O último ataque de Satanás

Recentemente tenho acompanhado alguns pronunciamentos de meus queridos irmãos que se manifestam radicalmente contra uma provável doutrina da Irmã White “O DECRETO DOMINICAL”, digo provável, pois há muita coisa que se atribuem a ela e que em realidade não o são, assim como há muita coisa que se originou de sua pena e que a igreja ou organização manipulou, assim como há muita coisa que embora de sua autoria afirma-se que foi copiado de outros escritores, logo a realidade é que não devemos aceitar ou rejeitar os ensinos, simplesmente por haver alguma ligação ou conotação com a suposta profetiza.

Sinceramente não gosto de rejeitar sem que antes avalie segundo minha compreensão bíblica do assunto qualquer ensino que me seja apresentado. Tendo isto em mente não tive nenhum receio em assistir o vídeo “DECRETO DOMINICAL A CAMINHO”, o qual recomento a todo cristão desejoso de conhecer, não sobre um simples decreto dominical, ou uma legislação que imponha o descanso em determinado dia semanal, mas, sobre os planos e manipulações que satanás está fazendo com as autoridades mundiais e com muitas igrejas, cuja finalidade é criar uma conjuntura que torne impossível a sobrevivência do povo de Deus, plano este perfeitamente preanunciado no Apocalipse quando fala sobre a marca que irá nos proibir de comprar e/ou vender, em outras palavras, nos privará do direito a uma vida civilizada!

É claro que o vídeo apela para o aspecto dramático, e faz referência a escritos da Irmã White como se tais escritos fossem a palavra final ou que de alguma forma tivesse o atributo absoluto da infalibilidade, pelo que nos faz crer que o autor desta obra é um ASD e ardoroso defensor e amante de tais escritos. Todavia isto não inviabiliza a utilidade das advertências contidas em tal trabalho, principalmente pelos testemunhos apresentados pelos depoentes (autoridades civis e religiosas), bem como o contexto bíblico ali referido!

Creio que ninguém duvida da perspicácia e incansável vontade satânica em prejudicar e destruir aos filhos de Deus, através de todas as formas de engano, opressão e perseguição.

Nunca pude esquecer, um dia de sábado (provavelmente em 2000/2001) quando ao estudarmos na casse de professores da Escola sabatina da Igreja Central de João Pessoa, sobre o tempo de angustia e as perseguições do tempo do fim, no intervalo para inicio da Escola sabatina na nave da Igreja, certo irmão veio conversar comigo e fez-me a seguinte observação: A IASD SERÁ A ÚNICA IGREJA A DEFENDER A VERDADE E POR ISTO SEREMOS PERSEGUIDOS, VOCÊ NÃO CONCORDA? E naquele momento, como que inspirado por Deus, eu lhe afirmei: Não creio que a IASD será perseguida, desconfio que a sua liderança se submeterá aos ditames das demais igrejas, pois jamais iriam, eles, sacrificar seus privilégios e mordomias. Creio que uma minoria de membros que se atrever a ser fiel a Deus será perseguida e oprimida pela própria liderança e a maioria dos ASD.

OBS. Assistam ao vídeo recomendado despojando-se de qualquer preconceito, faça como as recomendações das Escrituras: “Examinai tudo, retende o que é bom.”
Fraternalmente,
Heráclito Fernandes da Mota

18 thoughts on “O último ataque de Satanás

  1. O EUA tem tanto poder assim, para submeter mais de 7 bilhoes de pessoas no Mundo inteiro, a um decreto originado lá, feito por eles?
    Eles mandam no mundo todo?

  2. Se for esperar o decreto dominical acontecer, a volta de Cristo somente acontecerá na geração dos meus netos. E olhe lá. Do jeito que os judeus dominam os USA e eles têm 8 vezes mais fiéis do que o adventismo, tirar o sábado atualmente é impossível. A Igreja Católica está na fase mais declinante dos últimos 50 anos e o USA está perdendo o seu poderio no mundo, não consegue nem dobrar o Irã e a Síria, quanto mais impor um decreto e perseguir aqueles que não o segue. O Sabatismo hoje só é forte entre os judeus. Não pegou no centro do Mundo: Europa, Usa, Rússia, Japão e China. Vivemos numa época de direitos, principalmente de minorias. Que o diga os gays e negros. Não descarto a possibilidade de ocorrer o decreto dominical. Porém, acreditar nele é dizer que a volta não é iminente, nem próxima. Infelizmente.

  3. Caríssimo irmão Heráclito F. da Mota,
    Estou ancioso aguardando um comentário seu em relação ao artigo que postei sob o título: Ensina o apóstolo João que existe um Terceiro Divino? Sou um apreciador de suas, sempre ponderadas, palavras.
    Fraternalmente,
    s/amigo Zé.

  4. Não me parece que esse sinal seja apenas e tão somente uma questão comportamental, especialmente vinculada ao trabalho ou não trabalho em outros dias da semana, como por exemplo sexta-feira.
    O sinal será colocado na testa!
    O que isto significa?
    Um chip implantado na testa? Creio que não!
    É um símbolo, e como símbolo, em se tratando de assunto espiritual/religioso, certamente é símbolo de aceitação/compreensão/comprometimento.
    Há aqueles que possuem reservas financeiras suficientes para não precisar trabalhar. Há aqueles, que como eu, já passaram pelo tempo necessário laborativo e já desfrutam de aposentadoria.
    Então como será a demonstração de obediência ao Criador, ou obediência ao inimigo, que tem criado sucedâneos aos ensinos Divinos?
    Não há detalhamento de como isso irá ocorrer, porém os que vivenciarem tal momento, terão que tomar uma posição:
    Confiar ou não confiar no Criador, como foi a prova ao jovem rico registrada em Mateus 19.

  5. com todo o respeito, mas eu duvidoooo que servidor publico, politico, e essa patota inteira vai aceitar trabalhar no sabado. O povo vive de greve por qualquer coisa, vai querer trabalhar seis dias semanais.

    1. Novamente o problema não é trabalhar no sábado, o sábado deve ser um dia santo (hayos) separado para obras divinas. Fazendo com que os homens busquem sistemas seculares de vivência no sábado, já esta feito. O mundo que também é citado como (babilônia) fazendo com que o adventistas, afrouxe os seus modos sagrados ao sábado (apostasia), é uma ferramenta de selamento. Ou seja, tem pessoas que esperam pressões em todos os lugares, quando em alguns lugares possa se usar, um dos maiores trunfos satânicos, os prazeres mundanos.

  6. A maioria dos adventistas já respeita o domingo como o verdadeiro dia de descanso, sabe como? Se entupindo de uma infinidade de atividades no sábado, como igreja, ja, desbravadores, as comissões, etc, etc.
    E outra coisa, que acha que tem que cumprir o mandamento – lembra-te do dia do sábado…. etc. TEM QUE CUMPRIR a parte que diz: seis dias trabalharás!
    Logo, se um adventista não trabalha no sábado, nem no domingo, está quebrando o mesmo mandamento que aquele que trabalha de seg.a sab, mas não no domingo.

    1. Que beleza eu trabalho no primeiro dia da semana, já que é pra ser claro. Domingo, vem de dominos dia do senhor, pra mim o sábado é o domingo (dia do senhor), o primeiro dia da semana é o primeiro dia da semana. Descansar aos sábados fazendo o trabalho de mestre, pois tenho prazer, e trabalhar ao primeiro dia da semana (primeira feira).

  7. Não é necessário guardar o domingo com se fosse o sábado, os católicas não fazem isso, é necessario para o católico ir a missa. Uma perseguição ao sábado, é só o sistema de obrigação de trabalho e estudo as sabados, e sexta após o por do sol. Não trabalhando não se tem emprego, não se estudando também não. Sem dinheiro não se compra e não se vende. Profecia cumprindo. Quem gosta de citar prisões, é só ir em paises da áfrica ou ásia, e ali vai ter cristãos na prisão.

    1. Portanto na ideologia de textos de Ellen White, é necessário apenas que a igrejas protestantes, tenham seu culto no domingo…. Ora elas já tem. Então estão como a igreja católica. Ai existe a pergunta da marca da besta, ora olha pra nota de dolar, veja se não tem uma piramidisinha com um olhão nela. Aquilo alí pode ser considerada uma marca da besta??? Ou é uma marca de Deus??? Conheço um monte de gente trabalhando de enfermeira(o) no sábado para ganhar a marquinha, pra poder comprar. E outros que quebram qualquer outro mandamento para conseguir a marquinha. Já li vários livros e se dissesse que existiria algum profeta moderno, com certesa seria Ellen. Seja por esta profecia, seja pela sacudidura da igreja, e seja pela apostasia omega, nossa e muitas outras.

      1. Prezado Irmão Elias,
        Esqueçamos o que EGW disse ou não disse, volvamo-nos para as Escrituras. Marca ou Selo é algo que identifica o possuidor e a coisa possuída, logo o selo de Deus será algo que testificará que nós somos Dele, e a marca da “besta” será algo que identificará os que pertencem a tal poder. Imagine que a marca da besta (apocalipse 20:4) será algo que se manifestará na mente (crença) ou nas mãos (atividades, trabalho quer seja voluntário, por que crer, ou obrigatório, não crer, mas se submete). Observe que o selo de Deus é colocado somente na testa (mente) (ver Apocalipse 9:4)

        1. Algo que identifica, ora. Temos o chamado trigo e joio, temos outras informações de pessoas que são separadas, mas nenhuma delas na prática informa quem realmente é salvo e quem é perdido. Se alguem espera uma marca indubitável, tal não existirá, a dúvida entre os salvos e os perdidos se seguirão até a volta de Cristo. Apenas temos modos padrões para idealisar pessoas que estão corretas e as que não estão. Sendo que o real selo de Deus é pneuma hayos, pneuma é invisível então a possibilidade é por inferência. Visto que crer é relativo ao coração do indivíduo, uma pessoa pode crer em uma doutrina errada e ser salvo. Maldade, perversão e outros do gênero são básicos para certo e errado, mas mesmo assim são relativos. Cuidado em apontar fatores conclusivos de perdidos ou salvos, isso não é possível. A análise em questão é na quebra natural e racional de qualquer doutrina aceita como correta (apostasia). Sobre Ellen se adotarmos que Ellen se enquadra no quadro de profeta, então faz parte das escrituras. Tal análise é muito proxima dos escritores do novo testamento, que não eram taxados como escrituras e sim o velho testamento, até alguns autores do novo testamento citavam o velho como escritura e não o novo. E a maioria não aceitava os escritos dos autores do novo testamento como escritura, no tempo deles.

  8. Perguntas que não querem calar:

    O que levaria países muçulmanos ou o regime comunista chinês, ou norte coreano, ou ainda a India hinduísta ou os países cuja maioria da população professa religiões não cristas , o que levaria estes países a imporem a seus governados este tal decreto dominical….
    Este será um decreto mundial ou somente para o mundo cristão ocidental…
    Existe algum poder na atualidade ou algum governo, que tenha autoridade suficiente para impor tal decreto… (desculpem.. não achei o ponto de interrogação).

  9. Irmãos e visitantes, sempre que esse tema reaparece, uma pergunta me vem à mente: como uma lei que obrigue a todos descansarem no domingo irá prejudicar os observadores do sábado? A maioria dos adventistas, por exemplo, já não fazem do domingo um dia de lazer?
    Uma Lei Dominical só trará prejuízos e perseguição se obrigar as pessoas a trabalharem no sábado. E as categorias que já não trabalham aos sábados, como os servidores públicos? Haverá leis que os obrigue a trabalhar um dia a mais?
    É uma questão muito complexa a ser analisada, pois implicará em profundas e perigosas mudanças nas relações inclusive trabalhistas.

    1. Prezado Leitor atento,
      Qualquer que seja o dia que for imposto por lei através dos poderes civis e religiosos prejudicará não somente aos observadores do sábado como também aos observadores da sexta-feira ou outro qualquer dia, tendo em vista que somente no dia estabelecido como “oficial” será permitido o repouso e a adoração, e os demais dias serão estabelecidos “oficialmente” para as demais atividades (civis, laser, econômicas etc). Os que a principio serão prejudicados diretamente serão os trabalhadores que não ”rezarem” na nova ordem estabelecida. Mas quem nos garantirá que Satanás não fará mais exigências (tipo comprar e vender) aos que insistirem em não se submeterem a nova ordem?

  10. Não sabemos exatamente como se cumprirá Apoc. 13:17, mas poderá haver muita sutileza, ao menos inicialmente.
    Veja: Horário Brasileiro de Verão – Transtorna a vida de muita gente, embora alguns gostem, depois de um tempo de adaptação, outros nem tanto! Para quê?! – Economia de, talvez 2 ou 3% de energia elétrica, não obstante os governantes digam que a economia seja maior que 5%.
    Agora, imagina: Parar todas as atividades, naturalmente exceto as essenciais, por um dia na semana! Certamente a economia seria de algo em torno de 10%. E, isto não apenas de energia elétrica, mas de combustíveis e outros recursos naturais. Inclusive já existem campanhas com forte apelo ecológico, em benefício da sustentabilidade do planeta, e que tem a simpatia de milhões de pessoas “conscientes” e ecologicamente politizadas.
    Não seria necessário dizer qual seria o dia escolhido para se ter um dia de “descanso para o planeta”, pois a maioria dos maiores consumidores do planeta já está predisposta a parar nesse dia!
    Possivelmente essa será a motivação! Então, nesse momento, o único líder com aceitabilidade global, “desvinculado” dos assuntos econômicos mundiais, mas com “autoridade moral”, irá aproveitar para sugerir e incentivar para o convívio familiar, com uma breve caminhada até um local mais próximo para “meditação” sobre a “vida no planeta” e outros assuntos “espirituais” e de “utilidade moral”.
    A “sustentabilidade” da vida no planeta passará por uma atitude “religiosa”, uma “obediência indiscutível” em “benefício de todos”! Quem não se “unir” estará “contra” o bem comum!
    Os maiores poluidores do planeta são os ocidentais! E, o dia que a maioria dos ocidentais, já estão condicionados a parar é o “domingo”, portanto não haverá nenhuma dificuldade em se condicionar que esse dia seja melhor observado, e muito provavelmente em termos de legislação seja alegado a “economia” como o é o horário de verão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *