Nova encíclica “ecomênica” do Papa Franscisco I propõe guarda do domingo como forma de prevenção à destruição do mundo

“Ecomenismo” ou “ecumenismo” provêm da palavra grega οἰκουμένη (oikouméne), designando “toda a terra habitada” e não se refere, portanto, apenas a uma união de igrejas, como acreditávamos até bem pouco tempo. Inclui em seu sentido original, uma união de toda a humanidade contra um inimigo comum. É o que pretende o líder católico com a encíclica divulgada nesta quinta-feira, quando propõe medidas para a salvação do planeta. Entre elas, a guarda do domingo.

No capítulo II, seção 71, referindo-se à destruição do mundo por um dilúvio no tempo de Noé e sua posterior restauração, o papa católico Francisco I escreveu: “A tradição bíblica estabelece claramente que esta reabilitação implica a redescoberta e o respeito dos ritmos inscritos na natureza pela mão do Criador. Isto está patente, por exemplo, na lei do Shabbath. No sétimo dia, Deus descansou de todas as suas obras. Deus ordenou a Israel que cada sétimo dia devia ser celebrado como um dia de descanso, um Shabbath (cf. Gn 2, 2-3; Ex 16, 23; 20, 10).”

Embora cite o mandamento do sábado conforme está na Bíblia, no capítulo VI, seção 237 da encíclica, Francisco I se permite reinterpretar o mandamento:

“A participação na Eucaristia é especialmente importante ao domingo. Este dia, à semelhança do sábado judaico, é-nos oferecido como dia de cura das relações do ser humano com Deus, consigo mesmo, com os outros e com o mundo. O domingo é o dia da Ressurreição, o ‘primeiro dia’ da nova criação, que tem as suas primícias na humanidade ressuscitada do Senhor, garantia da transfiguração final de toda a realidade criada. Além disso, este dia anuncia ‘o descanso eterno do homem, em Deus’. Assim, a espiritualidade cristã integra o valor do repouso e da festa. […] A lei do repouso semanal impunha abster-se do trabalho no sétimo dia, ‘para que descansem o teu boi e o teu jumento e tomem fôlego o filho da tua serva e o estrangeiro residente’ (Ex 23, 12). O repouso é uma ampliação do olhar, que permite voltar a reconhecer os direitos dos outros. Assim o dia de descanso, cujo centro é a Eucaristia, difunde a sua luz sobre a semana inteira e encoraja-nos a assumir o cuidado da natureza e dos pobres.”

O texto integral do documento está disponível neste link: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html

10 thoughts on “Nova encíclica “ecomênica” do Papa Franscisco I propõe guarda do domingo como forma de prevenção à destruição do mundo

  1. Amigos leiam a bíblia, nenhum ser humano pecador tem autoridade de alterar o mandamento escrito pelo próprio dedo de Deus…quem é o papa? Mais um ser usado por Lucifer para distorcer a verdade bíblica.

    1. A lei cerimonial de Deus é imutável, por isso, quem entende que não se pode matar, adulterar, roubar, também deveria compreender que o sábado também deve ser observado como memorial da criação de Deus, nosso Criador e mantenedor de todas as coisas.

    2. A lei moral de Deus é imutável, por isso, quem entende que não se pode matar, adulterar, roubar, também deveria compreender que o sábado também deve ser observado como memorial da criação de Deus, nosso Criador e mantenedor de todas as coisas.

  2. Os adventistas podem ficar tranquilos,pois só serão perseguidos os que nada tem a ver com Roma..os adventistas estão presos em muitas outras doutrinas com a igreja mãe

  3. O papa não falou apenas de meio ambiente e domingo. Falou de preservação ambiental ligando-a, ao final, de temas católicos (domingo, trindade, Maria, sacramentos…). Mas muitos outros pontos foram tocados, como crise hídrica e transporte público.

    No que tange ao domingo, creio eu que a encíclica de João Paulo II foi bem mais enfática com relação à guarda do domingo. Se bem que naquela altura, o tema meio ambiente não estava tanto na agenda como está hoje.

    Agora é uma completa ignorância achar que mandar fechar tudo aos domingos vai resolver o problema ambiental. Primeiro porque o domingo já é o dia com menos atividade na semana (não é verdade?). Segundo que não adianta parar tudo domingo, mas continuar poluindo nos outros seis dias. Logo, a política ambiental para o planeta deve ser praticado durante os sete dias da semana. É mais uma questão de vontade política, e, ainda que menos, tecnológica, do que uma questão religiosa. Embora, é claro, que isso possa ser uma estratégia para dar um destaque ao domingo. Será que vai colar?

    1. O PAPA PRIMEIRO COM SUA ELOQUENCIA GANHOU A CONFIANÇA DO MUNDO SE DIZENDO ESTA PREOCULPADO COM O MEIO AMBIENTE..AÍ DEPOIS Q ELE GANHOU A CONFIANÇA..ELE FOI AO PONTO PRINCIPAL DA ESTRATÉGIA DELE..A ADORAÇÃO AO DIA DO deus SOL..O DOMINGO

    2. VAI COLAR SIM, POIS A PALAVRA DE DEUS NÃO MENTE, E SE NÃO SE CUMPRISSE, AS PROFECIAS NÃO SERIAM VERDADEIRAS. É SÓ UMA QUESTÃO DE TEMPO.O POVO DE DEUS PRECISA ESTAR PREPARADOS, POIS AS PROFECIAS JÁ ESTÃO PRATICAMENTE TODAS SE CUMPRINDO, E SE CUMPRIRÁ PARA JESUS VOLTAR E RETIRAR SEU POVO DESSA TERRA DOMINADA POR SATANÁS.

  4. Como assim domingo? Domingo eh dia do sol, do deus sol-Ra, para os egipcios. Nao teras outros deuses diante de Mim..onde foi que eu ouvi isso?? Em ingles eh mais claro ainda: sunday…dia do sol…ah..lembrei. O papa nao sabe ler, por isso nao interpreta as escrituras, a palavra de Deus..mas eh facil colocar ou tirar um til ou uma virgula e a Palavra de Deus …passarah…de Deus nao se zomba!!! E ai daqueles que desviar um dos pequeninos….ou ainda, esses que nao entrarao no ceu e nem deixam os outros entrar. Meu povo se perde por falta de conhecimento… acorda pessoal!!! Logo a casa cai! Vais ficar de fora? Respeite o quarto mandamento e tu e tua casa serao salvos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *