EUA classifica China e outros países como ameaças à liberdade religiosa

https://youtu.be/DqUMDJ3y_og?t=48

7 de dezembro de 2020 — Bruna de Pieri

Nesta segunda-feira (7/12), o jornalista Allan dos Santos divulgou esse mesmo vídeo através de uma publicação no Twitter, no qual mostra o Partido Comunista Chinês (PCCh) levando residentes de Hong Kong aos Campos de “Re-Educação”.

Durante o vídeo, cidadãos de Hong Kong foram levados dentro de um ônibus com grades e com os vidros completamente pretos. Seus familiares, do lado de fora, protestavam e tentavam ver, quem sabe, pela última vez seus entes queridos.

“Amigos e familiares despedem-se de seus entes queridos enviados aos Campos de ‘Re-Educação’ na China”, informou o jornalista.

Ainda no dia 27 de julho deste ano, novas denúncias reforçaram a possível existência de campos de concentração na China comunista.

Liberdade religiosa ameaçada

O  secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, divulgou nesta segunda-feira (7) uma lista de países que geram preocupação no âmbito Lei de Liberdade Religiosa Internacional de 1998.

Integram a lista Burma, China, Eritreia, Irã, Nigéria, RPDC, Paquistão, Arábia Saudita, Tadjiquistão e Turcomenistão.

De acordo com Pompeo, estes países se envolvem em violações sistemáticas, contínuas e flagrantes da liberdade religiosa.

“Os EUA são inabaláveis em seu compromisso com a liberdade religiosa. Nenhum país ou entidade deve perseguir pessoas impunemente por causa de suas crenças. Essas designações anuais mostram que, quando a liberdade religiosa for atacada, agiremos”, declarou o secretário.

O departamento de Estado americano também se pronunciou sobre o assunto no Twitter.

“Defender o direito à liberdade religiosa é um imperativo moral e de segurança nacional. Onde a liberdade religiosa está ausente, o terrorismo e a violência aumentam”. 

Fonte: https://tercalivre.com.br/eua-classifica-china-e-outros-paises-como-ameacas-a-liberdade-religiosa/

Deixe uma resposta