Se está na agenda jesuíta de enganos, o “arrebatamento secreto” vai acontecer!

920_nicolas-cage-sees-new-movie-left-behind-get-a-release-date-1657

Por Jesiel Rodrigues

No começo dos anos 2000, três filmes baseados nos livros “Left Behind” de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, foram realizados e produzidos pela Cloudten Pictures. Esses filmes receberam ampla cobertura e divulgação na mídia, tanto na cristã, como na secular. Desde então, os livros e filmes da série “Deixados Para Trás” têm sido lidos e vistos por milhões de pessoas em todo o mundo.

No entanto, não satisfeito com a qualidade das produções realizadas pela Cloudten Pictures, o autor de “Deixados Para Trás”, Tim LaHaye, até entrou com um processo na justiça americana para reaver os direitos autorais sobre os livros e filmes.

Mais recentemente, em outubro de 2014, houve o lançamento em âmbito mundial do filme “Left Behind” [Apocalipse, em português], dirigido por Vic Armstrong, com roteiro escrito por Paul e John LaLonde Patus e estrelado pelo reconhecido ator hollywoodiano Nicolas Cage. O filme custou cerca de 15 milhões de dólares.

Rapto ou “arrebatamento” secreto

Essa série de livros e filmes “Deixados Para Trás” se baseia na premissa pré-tribulacionista do “rapto secreto”. Não queremos entrar aqui no mérito se é correto acreditar no rapto secreto [arrebatamento pré-tribulacional] ou no arrebatamento diante da gloriosa e poderosa volta do Mestre, logo após a grande tribulação.

Em nosso site http://www.projetoomega.com/ há uma vasto material sobre esse tema, para que cada um analise e, sob a direção e discernimento do Altíssimo, saiba no que crer.

O que nos chama a atenção é o destaque que a mídia, sobretudo a mídia cinematogáfica, que é controlada ou que tem fortes elos com a elite mundial, tem dado à série “Deixados Para Trás”. Desde os livros, passando pela trilogia de filmes da Cloudten Pictures e culminando no grande lançamento agora no final de 2014.

Por que, precisamente neste momento profético, recebe tamanho destaque internacional um filme que traz em si implícita a mensagem de que um grupo especial de pessoas será raptado, enquanto os outros enfrentam a tribulação e o juízo?

Por que não há um destaque para que as pessoas se preparem para enfrentar um período nunca visto de tribulação e de juízos e se semeia a ideia que, a qualquer momento [até mesmo enquanto você lê esse artigo] haverá um rapto secreto, o qual fará com que milhões de pessoas desapareçam?

“Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?” [1 Pedro 4:17]

“Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;

Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito. Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis. Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem. Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão as águias.

E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.” [Mateus 24:21-31]

Mas,primeiro, vem o Anticristo!

Como já comentamos, uma gigantesca onda de conscientização mundial e condicionamento mental já está ocorrendo. De acordo com I João 5:19, o mundo jaz inteiramente no maligno. O sistema e grande parte da mídia estão comprometidos com Satanás e os seus planos, quer saibam ou não.

Existe em andamento uma grande conspiração ocultista e maligna, denominado na Bíblia como “mistério da iniquidade”, que visa a instauração da nova ordem mundial com o intuito exclusivo de promover a adoração em massa a Satanás e seu representante, o Anticristo.

“… A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira.” (II Tessalonicenses 2:9-11)

O objetivo central do acusador desde a sua queda é ser adorado como deus (Ezequiel 28:1-19). Mas, para que a população mundial aceite e se identifique com o anticristo e o seu regime, é necessário que o mesmo surja concretizando antigos sonhos da humanidade e seja alicerçado e legitimado através de argumentos e sinais que façam até mesmo os mais céticos e intelectuais acreditarem cegamente em seu engano.

Por isso, filmes, livros, músicas, presidentes, organizações internacionais, ONGS, e até mesmo denominações e religiões, cada um da sua forma e nas suas áreas de atuação, estão de forma paulatina concretizando a instalação plena do sistema da besta profetizado em Apocalipse 13:1-18.

Porém, para que ocorra o que foi profetizado por Jesus em Mateus 24:24-25, algo realmente grande, surpreendente, concreto e assustador deve acontecer pouco antes da revelação do filho da perdição, para que a grande maioria seja convencida e aceite a manifestação do anticristo, inclusive os mais céticos.

A população mundial reconhecerá o Anticristo como um ser “iluminado”. De acordo com os versículos citados anteriormente, somente os escolhidos identificarão esse grande engano mundial e serão perseguidos por isso:

“Porque surgirão falsos profetas e falsos messias, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito” (Mateus 24:24-25).

Também o apóstolo Paulo nos dá subsídios para identificar a grande mentira que legitimará a manifestação do anticristo:

“… A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira.” (II Tessalonicenses 2:9-11).

É interessante constatar nessas passagens e em muitas outras, o intuito divino em revelar e avisar aos seus servos sobre essa grande onda de engano que ocorrerá no final dos tempos. Isso nos mostra, mais uma vez, a presença (e não a ausência!) da Igreja durante esses acontecimentos.

Satanás, mestre do engano, nunca nega totalmente as verdades determinadas pelo Pai, porém tenta sutilmente inocular seu engano venenoso acompanhado de meias-verdades, com o propósito de ludibriar o maior número de pessoas possível.

Um grande sinal

Jesus, em seu sermão profético contido em Mateus 24, começa sua revelação com o seguinte aviso: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane”.

Como já vimos anteriormente, o propósito central do diabo é enganar através da mentira. É muito mais fácil confundir alguém imitando algo aceitável e esperado, do que conseguir isso apresentando uma idéia assustadora e desagradável. Assim devem surgir o anticristo e o falso profeta. Ambos se manifestarão como seres iluminados e enviados pela Divindade.

Fica patente, tomando como base os veementes avisos deixados pelo Senhor Jesus, Paulo e outros apóstolos, que algo realmente sobrenatural e impactante deverá ocorrer, para convencer toda a humanidade, com exceção dos escolhidos, que o Anticristo e o falso profeta são realmente seres “enviados pelo Altíssimo”.

Nas últimas décadas, as pessoas têm sido condicionadas mentalmente, através da mídia da possibilidade cada vez maior de existência de vida extraterrestre. Ao mesmo tempo, cresce no mundo o clamor por uma liderança forte e carismática que resolva os problemas mais profundos.

Há inclusive uma ramificação da ufologia que acredita, como resultado de supostos contatos, que a Terra está prestes a experimentar um novo ciclo de desenvolvimento global, corroborando todas as expectativas místicas e ecumênicas daqueles que pregam a chamada “Nova Era de Aquário”. Segundo eles, a qualquer momento, esses “seres iluminados vindos do espaço” aparecerão trazendo a solução para a humanidade aflita.

De acordo com as pessoas envolvidas nessas questões, esse processo virá acompanhado de grandes cataclismos e mudanças cósmicas e orbitais do planeta, não com o objetivo de julgamento, como nos revelam as Escrituras, e sim para “purificar” o planeta e deixá-lo apto a participar da Nova Era de Aquário. Segundo este e outros tipos de movimentos místicos semelhantes, num primeiro estágio do processo, algumas pessoas seriam “abduzidas” ou raptadas, com o objetivo de receberem “aprimoramento espiritual”.

Neste ponto, alguns defensores do pré-tribulacionismo, ou seja, do arrebatamento anterior à tribulação, sugerem que um gigantesco rapto de pessoas no mundo seria a explicação que o anticristo usaria para justificar o desaparecimento de milhões de pessoas no arrebatamento pré-tribulacional.

Porém, há uma notória incongruência nessa interpretação. De acordo com os ufólogos místicos, as pessoas que serão abduzidas são aquelas que atualmente mantêm algum tipo de contato com esses seres, que nós sabemos serem espíritos enganadores.

Por exemplo, de acordo com a “Operação Terra”, essas pessoas são as que atualmente estão envolvidas misticamente com a Nova Era de Aquário e serão “treinadas espiritualmente” para estabelecerem, como auxiliares, a nova era global de paz sobre o mundo. Isso não tem nada a ver com a explicação pré-tribulacionista, que fala no rapto da igreja!

Os retirados da Terra não serão aqueles que combatem esse tipo de contato extraterrestre, e sim aqueles que se comunicam freqüentemente com esses seres, que são hostes espirituais da maldade e do engano… Pessoas que desejam de todo coração a sua manifestação…

Não é descabido imaginar que, no cenário de gigantesco engano tribulacional, essas pessoas “abduzidas” aparecerão tempo depois, acompanhadas por esses seres, inclusive com a visualização de ovnis em todo o planeta, dando legitimação ao sistema do anticristo e ao engano generalizado. É indispensável,portanto, que estejamos alertas. Lembramos mais uma vez as Palavras do Mestre: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane”

Uma outra vertente que não podemos desconsiderar está relacionada a alguns filmes hollywoodianos. A maioria dos filmes que abordam essa temática, principalmente aqueles de maior repercussão, como “Independence Day”, “Guerra dos Mundos” e “Skyline”, apresentam esses seres como destruidores…

Se aqueles que estão trabalhando para a instauração do sistema da besta estiverem influenciando e até mesmo produzindo tais filmes, o que consideramos bem provável, então devemos estar atentos aos recados que eles estão passando de forma subliminar à numerosa população que assiste a esses filmes.

Por exemplo, no caso do filme “Skyline”, há uma cena que mostra milhares de pessoas sendo abduzidas ao mesmo tempo… Nesse caso, os seres que abduzem essas pessoas são os mesmos que lançam um ataque violento sobre as principais cidades do mundo.

Ao mesmo tempo, vemos que a ideia que quase todos têm sobre “arrebatamento” (estamos falando da população em geral), provém da série de filmes e livros “Deixados para Trás”, série essa que defende um rapto secreto, pois é inteiramente baseada nas premissas pré-tribulacionistas.

Sempre nos chamou a atenção como essa série obteve um sucesso tão estrondoso, até nos meios seculares. Então, dentro do gigantesco plano de engano que as forças malignas trarão à humanidade e se o filme “Skyline” estiver sendo usado para trazer essa mensagem subliminar, devemos estar atentos também à possibilidade de uma “abdução” em massa, provocada ou influenciada por tais seres e seguida por grandes destruições, ser relacionada ao arrebatamento bíblico.

Quando falamos “arrebatamento” nos referimos ao que a maioria tem sido instruída a crer como arrebatamento, ainda mais depois do sucesso comercial de “Deixados para Trás”. Não nos referimos ao verdadeiro, o qual só ocorrerá logo após a grande tribulação.

Nesse contexto, associar essa destruição por parte desses seres ao que a maioria tem sido condicionada a pensar como o arrebatamento cristão, provocará um pretexto forte para que a verdadeira Igreja e os verdadeiros cristãos sejam oficialmente perseguidos, já que se poderá associar a fé cristã aos seres que destruirão muitos lugares.

Aquilo que temos destacado aqui neste artigo são apenas cogitações do que poderá acontecer em função do nível de engano que sobrevirá em todo o mundo. O que temos certeza é que ocorrerão fenômenos nunca antes vistos, que enganarão até mesmo os mais céticos, fazendo com que se prostrem diante da besta e da sua imagem.

Quanto mais cientes estivermos do que está ocorrendo, mais condições teremos de ajudar e alertar outros irmãos. Cabe a nós, os escolhidos, vigiarmos e estarmos alerta contra as astutas ciladas de Satanás. Esse é o nosso dever…

Proteção para a Igreja

De acordo com as passagens escatológicas, parte da Igreja será protegida de uma forma sobrenatural. Da mesma forma que é visível a permanência da Igreja na Terra durante a tribulação e a morte de muitos cristãos como resultado de uma perseguição cruel, vemos que uma parte da Igreja permanecerá viva até o momento da segunda vinda de Jesus em glória.

Esse grupo será preservado fisicamente em meio à tribulação e suas pragas, de uma maneira que transcende toda explicação natural, tal como a preservação do povo hebreu no Egito por ocasião das pragas vai além de nossa compreensão limitada, entrando na esfera da atuação sobrenatural do Altíssimo.

Essa preservação física, tem como objetivo o cumprimento das profecias escatológicas que determinam que, por ocasião da volta de Jesus, os mortos serão ressuscitados e os que estiverem vivos serão transformados (I Tessalonicenses 4:13-18).

Para que integrantes da Igreja permaneçam vivos em meio à destruição e cataclismos tribulacionais, é necessária uma preservação física específica para a Igreja.

Se atentarmos detalhadamente para algumas revelações escatológicas, vamos chegar à conclusão que a nação israelense durante a tribulação permanecerá no seu atual local.

Vejamos: o templo será reconstruído em Jerusalém, no final na grande tribulação o anticristo reunirá todos os seus aliados no Armagedom, ou Monte Megido, que fica na Terra Santa, com o objetivo de atacar Israel e Jesus, por ocasião da sua segunda vinda em glória, pousará o seus pés no Monte das Oliveiras (Zacarias 14:1-9), e, daquele lugar, destruirá os exércitos da besta.

Ou seja, devido a todos esses detalhes, a promessa de transporte sobrenatural nas asas da águia a um deserto, onde será sustentada por três anos e meio, parece estar associada à parte da Igreja e não à nação israelense.

Isso fica comprovado quando o dragão, ao não poder atingir aqueles que estão em segurança, se volta contra os “demais filhos da mulher”, os que guardam os mandamentos do Pai e mantêm o testemunho de Jesus, ou seja, parte da Igreja que não será protegida sobrenaturalmente, mas que será martirizada por causa do seu testemunho. Serão irmãos que não amarão a suas vidas até a morte, sabendo que o servo não é maior que o seu senhor.

É claro que, tanto o falso profeta quanto o Anticristo, tentarão explicar à população mundial a maneira sobrenatural como parte dos cristãos serão protegidos em meio à tribulação. Tal proteção sobrenatural aos servos do Pai durante a grande tribulação, não pode ser confundida com o arrebatamento, que será para a totalidade da Igreja, tanto os vivos quanto os mortos de todos os tempos e que ocorrerá logo após a grande tribulação, durante a volta de Cristo em glória.

Também, terá que explicar através do engano a derrota sobrenatural dos exércitos enviados para aniquilar esse grupo de cristãos protegidos. Após esse incidente, a fúria da besta fica acirrada e começa a perseguição impiedosa contra os membros da Igreja que permanecerão no sistema para testemunhar (v. 17).

Note que, de acordo com o Senhor Jesus, os sinais da besta não serão feitos para justificar um suposto arrebatamento pré-tribulacional dos cristãos, e sim para enganar a população mundial, com o objetivo de tornar o anticristo aceito e adorado como uma deidade.

Jesus, ao determinar a impossibilidade dos escolhidos serem enganados nesse período, deixa implícita mais uma vez a presença da Igreja na tribulação, vivendo esses dias difíceis que virão. De acordo com II Tessalonicenses 2:9-11, os ímpios acreditarão piamente na mentira e simulacro satânicos de “redenção” da humanidade:

“…A esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. Por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira”.

Queremos deixar claro que a legitimação ou manifestação plena do anticristo, sendo apresentado como tal à humanidade por “seres extraterrestres” e até mesmo o possível aparecimento de ovnis, tudo isso encaixado dentro de um grande simulacro satânico, é apenas uma cogitação do que poderá ocorrer em termos de engano e mentira na tribulação.

O que nos sabemos com certeza é que coisas espantosas e assombrosas ocorrerão por ocasião da manifestação plena do anticristo, o que deve acontecer depois da sua aparição política.

Cabe a nós ficarmos atentos e vigiar, palavra constantemente usada pelo Mestre para Sua igreja, em especial para os eventos relacionados aos últimos tempos.

Hora de vigiar

Diante de todo esse cenário maligno, que já começa a ser concretizado, e no qual, de acordo com tudo o que temos mostrado, estaremos inseridos, cabe a pergunta: estão todos os cristãos preparados para não caírem no engano satânico a nível mundial? Estão sendo os cristãos ministrados e treinados para identificarem esses futuros sinais malignos e sorrateiros da besta?

Jesus começou o sermão profético com a seguinte advertência: “Ninguém vos engane” (Mateus 24:4). Ele sabia que nos últimos tempos haveria um grande simulacro de redenção global através de um messias impostor e que, se possível fosse, enganaria até os escolhidos.

Fica aqui o nosso alerta, baseados no ministério de atalaia, expresso em Ezequiel 33:1-9. Não é mais tempo de querer viver de acordo com os padrões deste mundo, pois os mesmos encontram-se totalmente comprometidos e envolvidos com o estabelecimento da nova ordem mundial, que será a base de sustentação do Anticristo.

Não é mais tempo de se considerar um “super-crente”, intocável, acima de qualquer acontecimento ou processo tribulacional. Quando Paulo escreveu “posso todas as coisas naquele que me fortalece”, não o fez no sentido de ser um super-herói intocável.

Se lermos os versículos anteriores, veremos que ele estava referindo-se à capacidade que o cristão tem, em Cristo Jesus, de passar e suportar todas as situações, sejam elas boas ou ruins (Filipenses 4:10-13).

Ao mesmo tempo em que devemos estar preparados para receber curas, bens, prosperidade e bênçãos do Pai, devemos estar preparados para sofrer perseguições e tribulações por causa do testemunho de Cristo (Mateus 5:10).

Essa é a nossa visão e esperança para esses tempos e os que virão. Poderemos passar por todas as coisas, pois Deus nos fortalecerá em meio a elas, até mesmo na grande tribulação.

Nossa esperança não deve estar neste mundo nem em seu sistema político. Nossa esperança deve estar na vinda de Jesus em glória, para arrebatar a Igreja, destruir o Anticristo e o seu sistema, e instaurar o seu reino.

Chega de seguir falsos líderes que prometem um paraíso imediato para quem quiser. Não foi esse o ensinamento deixado pelo Mestre (Mateus 28:20).

Chega de absorver ensinamentos parciais da Bíblia, fabricar teologias com base em versículos retirados do seu contexto geral e não estudar a mensagem total da Bíblia, que nos mostra o plano do Pai para a humanidade através dos séculos.

Paulo alerta em sua segunda carta a Timóteo 4:3-4:

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fabulas”.

Essa é uma revelação que Paulo teve do futuro, que corresponde a nosso atual presente. O apóstolo descreve que, num determinado momento do futuro, o evangelho seria “pesado” demais para ser seguido e não seria suportado em sua essência, ocasionando o desvio da verdade e a crença em “fábulas”.

Na primeira carta a Timóteo, Paulo tinha abordado o mesmo tema, deixando um aviso mais específico e direto:

“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” ( I Timóteo 4:1).

Se você não deseja ser enganado pelo futuro sistema do Anticristo nem pela base religiosa que lhe dará sustentação, é hora de viver os ensinamentos de Cristo (João 6:68), exercitar a doutrina dos apóstolos (Atos 2:42) e examinar as Escrituras constantemente (Mateus 22:29).

Nossa esperança não deve estar nas coisas aparentes e sim naquelas que não são aparentes.

O mundo jaz inteiramente no maligno (I João 5:19). Portanto, viver procurando estar cada vez mais inserido nesse sistema, desfrutando de tudo o que ele pode oferecer e não anelar de todo coração a vinda de Jesus e o seu reino, é um grande perigo.

Esses cristãos correrão o alto risco de serem sorrateiramente enganados pela grande mentira do anticristo.

Nossa esperança para a solução definitiva dos problemas mundiais é a volta de Jesus e a instauração do seu reino.

É preciso ter muito cuidado com líderes que só ministram um evangelho voltado para o dia a dia e as necessidades corriqueiras, apresentando apenas promessas agradáveis aos ouvidos, e se esquecem de ensinar a respeito das perseguições e tribulações que esperam a Igreja antes de seu encontro com o Senhor.

Nossa bem-aventurada esperança é a concretização do reino do Altíssimo sobre a Terra, através da volta de Jesus em glória! (Tito 2:13).

Extraído de:
1. http://www.projetoomega.com/destaque.htm
2. http://www.projetoomega.com/estudo15.htm
3. http://www.projetoomega.com/estudo3.htm

Deixe uma resposta