Conheça George Knight, o escritor e teólogo adventista que se tornou o inimigo público nº 1 da IASD, na opinião de Alberto R. Timm

Autor das meditações diárias de 2015 é reconhecido como um dos escritores mais produtivos desde Ellen White. Texto abaixo é de autoria da redação da Revista Adventista, publicado em 28 de abril de 2015.

George R. Night foi homenageado em cerimônia na Andrews University e presenteado com livro que trata de suas contribuições para o pensamento adventista

O historiador adventista George Knight foi reconhecido como um dos escritores mais produtivos desde Ellen White. O professor emérito da Andrews University foi homenageado em cerimônia realizada na capela do Seminário Adventista de Teologia da universidade, onde lecionou História da Igreja.

Na ocasião, Knight foi presenteado com o livro Adventista Maverick: A Celebração da Contribuição de George Knight Para o Pensamento Adventista. A obra, publicada pela Pacific Press, é uma coleção de artigos escritos por 19 colegas e alunos e foi editada por Woodrow W. Whidden, professor emérito de Religião na Andrews, e Gilbert Valentine, presidente do departamento de Administração e Liderança da Universidade La Sierra.

“Não é um exagero dizer que, além de Ellen White, o professor George Knight é, provavelmente, o autor mais prolífico que a Igreja Adventista tem visto”, considerou Valentine. Segundo ele, Knight “tornou-se uma das vozes mais influentes na Igreja Adventista contemporânea”.

Entre os 37 livros escritos por ele entre 1982 e 2013 estão obras como A Brief History of Seventh-day Adventists (Uma Breve História dos Adventistas do Sétimo Dia), e uma série sobre os pioneiros adventistas e livros do Novo Testamento. George Knight também é autor do devocional usado em 2015 no Brasil, intitulado Para Não Esquecer, traduzido e publicado pela Casa Publicadora Brasileira. Pela mesma editora, também foram publicados os títulos Em Busca de Identidade, A Mensagem de 1888 e A Visão Apocalíptica e a Neutralização do Adventismo.

Além de orientar dezenas de teses doutorais no Seminário Adventista de Teologia da Andrews University, Knigth também coordenou a produção de obras como a Ellen White Encyclopedia. Foto: Reprodução Adventist Review

A co-fundadora da Igreja Adventista, que morreu há 100 anos, escreveu 40 livros. No entanto, mais de 100 títulos estão disponíveis hoje por causa de compilações de suas 50 mil páginas de manuscritos, de acordo com o site do Ellen G. White Estate.

Em discurso durante a homenagem, Knight, hoje com 73 anos, enfatizou que o foco deve ser colocado em Jesus. “Minha vida tem se dedicado a ajudar outras pessoas a entender quem é Jesus. Nunca podemos esquecer quem somos em relação a Jesus Cristo e o que Ele tem feito por nós”, ressaltou.

Na obra escrita em reconhecimento às contribuições do professor, Jerry Moon, presidente do departamento de História da Igreja na Andrews, escreveu que mais de 40 anos de George Knight no ensino fizeram dele “uma figura magistral na educação adventista”. “Ele tem ensinado nos colégios adventistas e seminários em toda a América do Norte e, literalmente, da Austrália ao Zimbabwe”, frisou.

O reitor da universidade, Niels-Erik Andreasen, expressou admiração pela metodologia de escrita de Knight. “Ele me disse uma vez que escreveu estes livros da mesma forma como os pioneiros escreveram seus livros, usando papel e caneta. Isso é uma marca de distinção”, considerou. [Equipe RA, da Redação / Com informações da Adventist Review]

3 comentários em “Conheça George Knight, o escritor e teólogo adventista que se tornou o inimigo público nº 1 da IASD, na opinião de Alberto R. Timm”

    1. Como assessora e representante de imagem, venho por meio dessa dar um aviso EXTRA JUDICIAL ao Frederico e à página em questão.
      A divulgação dos perfis e nomes aqui citados não foram autorizadas pelos proprietários e não condizem com a realidade. Esse tipo de atitude se enquadra na lei de Calúnia e Difamação, Artigo 138 do Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940.
      Exigimos que esse comentário, tal como a matéria, sejam deletadas, preservando a índole dos envolvidos sob pena de processo judicial.

      A página e comentários foram printadas, e para via de proteção individual, escolhemos não expor nomes e contatos.

  1. E os seus profetas têm feito para eles cobertura com argamassa não temperada, profetizando vaidade, adivinhando-lhes mentira, dizendo: Assim diz o Senhor DEUS; sem que o SENHOR tivesse falado. Ezequiel 22:28

Deixe uma resposta