ECUMENISMO POLÍTICO: IASD tenta atrasar volta de Cristo, apoiando legislação babilônica que proíbe perseguição pela imagem da Besta no Brasil

A liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia conhece muito bem esta equação: Religião (Igrejas) + Política (Estado) = Imagem da Besta. Sabe também que a perseguição final virá desta união espúria, do poder das lideranças religiosas associado ao poder legislativo do Estado. Sabe ainda que Jesus Cristo não voltará antes que isso aconteça.

Mesmo assim, tenta impedir que a bem-aventurança da perseguição inevitável venha sobre o povo de Deus, associando-se aos representantes de Babilônia em uma frente parlamentar com um projeto de lei que, de fato, oficializa e regulamenta a “Babilônia” espiritual brasileira, garantindo-lhe a existência e proibindo que se denuncie sua rejeição por estar em desacordo com a vontade de Deus.

Embora a Lei de Deus seja muito clara em suas proibições, a IASD quer surpreendemente garantir a todos, por lei humana, o direito à idolatria, à guarda de qualquer um ou nenhum dia e mesmo o desrespeito a todo o Decálogo. Contudo, a perseguição político-religiosa contra os fiéis virá, talvez até mais rapidamente por conta dessas leis político-religiosas. E Cristo retornará no devido tempo, ainda que a IASD tente atrasá-Lo, optando por permanecer em Babilônia e promovendo leis que se voltarão contra seus próprios membros.

“Todo brasileiro tem o direito de estar na Babilônia religiosa e permanecer nela”, é o resumo do projeto de lei 1219/2015 que institui o Estatuto Jurídico da Liberdade Religiosa, defendido pela “Frente Parlamentar Mista Pela Defesa da Liberdade Religiosa”, à qual Hélio Carnassale, Rafael Rossi, Euler Bahia e outros líderes adventistas decidiram apoiar.

A IASD quer permanecer camuflada entre as filhas de Babilônia, negociando projetos e parcerias de saúde, educação e outras com os reis da terra. Quer repetir no Brasil o Édito de Tolerância, de Milão (313 d.C.), do Imperador Constantino. Nós, do Adventistas.Com, somos contra essa e qualquer outra proposta humana de legislar, favorável ou contrariamente, quanto a assuntos religiosos. Nenhum governo deve interferir nessa relação. A César, apenas o que é de César. E a Deus, o que é de Deus.

O próprio noticiário denominacional deixa claro que a intenção da Frente Parlamentar é a união das igrejas, oficializando-se o ecumenismo no Brasil, de maneira que se mantenha a denominação peculiar de cada igreja, mas desestimulando e indiretamente proibindo o proselitismo, a comparação de doutrinas e a disputa de “clientela” religiosa, o que inviabiliza a continuidade da pregação do Evangelho Eterno e o anúncio da queda de Babilônia, missão pela qual acreditamos existir.

Segundo o deputado federal Moroni Torgan, fundador da tal Frente Parlamentar, “a razão fundamental da existência da bancada é que as pessoas possam acreditar livremente naquilo que bem entenderem, mas para que também respeitem aquilo que outros acreditam. E tirar qualquer divergência que exista entre religiões, qualquer preconceito, qualquer atitude que não seja de amor. O amor e o respeito são fundamentais para que se possa acreditar livremente.”

Assista ao vídeo no alto da página para entender como ocorre a formação da Imagem da Besta, baixe cópia em pdf da proposta de Lei apoiada pela IASD e leia as notícias abaixo, para confirmar o que dissemos no título da postagem:

Download: “Projeto de Legalização da Babilônia Espiritual Brasileira”, apoiado pela IASD, em tramitacao: PL 1219-2015

Primeira reunião da Frente Parlamentar Mista Pela Liberdade Religiosa teve a participação de representantes da Igreja Adventista. Créditos da imagem: Márcia Ebinger

Primeira reunião da Frente Parlamentar Mista Pela Liberdade Religiosa teve a participação de representantes da Igreja Adventista. Créditos da imagem: Márcia Ebinger

Revista Adventista: Frente parlamentar de apoio à liberdade religiosa

Postado por: Márcio Tonetti, em 12 de agosto de 2015

Saiba como vai funcionar e como a igreja vai apoiar a Frente Parlamentar Mista Pela Defesa da Liberdade Religiosa, que teve sua primeira reunião no dia 11 de agosto na Câmara dos Deputados.

Criada em fevereiro pelo deputado federal Moroni Torgan, a Frente Parlamentar Mista Pela Liberdade Religiosa realizou seu primeiro encontro na última terça-feira, 11 de agosto, em Brasília (DF). Formada por 207 deputados e 12 senadores, a bancada tem o apoio de várias entidades, entre elas a Igreja Adventista.

O objetivo da frente é denunciar casos de intolerância religiosa e propor políticas públicas que ajudem a reduzir os casos de violação do direito de crença. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, endossou o discurso dizendo que essa foi umas das frentes parlamentares mais importantes criadas neste ano e disse que irá apoiar a iniciativa. “A Frente terá o total apoio nosso para que promova os debates e faça as denúncias que tiver que fazer daqueles que não cumprem o respeito às crenças dos outros”, garantiu.

A denominação adventista foi representada pelo pastor Rafael Rossi, diretor de Comunicação para oito países sul-americanos, pelo pastor Hélio Carnassale, nomeado recentemente diretor de Liberdade Religiosa da Divisão Sul-Americana, e por Euler Bahia, reitor do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp).

Em entrevista à Revista Adventista, Hélio Carnassale falou sobre como a igreja deve apoiar a frente parlamentar. Confira o áudio:

Fonte: http://www.revistaadventista.com.br/blog/2015/08/12/liberdade-religiosa-2/

Notícias Adventistas: Frente Parlamentar Mista amplia apoio à liberdade religiosa no Brasil
11 de agosto de 2015

Brasília, DF… [ASN] Apesar de ocupar o posto de nação que mais apoia a liberdade religiosa em todo o mundo, o Brasil ainda enfrenta situações que tem exigido mais atenção do poder público e órgãos dedicados ao tema. Mas se depender da recém criada Frente Parlamentar Mista Pela Liberdade Religiosa, esses desafios devem se tornar menores ao longo do tempo. Isso é o que foi sublinhado no primeiro encontro da bancada, que aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, na manhã desta terça-feira, 11 de agosto.

Formada por 207 deputados e 12 senadores, ela foi estabelecida em fevereiro deste ano pelo deputado federal Moroni Torgan (DEM-CE) e conta com o apoio da Associação pela Liberdade Religiosa e Negócios (ALRN), da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (Ablirc) e da Seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP). Também cooperam diversas entidades empresariais e religiosas, incluindo a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

O intuito é assegurar que a população tenha direito à realização de cultos religiosos e liturgias, e propor caminhos para que dificuldades e complicações relacionadas com a temática sejam solucionadas.

Torgan justifica que a razão fundamental da existência da bancada é que as pessoas possam acreditar livremente naquilo que bem entenderem, mas para que também respeitem aquilo que outros acreditam. “E tirar qualquer divergência que exista entre religiões, qualquer preconceito, qualquer atitude que não seja de amor. O amor e o respeito são fundamentais para que se possa acreditar livremente”, assegura.

Em defesa da liberdade

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, compareceu ao evento e demonstrou seu apoio à Frente. (Foto: Márcia Ebinger)

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, compareceu ao evento e demonstrou seu apoio à Frente. (Foto: Márcia Ebinger)

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também compareceu à reunião e endossou o discurso. De acordo com ele, essa é uma das Frentes mais importantes criadas nesse ano legislativo. Assim como os demais, Cunha pontuou a necessidade de se respeitar as crenças de todos. “A Frente terá o total apoio nosso para que promova os debates e faça as denúncias que tiver que fazer daqueles que não cumprem o respeito às crenças dos outros”, exclama ao lembrar que ele mesmo, como evangélico, deve ter a mesma postura.

Neste primeiro encontro, parlamentares, representantes de denominações religiosas e apoiadores de organizações fizeram o uso da palavra para expressar a importância de se debater o tema de forma mais ampla, o que agora será possível. Dentre eles estiveram o pastor Rafael Rossi, diretor de Comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países sul-americanos; pastor Hélio Carnassale, diretor de Liberdade Religiosa da mesma instituição; e Euler Bahia, reitor do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp).

Fonte: http://noticias.adventistas.org/pt/noticia/liberdade-religiosa/frente-parlamentar-mista-amplia-apoio-a-liberdade-religiosa-no-brasil/

Câmara Notícias: Frente parlamentar defende projeto do Estatuto da Liberdade Religiosa

A Frente Parlamentar Mista para a Liberdade Religiosa espera que o encontro nacional desta terça-feira (11), realizado na Câmara dos Deputados, possa contribuir para a discussão do projeto do Estatuto da Liberdade Religiosa (PL 1219/15), em tramitação na Câmara.

O deputado João Campos (PSDB-GO) disse que a frente defende o Estado laico e acredita que o Brasil é um país tolerante, mas atua preventivamente para garantir o direito à manifestação religiosa.

“Há setores minoritários que procuram dar uma interpretação errada ao conceito de Estado laico, como se a laicidade fosse algo que combinasse com o ateísmo, com a proibição de Deus, criando uma vertente, uma tese, que pudesse amanhã, dentro dessa lógica da laicidade, estabelecer limites e restringir a liberdade religiosa no País”, disse Campos.

“A frente parlamentar tem um papel preventivo de impedir que limitações à liberdade religiosa possam acontecer a partir de interpretações e conceitos equivocados acerca da laicidade do Estado”, afirmou o deputado.

Segundo o parlamentar, um estudo do Centro de Pesquisas Pew mostra o Brasil em primeiro lugar entre 25 países no quesito liberdade religiosa. João Campos lembrou, no entanto, que recentemente foram registrados episódios de intolerância em manifestações de rua.

A Frente Parlamentar Mista para a Liberdade Religiosa é coordenada pelo deputado Moroni Torgan (DEM-CE) e conta com 207 deputados e 12 senadores.

Fonte: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/DIREITOS-HUMANOS/493600-FRENTE-PARLAMENTAR-DEFENDE-PROJETO-DO-ESTATUTO-DA-LIBERDADE-RELIGIOSA.html

10 ideias sobre “ECUMENISMO POLÍTICO: IASD tenta atrasar volta de Cristo, apoiando legislação babilônica que proíbe perseguição pela imagem da Besta no Brasil

  1. Pessoal, vcs estao perdendo a razão! Pra que criticar a IASD desse jeito!??? Querem se consagrar, se consagrem se atacar a instituição de Deus… Eu achava que vcs eram diferenciados, mas essa crítica e ataque à IASD revela um espírito de desunião, e espírito de desunião nao pode vir de Deus. Sem contar que nao tem fundamento palpável em suas acusações.

    Abs,

    Leandro – DF

    • Vamos pregar a salvação as pessoas k não conhecem a cristo, satanás esta feliz com tanto desperdicio de tempo de irmãos tentando denegrir a imagem de outros irmaos. Falta amor no coração.

  2. É muita manipulação,muita falta de boa vontade,MUITA INVEJA DA IGREJA vocês forçarem a a barra desse jeito! Será que do outro lado da tela vcs pensam que não há ser pensante?Gente com capacidade de dicernimento?
    É ser MUITO USADO POR SATANÁS,propor uma hilação absurda dessa.Muita falta de Deus,Muito ódio..DEUS tenha piedade de vcs. Deus na sua misericórdia os ame cada vez mais em nome de Jesus

    • Uma proposta de lei que legaliza a desobediência a Deus não pode ter nosso apoio. A última advertência ao mundo é politicamente incorreta, mas deve ser dada. Doa a quem doer, custe o que custar. Não podemos deixar de avisar a ninguém que a obediência à Lei de Deus é obrigatória. Não podemos legalizar o direito a não fazer o que Deus manda, .do mesmo modo como não podemos impor uma lei que ordene fazer o que Deus não quer.

      • Absurdo ainda a sua réplica…Se vc discorda da presença de representantes da iasd no meio desses RATOS da política,tudo bem E EU TAMBÉM CONCORDO.
        Mas daí afirmar que a “IASD TENTA ATRASAR A VOLTA DE CRISTO” é de uma infelicidade,um verdadeiro “satanismo cristão”,se é que existe isso.

  3. “IASD tenta atrasar volta de Cristo…”
    “E Cristo retornará no devido tempo, ainda que a IASD tente atrasá-Lo…”

    Ô povo indeciso: Cristo vai voltar no tempo certo ou vai ser atrasado pela IASD?

    É muita má vontade né, dizer que uma determinada denominação tem a pretensão (como se possuísse algum poder) de atrasar o Filho de Deus, Aquele criou todas as coisas, inclusive o tempo.

  4. Meu amigo,
    E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus. Atos 5:38,39. E Mas, como as estrelas no vasto circuito de sua indicada órbita, os desígnios de Deus não conhecem adiantamento nem tardança. DTN – Pag. 33.

    Portanto nada do que os homens façam ou deixem de fazer vai atrapalhar os planos de Deus, mesmo que os homens tentem impedir, é Deus que está no comando, e na hora designada, seus propósitos serão cumpridos. Essa matéria só nos mostra que estamos cada vez mais perto do fim, e logo nosso sofrimento nesse mundo acabará.

  5. Alguém ainda acredita que a corporação adventista vai um dia ser perseguida? A perseguição acontecerá de forma individual, uma vez que segundo Ezequiel 34, nos últimos dias as ovelhas estarão dispersas, sem um pastor.

    1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
    2 Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?
    3 Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
    4 A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
    5 Assim, se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo.
    6 As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque.
    7 Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
    8 Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, visto que as minhas ovelhas foram entregues à rapina e se tornaram pasto para todas as feras do campo, por não haver pastor, e que os meus pastores não procuram as minhas ovelhas, pois se apascentam a si mesmos e não apascentam as minhas ovelhas, —
    9 portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
    10 Assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu estou contra os pastores e deles demandarei as minhas ovelhas; porei termo no seu pastoreio, e não se apascentarão mais a si mesmos; livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que já não lhes sirvam de pasto.
    11 Porque assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu mesmo procurarei as minhas ovelhas e as buscarei.
    12 Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que encontra ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; livrá-las-ei de todos os lugares para onde foram espalhadas no dia de nuvens e de escuridão.
    13 Tirá-las-ei dos povos, e as congregarei dos diversos países, e as introduzirei na sua terra; apascentá-las-ei nos montes de Israel, junto às correntes e em todos os lugares habitados da terra.
    14 Apascentá-las-ei de bons pastos, e nos altos montes de Israel será a sua pastagem; deitar-se-ão ali em boa pastagem e terão pastos bons nos montes de Israel.
    15 Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas e as farei repousar, diz o SENHOR Deus.
    16 A perdida buscarei, a desgarrada tornarei a trazer, a quebrada ligarei e a enferma fortalecerei; mas a gorda e a forte destruirei; apascentá-las-ei com justiça.
    17 Quanto a vós outras, ó ovelhas minhas, assim diz o SENHOR Deus: Eis que julgarei entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e bodes.
    18 Acaso, não vos basta a boa pastagem? Haveis de pisar aos pés o resto do vosso pasto? E não vos basta o terdes bebido as águas claras? Haveis de turvar o resto com os pés?
    19 Quanto às minhas ovelhas, elas pastam o que haveis pisado com os pés e bebem o que haveis turvado com os pés.
    20 Por isso, assim lhes diz o SENHOR Deus: Eis que eu mesmo julgarei entre ovelhas gordas e ovelhas magras.
    21 Visto que, com o lado e com o ombro, dais empurrões e, com os chifres, impelis as fracas até as espalhardes fora,
    22 eu livrarei as minhas ovelhas, para que já não sirvam de rapina, e julgarei entre ovelhas e ovelhas.
    23 Suscitarei para elas um só pastor, e ele as apascentará; o meu servo Davi é que as apascentará; ele lhes servirá de pastor.

    • Assista ao vídeo para entender como a imagem da besta está se formando também no Brasilbe leia as notícias para compreender e confirmar como a IASD está se enrolando nesse processo… Pesquise, meu irmão. Corra atrás. Não espere tudo mastigadinho… Sua salvação pode estar em jogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *