!!!!!!!!!

      1. Tem gente que até hoje procura entender o lado profetico de Daniel 3, mas não consegue entender que babilônia sempre irá impor uma imagem a ser adorada, e que esse capítulo 3 de Daniel representa a obrigacão de adorar o que se é imposto pelo paganismo religioso, mesmo que mascarado de cristianismo. Misturam a igreja de Deus com as dos homens.
        Existe sim, uma não tão nova imagem imposta, mas agora ela é muito pior, ela é uma imagem “mental“ de deus e não uma imagem tridimencional de barro ou ouro como a que vemos no livro de Daniel 3, agora ela é triuna na mente de religiosos pagãos.
        Até a volta de YAHUshua continuarão a impor e dizer que 3 é 1, como se não soubesemos fazer conta, continuarão a enganar a muitos mas não o verdadeiro povo de YAHUH.
        Eles não conseguem ver, enxergar a diferenca entre Deidade e Divindade. Separam Deus de seu ruach (espírito) e o personificam tonando uma pessoa separada de Deus dando a ele muito mais poder que ao Pai e Seu Filho, e exigem uma adoracao disso.
        Essa imagem mental hoje é a tríade romana pagã, que se não adorada, o servo infiel terá “queimado“ dentro da congregacão. Em outras palavras, ele não poderá dizer jamais que não é esse deus triuno que ele adora. Muito menos apresentar o verdadeiro e único Deus de Abraão, Isaque e Jacó, que se faz presente no meio de nós, não fisicamente mas em ruach. Se assim o fizer ele será morto pela e para a conregacão religiosa e autoritária.
        Assim como Sadraque, Mesaque e Abdinego, muitos adoradores fieis do Deus único (YAHUH) jamais se dobrarão ou vergarão a esse nova deidade imposta pelo sistema religioso romano pagão, o qual foi ingerido ou deglutido pelo protestantismo apostatado. Essa é a verdadeira essencia de Daniel 3.
        Continuaremos a pregar esse Deus Único e Maravilhoso = YAHUH e seu filho YAHUshua e sua salvacão (que é o SHUA no nome do filho). Mesmo sob o fogo de suas torpes calúnias, oh igreja pagã.
        A grande mentira de vocês servos pagãos, é dizer dentre vós e os futuros conversos que nós os unitarianos dizemos que o ruach (espírito) de Deus não existe. Que infame calúnia. O ruach existe sim e é o espírito de Deus, o qual YAHUshua herdou (Salmo2:7 e João 1:1-3). Não há necessidade de adorar o ruach mesmo sabendo que é o espírito de Deus. Ele nunca nos pediu ou exigiu isso nas escrturas. Essa calúnia, de dizer, que nós dizemos que o ruach não existe, isso sim é que é um pecado contra o ruach de Deus e não contra uma personificacão ou terceirizao do espírito de deus o que não existe, é essa personificacão.
        O que dizemos, que fique bem claro, é que não existe 3 deuses na Bíblia, e sim um só, que é o Pai, e nessa linha de pensamento mantemos o ruach no seu devido lugar que é a mente pensante desse único Deus, e herdado por YAHUshua em seu nascimento (Salmo2:7), assim como vosso filhos herdam vosso espírito, em seus nascimentos, oh senhores.
        As instituicões religiosas até hoje tentam “queimar“ os adoradores de YAHUH como tentaram fazer com os tres santos de Daniel 3, mas na verdade, só os empurram para um fogo purificador e na presenca de seu filho amado.
        YAHUH é um Deus pessoal, real e YAHUshua seu filho, que dá e deu dele o maior de todos os testemunhos se fazem presentes nessa terra atravez do seus poderosos ruach (espírito divino). É tão simples assim, mas totalmente sagrado quer queiram os pagãos romanizados ou não!!!!!!! AMÉM.

        1. É impressionante o malabarismo idolátrico dos esforços dos doutores da IASD para tentar provar a existêncua da Trindade. Usam de todas hipóteses e possibilidades para provar o impossivel. Escrevem teses e livros quase didáticos para convencer os membros da IASD. Mas, no Assim diz o Senhor, não há teorias, nem fantasias, nem conjecturas ou desculpas , para se adorar um falso deus, inventado pela igreja Católica e imposto á suas filhas (como a IASD).
          É claro que muitos pastores e dirigentes da IASD sabem e reconhecem essa falácia, esse engodo, essa teia diabólica que emperra o avanço da IASD na sua missão de evangelizar o mundo. Todavia, esse ato público traria o desmoronamento da IASD no mundo e custaria o desemprego de milhares de pastores. Seria o decreto de falência da fé adventista e o abandono em massa de membros em todo mundo. Infelizmente, foi um erro histórico da IASD aceitar das mãos da Babilônia o dogma da trindade e voltar atrás seria um risco e um custo religioso tremendo. Por isso, se ve o esforço quase desesperado e inútil para empurrar garganta a baixo o culto a um deus pagão, que em última análise, se trata de adoração ao próprio satanás. Há 5 anos quando o Senhor me mostrou, através de estudos e registros históricos da IASD, a grande apostasia da IASD (trindade), chorei muito, senti uma punhalada no coração pelas costas e uma decepção chocante, que até hoje quando penso nisso, me causa uma profunda tristeza. Servi e adorei um falso deus desde que me lembro ser gente, tudo por enganação e apostasia da igreja que acreditava cegamente ser a igreja remanescente, a igreja verdadeira. Hoje sirvo a Deus em Espirito e em Verdade. Jurei a mim mesmo jamais servir à Deus, através de uma instituição humana.

    2. O homen de Deus não precisa saber hebraico, grego ou latim para discernir a verdade. Se sou de má índole por pregar algo que incomoda à vocês é um julgamento falso pois é feito por homens falhos. Quanto a minha conduta, não me preocupo com o que vocês defensores da apostasia pensam, pois Jesus O Filho de Deus foi chamado de satanás, e pregado foi na cruz por fanáticos religiosos que adoravam mais o templo do que à Deus. Outra coisa eu não ataco pessoas, mas a apostasia do israel espiritual, você não tem poder e nem discernimento para ver se sou dirigido pelo Espírito Santo, pois os laodiceanos são cegos e infelizmente esse é o seu caso. Eu não luto contra Deus, estou a favor Dele contra os inimigos da verdade, vejo que estudar sobre a trindade lhe trouxe a operação do erro, pois dizer que há mentiras no meio da verdade é admitir que o que estou pregando é verdade pois meia verdade é mentira, e sei que a verdade é essa. NÃO SABIA QUE O IRMÃO ERA dEUS NA tERRA DIZENDO QUE ESTOU NUM CAMINHO SEM VOLTA E QUE O INIMIGO ENTRE OUTRAS PALAVRAS ME USA, cuidado pois os fariseus usavam do mesmo palavreado contra Jesus, não estou pecando contra o Espírito Santo, posso ver que o senhor não sabe o que é isso, pecar contra o Espírito é endurecer os ouvidos à sua voz, BLASFÊMIA É ATRIBUIR A SUA OBRA COMO SENDO DE SATANÁ, posso ver que o irmão não estuda os Testemunhos, prefere ir pela palavra de Doutores e sábios, não me oculto de defender a verdade, pois é preciso ter coragem para enfrentar vários mestres e fariseus na defesa da verdade e eu dei a cara pra bater. O que todos veêm é que o senhor e tantos outros tem algo de pessoal contra mim, mas com Deus ao meu lado, não temerei, enfrentarei todos vocês, pois EU SEI EM QUEM TENHO CRIDO.

  21. Caro amigo Elias,
    Quanto ao dom supremo, vc tem toda a razão, inclusive o apóstolo Paulo delineou alguns aspectos importantes em seu escrito no capítulo 13 de sua primeira carta aos cristãos da cidade de Corinto.
    Agora, se é importante saber se Deus é um, ou dois, ou três; para quem acredita na Bíblia Sagrada, existem muitas informações que, se não fossem importantes, poderíamos jogar fora a Bíblia, e ficar com o nosso “achismo”!
    Como acredito que todas as informações contidas na Bíblia são importantes, muito embora tenham tentado introduzir mudanças, exatamente com o objetivo de, para alguns, desacreditar na palavra de Deus, para outros criar suas próprias convicções, e para o inimigo, mostrar que tem autoridade para mudar informações e assim levar muitas pessoas a acreditarem que podem fazer coisas para se auto salvar, ou denegrindo o caráter de amor do Criador, fazendo pessoas acreditarem que Ele irá manter um “inferno de fogo” ardendo infinitamente e maldosamente manter seres criados à sua imagem e semelhança, sofrendo eternamente, vingativamente, por terem durante um curto tempo, feito coisas erradas.
    E, ainda outras crendices, como intercessão de pessoas que morreram, e imediatamente vão para o céu, e seriam assessores Divinos, que sabem mais do que Deus, e, por isso seriam seus conselheiros dizendo a quem Deus deva ajudar ou punir!
    Isso apenas para citar alguns dos estratagemas do inimigo, e, que são os mais gritantes, mas que também tem seduzido o maior número de pessoas.
    Agora, o inimigo quer impor sua vontade, fazendo mudanças na Bíblia, e certamente fica muito satisfeito ao ver que, mesmo aqueles que de certa forma tem e aplicam corretamente o entendimento ao analisar Lucas 23:43, se põem a defender uma ideia do inimigo, usando e abusando de textos sagrados, como por exemplo o que João escreveu no seu evangelho, capítulo 16, sem contudo analisar toda a obra do mesmo autor, para verificar se há alguma discrepância.
    Se é importante saber se a Divindade está composta de 3 pessoas, 2 ou 1?
    Devemos buscar a resposta na Bíblia, Sagrada palavra de Deus; e, sabendo que houve manipulações por interesse do inimigo, devemos buscar o mais amplo estudo sobre o tema em questão!
    Então vamos à Bíblia:
    Apocalípse 14:7 – Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.
    Lembrando que o mesmo autor, João, no seu evangelho disse da importância para a salvação, (João 17:3) conhecer a Deus! Agora ele dá uma mensagem, quando se aproxima a hora do juízo “…adorai aquele que fez o céu, e a terra …”
    A quem devemos adorar?
    Tem isto alguma importância?
    No mesmo capítulo 14, desta que é a Revelação para os nossos dias, está escrito: E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que traziam na fronte escrito o nome dele e o nome de seu Pai. Apocalipse 14:1
    Ter escrito na fronte, o que significa?
    Este é um símbolo de “compreensão”, “aceitação”, “crença”, pois é na “mente” de cada adorador que está a capacidade de compreender e de adorar!
    Quantos nomes temos ali declarados? Três, dois ou um?
    É bom lembrar que, o Criador escolheu um dia sagrado para a adoração, e por isso o abençoou e santificou.
    E, na mesma ocasião em que o inimigo iniciou e sedimentou na mente de milhões de adoradores, a mudança do dia sagrado por Deus, para um dia sagrado pelo inimigo, ou seja lá pelo final do segundo para o terceiro século, até sua metade, também foi introduzida a mudança não só do dia de adoração, mas a quem adorar!
    Ele, o inimigo, queria ser adorado, queria fazer parte da Divindade! Tentou no céu, conseguiu seguidores!
    Ele queria ser o “terceiro”, pois ele conhecia a ordem: Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho? E outra vez, ao introduzir no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem. Hebreus 1:5-6
    Então o inimigo introduziu entre os povos pagãos, para cada um a sua “tríade”, fez com que as pessoas, em grande número, praticassem a adoração a esses “deuses inventados”, e agora, introduzindo muitos desses adoradores pagãos, entre os cristãos, inventa também para os cristãos um sucedâneo a ser adorado, fazendo uma simbiose, misturando alguma verdade com uma mentira, como também usou ao tentar a Jesus, usando as escrituras sagradas.
    A Bíblia nos diz que os anjos são “espíritos” ministradores, e são “santos”, aqueles que ministram em favor dos humanos, por ordem de Deus (Hebreus 1:14 e Marcos 8:38, Lucas 9:26, Apoc. 14:10).
    Mas, o anjo rebelde, perdeu a condição de ser “santo”, e então é um “espírito pecador”; ele queria muito manter o direito de ser chamado pelo título de “espírito santo”.
    Espírito Santo, é um “título”, que só pode ser atribuído a Deus, o Pai, que é “Espírito” (João 4:24), e, é santo.
    Jesus, O Filho de Deus, não obstante na Bíblia não haja um texto dizendo que é “espírito”, tendo a mesma natureza do Pai, não deve ser diferente, mas temos declarações dEle mesmo dizendo: Estarei convosco todos os dias, aqui no Brasil, com Maria em Brasília, e com José em Manaus, e com todos, simultaneamente, ou seja tendo essa característica de poder, poder estar em todos os lugares, ao mesmo tempo e em todo o tempo, que chamamos “onipresença”, é uma característica Divina da Onipotência. Ele pode tudo!
    Jesus, o Filho de Deus, é santo! E, sem dúvida, como o Pai, é “espírito”, portanto “Espírito Santo”.
    Os anjos, não caídos, são “espíritos” e são “santos” conforme textos retro mencionados, portanto podem ser chamados de “Espíritos Santos”, e um em específico, por exemplo “Gabriel”, pode ser chamado de “Espírito Santo”; porém, não pode ser adorado!
    Aqui está um fator da maior relevância!
    Um anjo santo, pode ser tratado pelo título de “Espírito Santo”, mas não pode ser adorado!
    Agora, o que vemos hoje: Milhares de pessoas, diante de “fenômenos” carismáticos, pseudo “dom de línguas” e outras manifestações, que inclusive estão preparando para realizar no meio dos “escolhidos”, para enganá-los; e esses acreditam que estão adorando o “Espírito Santo” (suposta 3ª pessoa da Divindade), quando sabemos que o Espírito (ou Espíritos) que promovem tais fenômenos, não são mais “santos”, perderam a santidade!
    Imagina como eles ficam felizes quando pessoas, em suas congregações, adoram os autores desses “eventos” carismáticos!
    O Espírito que um dia foi Santo, que queria ser adorado, como deve se sentir, quando diante de uma multidão de pessoas, realiza um ato religioso e recebe a adoração que está sendo dirigida ao Espírito Santo! (quem está adorando imagina estar adorando uma terceira pessoa Divina – que conforme a Bíblia, NÃO EXISTE!)
    Mas a Bíblia cita o Espírito Santo realizando ações!
    Lembrando que “Espírito Santo” é um título, e que é designativo da condição daqueles que são “santos” e são “espíritos”, não devemos entender que seja um nome, nem designativo de um único e específico ser, mas pode ser atribuído a todos os seres espirituais, exceto aos anjos rebeldes.
    Assim, fica claro que, tanto Deus, o Pai, como seu Filho e os anjos não caídos podem estar citados por esse título “Espírito Santo”
    Por exemplo, podemos ver em relação a Cristo, em Atos 20:28 e 1Pedro 1:11 e 12.
    Deus, o Pai, podemos ver em 1Coríntios 2:13.
    A propósito desse importante capítulo da Bíblia, 1Coríntios 2, temos a clara explicação do apóstolo Paulo, ensinando sobre o “espírito”!
    O que é “espírito”?
    1Coríntios 2:16 – Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.
    Veja que neste capítulo Paulo está ensinando que, tanto o espírito humano, quanto o Espírito de Deus, que o que determina os comandos para que se realizem as ações, o que hoje a ciência médica já descobriu, Paulo inspiradamente escreveu que é a “mente” (capacidade mental) que dá os comandos para que as coisas aconteçam, portanto ESPÍRITO = MENTE.

  22. Primeiramente devemos entender que estamos falando do céu, e de coisas muito superiores. Ninguem nem os profetas nem Ellen relatam com conceituação firme o que seja o Espírito, ruach ou pneuma. As interações entre YHWH – ruach – Miguel ou YHWH – ruach – homem ou YHWH – ruach – universo e as vezes outras formas são superiores em análise. Veja por exemplo, uma parcela de ruach + pó = homem consciente. Agora imaginemos que ruach exista em quantidad infinita, existe a possíbilidade de uma consciência, visto que pó é inconsciente e ruach + pó seja consciente.
    Ficar lidando com conceitos que fogem a uma formação criteriosa pois nos falta pedaços do quebra cabeça é girar em torno de um ponto sem solução.
    ruach pode ser consciênte, as vezes YHWH estaria em um patamar super consciênte, e o elo entre eles seria um ruach consciênte em um super consciênte. Ora expeculações sobre especulações. Sendo que Divindade envolve diretamente o conceito de possuir o que é divino. A região onde Moisés viu a sarsa ardente era santo, ora a divindade esta lá, iniciar onde a divindade começa e onde ela termina é um sistema fora do que podemos fazer. Ora especular conceitos são muito variáveis. Ora ruach pode ser consciênte ou as vezes supera a nossa compreensão do estilo consciênte que ruach possa ter. Uma coisa é certa, tal estudo é muito complexo, e tudo muito complexo serve realmente para brigas, como sempre foi desde que surgiu isso no séc III, e até hoje os dois lados nunca mostraram que tal debate fosse útil. Uma coisa é certa, para conhecer Deus é fácil. Deus é amor. Seja um, seja dois, seja tres, ou Deus sabe quantos, o importante é o amor.

    1. Desculpe mas o sr citou muitos temas de uma vez só, primeiramente nas escrituras antigas temos que Deus é um “echad”, dito isso temos que “Êxodo 34:14 Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; é um Deus zeloso.”, e assim temos “Hebreus 1:6 E, novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.”. Aqui uma coisa exclusiva para o termo “echad”, foi posta, ou já era de Miguel, pode tanto ser uma ação nova como uma posição anterior. Como características próprias para “echad” se dividiu para dois, tal pode se dividir em mais. Para limitar qualquer dúvida dos originais o “adorar”, em hebreus é “proskynêseis”, que é o ato de se prostrar em ato de adoração. Declarado que é únicamente a Deus tal ação. Outra coisa é que se a bíblia não cita, não quer dizer que não é. Se não esta escrito adoração ao ruach, não quer dizer que não venha a ser. Se a Cristo foi dado o direito, (ou já o possuia, e só foi informado aos outros) de ser adorado, também ruach possa ter tal posição. Quando o sr refere-se o espírito santo. Deve-se entender que todos os seres vivem do mesmo espírito, e que o espírito é de Deus e Jesus é de Deus. Se Jesus pode ser adorado então existe a possibilidade de o espírito ser adorado. Outra coisa é que ruach não é mente, ruach possui uma definição muito maior do que sopro, mas foi o melhor modo de entendermos, da mesma forma que o céu “shamain”, não é as águas de cima, pois o azul do céu não é agua. A palavra “nephesh” que é traduzida muitas vezes por alma, que significa intento, vontade, idéia. “ruach” é diferente de “nephesh”. Sobre os anjos todos eles caidos ou não caidos são ruach, como homens bons e maus possui ruach, até mesmo os animais possuem ruach. Um ruach separado “hayos” pode ser para qualquer indivíduo que faça uma misão.
      Sobre adoração do céu e da terra, temos na criação a presença de ruach, declarado, depois temos a determinação de YHWH, mas a idéia da existência de Jesus na criação é declarada no novo testamento. E temos a adoração “proskynêseis”, a Jesus. Ora não seria tão estranho os versos citados em apocalipse ser imbutido com ruach. Logicamente não temos “proskynêseis”, para ruach, mas isso não obriga a que YHWH possa declarar tal em um futuro. Se ele ja declarou a Miguel “proskynêseis”.
      Sobre o que satanas fez ele realmente conseguiu. Como o grande ensinamento das escrituras é o amor, formando dois times ferrenhos, temos brigas desavenças e ódio. E conheço cada lado e em cada fase. E as brigas históricas apartir do séc III. Na história não diz que os unitarianistas eram pessoas pacadas, amorosas e pacíficas. E também não diz que os trinitarianistas eram bonzinhos. Ora se assim o são unitarianistas e trinitarianistas irão para o mesmo lugar. Lendo alguns versos da bíblia se descobre que muitas pessoas entraram no céu sem ao menos saber que Deus existe. E muitos que sabem não entraram, isso por causa do amor.
      Eu vivo em um mundo cheio de pessoas ruins, e convivo com elas, trabalho com elas, e consigo viver em paz com elas. Guardo o sábado em meio a pessoas que não guardam, e se estou em uma igreja laodiceiana, estou na igreja final. Se alguem acha que ao criar uma igreja ela deixou de ser laodicéia, esta fora das profecias. Mas estar em laodicéia não quer dizer que faço o que laodicéia faz. E não existe pecado mortal como o catolicismo pregava. Trinitarianismo, Unitarianismo, assassinato, lapsarianismo, besta de dez cabeças, celo da besta, e mais são meras doutrinas, quando a real diferença esta no amor, e não em especulações.
      Sobre o termo mente contido em 1cor 2:16, a palavra mente em grego “nous”, significa compreesão. O texto diz que em Jesus obtemos a compreesão dele sobre Deus. Seja Jesus como entidade puramente divina, ou receptora da divindade. A mente não é ruach, no caso tratando de grego “pneuma” é diferented de “nous”, portanto espírito não é mente.

    2. YHWH é o nome próprio de Deus. E a pronuncia é YAHUH e não adonay ou yaweh como muitos dizem. Ruach é outra coisa. Em hebraico se traduz por vento, respiracão, inspiracão e folego de vida. De uma coisas devemos ter certesa, os judeus jamais irão adorar o deus vento, ou o deus respiracão ou o deus ispiracão e nem o deus folego de vida. Dizer para um judeu adorar o ruach é blasfemia, pois eles entendem unicamente que ruach é algo vivo que procede do interior de YAHUH ( lê-se YARRÚ). Nós entendemos como poder VIVO e MENTE de YAH (YAH = contracão de seu nome como em Halelu-YAH ou Louve YAH). Bons estudos !!!

      1. A proposito, a bíblia nos dá todo conhecimento de Deus, de seu filho e de sua salvacão proposta por Ele, sim. A biblia nos revela tudo de YAHUH e YAHUSHUA (traducao literal = YAHUSALVA).

        1. O video é bem feito mas continuarei com a bíblia que diz: “E acontecerá que todo aquele que invocar o NOME de YAHUH será salvo” ( Joel 2:32, Atos 2:21 e Romanos 10:13 ).
          Como é mesmo o segundo nome do 1o Ministro de Israel : Benjamin NetanYAHU. Veja como se escreve o nome deste cidadão na lingua dele.
          PROFECIA
          Assim, porão o meu NOME ( YAHUH ) sobre os filhos de Yisrael, e eu os abençoarei.” ( Números 6:27 )
          Outros textos:
          1 – “Pai nosso que estás nos céus, SANTIFICADO seja o teu NOME ( YAHUH )” Qual nome?
          ( Mateus – MatitYahu 6:9 ).
          2 – “Manifestei o teu NOME ( YAHUH ) aos homens…” ( João 17:6 ).
          3 – “…guarda-os no teu NOME ( YAHUH ), O QUAL ME DESTE” (João 17:11).
          4 – “…eu os guardava no teu NOME ( YAHUH ) QUE ME DESTE…” ( João 17:12 ).
          5 – “…e eu lhes fiz CONHECER O TEU NOME (YAHUH), e ainda FAREI CONHECER…” ( João 17:26 ).
          Quem disse isso? O FILHO do próprio ou os homens?
          Texto retirado do site: http://www.jarival.com.br/yahuh.html visite-o.
          Veja outros nomes em hebraico que em portugues terminam com “ias“ exemplo: Matanias, Ezequias, Adonias, Jeremias, Mateus…. Veja como esses nomes terminam no hebraico e terá não só uma surpresa como tbm uma alegria de poder chamar ao seu Deus pelo Seu verdadeiro nome. Se ainda te restar alguma dúvida, você sempre poderá perguntar isso aa Ele, não é mesmo? Ore assim: Qual o seu nome oh Deus de Abraão, Isaque e Jacó, me faca saber em nome de seu filho Yahushua eu peco.
          Verá meu irmao que os israelitas e posteriormente os judeus nunca deixaram de pronunciar o nome verdadeiro de Deus no meio dos nomes dos seus próprios filhos como foi profetizado pelo dono do NOME em Numeros 6:27.
          Que YAHUH te abencoe em sua busca por Ele. Shalom.

    3. Você está correto no seu entendimento deste texto, Zé. Não só João, mas também todos os judeus da época de Jesus não aceitariam outro Deus que não fosse YAHUH. Mesmo os discipulos de Jesus tiveram dificuldade em aceitar sua divindade, mas assim que ele ressucitou e se apresentou diante deles algumas vezes fisica outras espiritualmente tiveram a certeza de sua divindade. Muitas pessoas fazem a maior confusão entre Deidade e Divindade, Zé. Com relacão a ruach, nós judeus temos até hoje o entendimento de que é o vento de Deus soprando sobre seu povo e não que é uma terceira pessoa , e é logico também que Ele dá a essa presenca espiritual e forma que Ele deseja. Foi também nesse entendimento que todos eles (discipulos) escreveram sobre ele, o ruach. Temos que lembrar que todos os discipulos naquela falavam aramaico e esse era o entendimento de ruach no aramaico.
      Posteriormente é que a chamada igreja mudou o entendimento de Deidade, incluindo nela as duas divindades e também personalizando o ruach, procendetes destas duas divindades.
      Temos que entender que da noite para o dia, todas as religiões pagãs do Império Romano se transformou em Critãos por decreto, e nessa transformacão trouxeram todas as suas divindades para dentro da nova religião com nomes novos, como os escravos fizeram no Brasil do Imperio. E mais, por decreto também impuseram uma deidade triuna. Que YAHUH o abencoe no seu encontro com ele meu Irmão, Zé.

      1. Ah Zé, esse processo religioso aconteceu também na IASD. Assim que os seus lideres antigos morreram, a nova lideranca, que é lógico vieram de outras religiões pagãs como o romanismo, o protestantismo apostatado além de outras religiões, trouxeram seus deuses, e também por decreto imporam sob pena de expulsão a sua deidade triuna, como os novos conversos romanos fizeram e também os escravos no Brasil imperialista. Hoje como se vê, a religião africana é mais livre mas não perdeu seu vinculo com as divindades romanas totalmente.
        Você consegue ver, que com isso, o primeiro mandamento cai por terra e ninguém se achega a YAHUSHUA para pedir perdão por quebrá-lo. O inimigo de almas faz de tudo para que não nos acheguemos a YAHUshua para pedirmos seu poerdão ao quebrar o primeiro mandamento. Mas temos que entender acima de tudo, que como nosso Deus faz, não impomos deus algum, mas que cada um faca a sua escolha de Deidade segundo a sua própria conciencia. E jamais, mesmo que por imposicão de instituicões, lideres religiosos ou leigos, por mais que letrados em outras liguas que eles sejam, devemos deixar de exaltar o Único Deus verdadeiro, YAHUH ( esse é seu nome) e seu Filho YAHUshua.
        O entendimento desse tema ultrapassa a fronteira das linguas conhecidas. E aos que conhecem a Bíbila, YAHUH é o unico Deus e ponto. Isto não significa que “não“ devemos adorar seu Filho como a Ele mesmo, devemos sim!!!!. Deus vem separando um povo, mas infelizmente esse povo sempre cria novas religiões. Esse é o grande poder do inimigo mostrado no monte a YAHUshua.
        O entendimento de igreja em grego é “call out“ – sai dela, assim como Abraão o fez e não “call in“ como as religiões pregam. Mesmo porque se o servo de Deus está perdido na selva ou no alto da montanha isolada, lá está a igreja. Mas isso já é papo pra outro tema, não é?
        Grande abraco!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *