100% Sincero! Pastor Fariseu se surpreende durante entrevista com pastor publicano


Por essa Michelson Borges não esperava! Sua entrevista com o pastor Marcos Bonfim, um dos líderes da área de Lar e Família e Mordomia da Associação Geral, chega a ser desconcertante. No costumeiro estilo farisaico, Michelson tenta extrair opiniões que sejam semelhantes às suas, até para demonstrar que é um santo e dedicado obreiro e está em sintonia com a Organização e mereceria ser chamado para Maryland, EUA. Mas a sinceridade 100% do filho do Pastor Osvaldino Bonfim o pegou desprevenido. Ele nem queria ser pastor, sabe que teologia não aproxima ninguém de Deus, não gosta de comida vegetariana e tem dó de separar o dízimo!

5 comentários sobre “100% Sincero! Pastor Fariseu se surpreende durante entrevista com pastor publicano”

  1. luca disse:

    não era esse pastor que batia na mulher ou era o irmão dele??

  2. carlos eduardo disse:

    Obrigado por terem postado a entrevista, só assim podemos perceber que o que vocês noticiam não tem nada de verdade e o pior, são “fraquinhos de interpretação”…
    Maranata!!!

    Carlos Eduardo – Recife-PE

    1. Hermano de Jesus -- Editor disse:

      Assista de novo e preste bem atenção. Você está sendo enganado. Michelson Borges apenas finge crer na Bíblia. Seu deus é a serpente da árvore da Ciência no Éden. Sutilmente, coloca a Palavra de Deus em dúvida para manipular o pensamento de quem ouve e apresentar outra suposta verdade em lugar do que Deus disse.

  3. Lukas Corrêa disse:

    Gostaria que vocês falassem sobre a conferência geral e o passeio que os pastores fazem lá com suas famílias.
    Investigação sobre o rombo na UCB. Investigação sobre os benefícios de vale-depreciação, seguro, ipva, vale-mecânico. Entendí por isso que eles tem camionetas.

  4. Mark Silva disse:

    Marcos Bomfim é um dos mais ilustres fariseus da DSA. O fato de que ele está na Associação Geral mostra como a administração da IASD foi dominada pelo pragmatismo (vale tudo para obter os re$ultados) e pelo fanatismo (‘identidade adventista’ = não ir ao cinema, não usar joias, não tomar café e, acima de tudo, EGW = Bíblia). Esse pragmatismo começa pela lamentável ideia de que “teologia não aproxima ninguém de Deus”. Ou seja, um pastor passa quatro anos numa faculdade apenas para conseguir um diploma e não passar (tanta) vergonha diante da sociedade. “Teologia” nada mais é do que o estudo da revelação de Deus. Essa não apenas é uma forma de se aproximar de Deus, mas é a ÚNICA forma legítimo de fazê-lo.

Deixe uma resposta para Mark Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post