DECÁLOGO DO MAL: Pedras Guia da Geórgia continham meta globalista de despovoar o mundo por princípios literalmente gravados em pedra

Os membros do Clube de Roma, agora chamados de “globalistas” ou “elite global”, podem já estar trabalhando para alcançar seus objetivos guiados por princípios literalmente imutáveis.

No ponto mais alto do condado de Elbert, na Geórgia, ergue-se um enorme monumento de granito com um conjunto de guias destinados às gerações futuras.

Chamado de Georgia Guidestones (Pedras Guia da Geórgia), tem uma laje que fica no centro e quatro dispostas ao redor. Uma pedra angular fica no topo das cinco lajes, que estão alinhadas astronomicamente. Também conhecido como “American Stonehenge”, serve como um relógio celestial – registrando a passagem do tempo através de recursos especiais. O monumento foi descrito como “uma estrutura altamente projetada que acompanha perfeitamente o sol”.

As quatro lajes contêm 10 mandamentos em oito idiomas diferentes – um idioma em cada face das quatro grandes pedras verticais. Eles são gravados em inglês, espanhol, suaíli, hindi, hebraico, árabe, chinês e russo.

Por que esperamos por uma “Lei Dominical” se nos Estados Unidos TODOS os 10 Mandamentos já foram reescritos em tábuas de pedra em doze diferentes línguas* pela elite secreta da Nova Ordem Mundial que governa o mundo? A Lei de Deus já foi completamente abolida por eles, que seguem o Decálogo do Anticristo, desde 1980.

*No monumento estavam gravados dez instruções em oito línguas modernas: inglês, espanhol, suaíli, hindi, hebreu, árabe, chinês tradicional e russo, e uma pequena mensagem, no topo, escrita em quatro antigas línguas: babilônio, sânscrito, grego e em hieróglifos egípcios.

O conjunto de guias diz:

  1. Mantenha a humanidade abaixo de 500.000.000 em perpétuo equilíbrio com a natureza.
  2. Guie a reprodução com sabedoria – melhorando a aptidão e a diversidade.
  3. Una a humanidade com uma nova linguagem viva.
  4. Rege a paixão – a fé – a tradição – e todas as coisas com razão temperada.
  5. Proteja pessoas e nações com leis justas e tribunais justos.
  6. Que todas as nações governem internamente, resolvendo disputas externas em um tribunal mundial.
  7. Evite leis mesquinhas e funcionários inúteis.
  8.  Equilibre os direitos pessoais com os deveres sociais.
  9. Valorize a verdade – a beleza – o amor – buscando a harmonia com o infinito.
  10. Não seja um câncer na terra – Deixe espaço para a natureza.

Uma mensagem mais curta está inscrita no topo da estrutura em quatro línguas antigas, ou seja, cuneiforme babilônico, grego clássico, sânscrito e hieróglifos egípcios. A mensagem diz: “Que estes sejam os guias para uma era da razão”.

Grupo com a intenção de despovoar o mundo por trás das Pedras Guia da Geórgia

No verão de 1979, um homem que se apresentou como RC Christian se aproximou da Elberton Granite Finishing Company e encomendou a estrutura. Christian explicou que as pedras funcionariam como bússola, calendário e relógio, e deveriam ser capazes de “suportar eventos catastróficos”.

Joe Fendley, da Elberton Granite, assumiu que Christian era “um maluco” e tentou desencorajá-lo, fornecendo uma cotação para a comissão que era várias vezes maior do que qualquer projeto que a empresa havia realizado anteriormente, dizendo que as pedras-guia exigiriam ferramentas e consultores adicionais. Para surpresa de Fendley, Christian aceitou a citação.

Ao providenciar o pagamento, Christian admitiu que estava usando um pseudônimo. Embora fosse obrigado a revelar sua identidade ao gerente do banco local, isso estava sob condição de absoluta confidencialidade. Até hoje, o verdadeiro nome de Christian e a verdadeira identidade de sua organização são desconhecidos.

Em 22 de março de 1980, o monumento foi revelado diante de um público descrito como 100 ou 400 pessoas. Mais tarde, Christian transferiu a propriedade da terra e das pedras-guia para o condado de Elbert.

Embora a identidade da organização representada por Christian permaneça desconhecida, as Pedras Guia da Geórgia foram consideradas por alguns como uma confirmação de que existe um grupo de pessoas com a intenção de reduzir drasticamente a população do mundo. (Relacionado:  O ataque ao DESPOPULAMENTO está funcionando: a viabilidade do esperma despenca entre os homens. )

Os objetivos do Clube de Roma incluem o despovoamento

O Clube de Roma foi fundado em 1968 – uma das muitas organizações fundadas ou financiadas por David Rockefeller para promover a causa do governo global, incluindo as Nações Unidas (ONU).

Entre os membros do Clube de Roma estão algumas das pessoas mais ricas e poderosas do mundo, como o fundador da CNN , Ted Turner, George Soros, Henry Kissinger, a rainha Beatrix da Holanda, o príncipe Philip e Bill Gates.

O grupo é frequentemente ligado às Pedras Guia da Geórgia.

Além de ter dinheiro para construí-lo, as metas estabelecidas nas Pedras Guia da Geórgia estão estreitamente alinhadas com as metas e projetos do Clube de Roma. Os objetivos do Clube de Roma incluem o despovoamento, o ambientalismo às custas da humanidade e a religião mundial. Esses objetivos praticamente resumiam os 10 guias gravados nas Pedras Guia da Geórgia.

O príncipe Philip, um dos membros proeminentes do grupo, disse uma vez: “Se eu fosse reencarnado, gostaria de ser devolvido à [Terra] como um vírus assassino para diminuir os níveis da população humana”.

Maurice Strong, um colaborador próximo de Rockefeller por mais de 50 anos, foi subsecretário da ONU várias vezes e cogitou ser secretário-geral uma vez. Ele tem sido uma força importante na promoção de políticas no nível da ONU relacionadas à religião da Nova Era, ambientalismo e governo global.

As Pedras Guia da Geórgia foram requisitadas apenas alguns anos depois que Strong estabeleceu um centro religioso da Nova Era no Colorado.

O conceito de 10 preceitos morais associados ao Antigo Testamento é repetido em outros lugares pelos membros do Clube de Roma. Turner elaborou o que chamou de 10 iniciativas voluntárias, que incluíam controle populacional e resoluções para cuidar do meio ambiente de várias maneiras. Ele possui impressionantes 2 milhões de acres de terra, principalmente no Novo México, Dakota do Sul, Nebraska e Geórgia.

https://www.bitchute.com/video/UkUuDWlcCbKc/

Gates e suas várias maneiras de despovoar o mundo

E então, há Gates. Ele é talvez o globalista mais popular dos tempos modernos e um grande defensor do despovoamento .

A Fundação Bill e Melinda Gates há muito apoia a saúde e os direitos reprodutivos nos países em desenvolvimento, incluindo serviços de planejamento familiar. A fundação também prometeu bilhões em apoio aos programas de vacinação. (Relacionado:  Projetos mundiais de vacinação humanitária são para despovoamento. )

Gates já falou publicamente sobre os benefícios de desacelerar o crescimento populacional por meio de melhorias na saúde várias vezes. Por exemplo, em uma palestra do TED em 2010 sobre maneiras de reduzir as emissões climáticas, Gates reconheceu o fator população e afirmou que poderíamos reduzir isso “se fizermos um ótimo trabalho em novas vacinas, saúde e serviços de saúde reprodutiva”.

Ele é um dos indivíduos mais ricos e influentes do mundo. A   revista Land Report informou em janeiro que Gates acumulou o maior portfólio de terras agrícolas privadas nos EUA

Uma compra de US$ 171 milhões de 14.500 acres de terras agrícolas no leste de Washington em 2018 deu a ele cerca de 242.000 acres de terras agrícolas, quase o tamanho de Hong Kong.

Isso faz parte de um portfólio de terras mais amplo de 269.000 acres pertencente a Gates e entidades associadas em 19 estados, com as maiores participações em Louisiana (69.071 acres), Arkansas (47.927 acres) e Arizona (25.750 acres).

Um magnata da mídia como Turner e um multibilionário da tecnologia como Gates não são o tipo de pessoa que deseja possuir grandes extensões de terra – a menos que algum tipo de guia os obrigue a fazê-lo. Em suas mentes, pelo menos, eles estão tentando proteger a natureza.

Fonte: https://naturalnews.com/2021-09-16-globalists-depopulation-goal-guided-by-georgia-guidestones.html

Deixe um comentário