Leandro Quadros finalmente rasga a Bíblia e coloca a palavra da Serpente em primeiro lugar!

Leandro Quadros rasga a Bíblia e decide não citar nenhum versículo em novo vídeo em defesa do dogma da Terra redonda. Não teve coragem de perguntar à Bíblia, como seu próprio jargão sugere. Porque sabia que a resposta não lhe agradaria! [Leia no blog Criacionismo.Org: #TerraPlana — Provas bíblicas e extrabíblicas totalmente irrefutáveis.] E para completar, começa a descrição de seu vídeo com uma mentira, à qual se refere depois como simples “brincadeira”.

Em seguida, informa que preferiu terceirizar o entendimento da Bíblia dessa vez. Passou a palavra que seria de Deus para o arqueólogo do Google, Rodrigo Silva, que cava muito mais assuntos e fotos na internet do que em qualquer sítio arquelógico, com exceção de suas viagens turísticas patrocinadas pelos dízimos e outras doações dos irmãos para gravação de vídeos, onde interpreta o papel de arqueólogo. Seu vídeo de retratação sobre o formato da Terra chega a desmerecer todo o seu trabalho anterior, porque distorce a Bíblia desmerecendo e ridicularizando suas expressões e mostra que sua argumentação está a serviço da idéia em favor da qual lhe mandem sustentar.

Quando Leandro Quadros cita Ellen White, não tem também coragem de identificá-la como profetisa adventista, denominando-a apenas “escritora cristã”. Ora, a própria Ellen White afirma que não achava importante saber se a Terra era redonda ou plana, contudo cria na doutrina bíblica dos “Céus que se Abrem”, utilizando repetidas vezes a expressão “espaço aberto” no firmamento por onde Cristo virá. Além disso, refere-se ao Céu, local da habitação de Deus, como uma localidade próxima, para onde foi levada seguidas vezes, por seu anjo-guia em poucos minutos e onde pisou sobre o “mar de vidro”, como escreveu William Foy, de onde se pode contemplar a Terra e seus moradores.

Na falta de argumentos bíblicos, Leandro Quadros coloca a Ciência — do Bem e do Mal! — acima da Palavra de Deus, como fez a serpente cuja língua é vista no logotipo da Nasa. Ou seja, Palavras da Serpente contra a Palavra de Deus, mais uma vez.

Contudo, todas as alegadas “evidências científicas” apresentadas por Leandro Quadros em favor da Terra arredondada já foram desmistificadas por quem defende cientificamente o conceito de Terra Plana. No próprio YouTube, você encontra as respostas! Mas apenas para responder às críticas que faz a um vídeo que publicamos, sugerimos ao ex-crente na Bíblia que estude o funcionamento desta ferramenta usada há séculos pelos construtores e outros profissionais, chamada nível. Seu uso deixa evidente que água não faz curva e se mantém sempre em nível horizontal. A suposta curvatura dos oceanos é lenda.

Para piorar, usa o mesmo argumento emocional de Rodrigo Silva no encerramento do vídeo: “Quantas pessoas você já batizou com essa doutrina da Terra Plana?” Como se adiantasse batizar pessoas como eles fazem, ensinando que partes da Bíblia não têm valor porque estão escritas em linguagem poética; A doutrina adventista da mortalidade da alma baseia-se especialmente em frases de livros poéticos! E não deixa de ser verdadeira por isso.

Também não há mérito em batismos que visam a atingir metas de formação de um número pré-definido de pessoas que formem um degrau do marketing de rede adventista, capaz de sustentar o salário de um pastor ordenado adventista. Só assim, um pastor licenciado pode subir de nível na pirâmide organizacional adventista!

De que adianta também batizar usando uma fórmula que constitui, como já ficou provado, a maior falsificação das Esccrituras na História? Aliás, em Mateus 28:19, Cristo manda primeiro ensinar todas as coisas que Ele havia ordenado. Mas Leandro Quadros e Rodrigo Silva se esquecem que, primeiro, o próprio Cristo não batizou ninguém e, para vergonha da posição deles que se dizem teólogos, Jesus era Terraplanista!

Quando se batizou, o Céu se abriu e o Espírito de Deus veio sobre Jesus Cristo em forma de pomba. Durante a tentação que começou no deserto, foi levado para o alto de um monte, de onde foram-Lhe mostrados todos os reinos da Terra. Ele disse que Seus discípulos veriam os Céus abertos e os anjos de Deus descendo e subindo para auxiliá-Lo (como na escada vista por Jacó).

Em todos os Seus ensinos, utiliza-se da cosmovisão composta por Céu, Terra e abismo. Ele disse que era de cima, enquanto seus contemporâneos eram aqui de baixo. Ensinou-nos a orar ao Pai nosso que está nos Céus… Perceba que a oração do Pai Nosso inicia-se com uma declaração de fé na doutrina da Terra plana!

Quando ressuscitou, primeiro subiu até onde está o Pai antes de se deixar ser tocado. Quando ascendeu, foi para o Céu que subiu. É de lá que Ele voltará, depoís que as estrelas caírem do firmamento. É nesse andar de cima que Ele foi visto por Estevão e outros que contemplaram os Céus abertos. Logo, os Céus irão se abrir e veremos o Filho de Deus vindo sobre as nuvens do Céu com poder e grande glória!

Mas Leandro Quadros já não acredita nem que Deus modelou um boneco de barro e soprou o fôlego de vida em suas narinas para criar Adão. Para ele, isso não passa de alegoria para ilustrar o uso de elementos químicos existentes na Terra na produção do homem. Seria demais esperar que cresse na criação do firmamento que separou as águas de cima das águas de baixo e onde Deus pendurou o Sol, a Lua e as estrelas no quarto dia apenas. Leandro Quadros já rasgou a Bíblia e decidiu esquecer a descrição que o próprio Cristo, a Sabedoria de Deus, fez da criação da Terra, no livro do conhecido rei e cientista Salomão:

Provérbios 8

27 Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava o horizonte sobre a face do abismo;
28 quando firmava as nuvens de cima; quando estabelecia as fontes do abismo;
29 quando fixava ao mar o seu limite, para que as águas não traspassassem os seus limites; quando compunha os fundamentos da terra;
30 então, eu estava com ele e era seu arquiteto
, dia após dia, eu era as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo;
31 regozijando-me no seu mundo habitável e achando as minhas delícias com os filhos dos homens.
32 Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque felizes serão os que guardarem os meus caminhos.
33 Ouvi o ensino, sede sábios e não o rejeiteis.

Assista o vídeo sobre a criação de Adão na versão daquele que se imagina superior ao relato bíblico: