CPB ameaça processar missionários voluntários do IAGE

Antes de mais nada: a intenção deste artigo é apresentar o caso ao público adventista para consideração, a fim de a CPB pensar duas vezes antes de tomar ação judicial de fato. A página do Congresso MV tem público adventista, por favor não compartilhe esta mensagem fora de nosso círculo denominacional (1Sa 1:20). Outro objetivo é que o processo não se estenda a outros casos similares nesta Divisão e pelo mundo.

A CPB (Casa Publicadora Brasileira) ameaçou processar o IAGE (Instituto de Agricultura e Evangelismo, pequena editora operada por adventistas leigos em Minas Gerais, Brasil) por usar o título de duas obras da qual é proprietária: O Grande Controvérsia (GC), Caminho a Cristo (CC) e o conteúdo do livro Ritual do Santuário. Em carta extra-judicial, a CPB apela ao IAGE a parar de publicar imediatamente estes títulos, estando sujeito à pena de detenção de três meses s a um ano ou multa. Há um prazo de dez dias para um posicionamento.

“O irmão vai a juízo com o irmão, e isto perante infiéis. Na verdade, é já realmente uma falta entre vós, terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes do dano?” 1Co 6:6-7

Tanto para o GC como para o CC o IAGE usou uma outra tradução, não a tradução da CPB. No caso da Grande Controvérsia, de tiragem maior (30mil unidades) até chegou a trocar o nome original O Grande Conflito, por precaução. Mas mesmo assim a CPB se queixa, dizendo que não se pode associá-lo a um título existente, afirmando que é equivalente. Esta exigência irrazoável mostra o quanto se perdeu o espírito missionário na obra de publicações, ainda mais se tratando de publicações inspiradas, cujo autor em última instância é o próprio Deus. “Não o proibais, disse Jesus”, porque quem não é contra nós, é por nós” Lc 9:50.

Abaixo a imagem da sede e equipe do IAGE, em Capitólio MG; que acabou de comprar suas próprias máquinas de impressão. Silverino no depósito do IAGE.

Quanto à obra O Ritual do Santuário, a CPB evidentemente deixou de publicar este livro porque não concorda com um dos capítulos, “A Última Geração”. Até aí é compreensível, pois a de fato ele não se harmoniza com a Nova Teologia de Heppenstall, Froom, Knight e Amim Rodor. Mas proibir alguém que quer continuar a publicar uma obra que está fora de circulação, sem que haja concorrência ou perda financeira? Será que há algo mais que dano financeiro em jogo? Quer-se limitar, à força, a mensagem deste pastor adventista que mesmo morto tem a credencial?

Não deve haver qualquer exercer de autoridade de mão pesada ou de domínio sobre as obras inspiradas. Ellen White diz no livro O Ministério de Publicações “Políticas seculares roubam a identidade: É a conformidade com o mundo que está causando nosso povo perder sua identidade. A perversão do princípio do correto não veio repentinamente. O anjo do Senhor apresentou o assunto para mim em símbolos. Parecia que um ladrão estava sorrateiramente se aproximando mais e mais perto e de maneira gradual mas segura, roubando a identidade da obra de Deus, liderando nossos irmãos a se conformarem com políticas mundanas.” PM 169.2

Sim, juridicamente, pelo padrão atual pode haver delito. Mas a questão é: não devemos operar os oráculos do Senhor segundo a política mundana. Um irmão não deve processar irmão, muito menos a maior editora adventista do mundo ameaçar uma pequena equipe missionária vivendo no campo distribuindo as folhas de outono.

Em 2017 no Impacto Leopardo, houve a distribuição de 20mil exemplares da Grande Controvérsia (Grande Conflito). E a impressão de mais 10mil exemplares para distribuição gratuita e venda (capa dura). O Impacto Leão é uma continuação Leopardo, com outros 10mil exemplares do GC sendo distribuído em Agosto de 2018.

Em dezembro de 2018 haverá o Impacto Jaguar, com o objetivo de distribuição de 100mil exemplares do Caminho a Cristo simultaneamente em todo o Brasil. Se quiser participar desta ação de distribuir agressivamente a palavra inspirada, entre em contato com o IAGE no Whatsapp abaixo.

Incentivo os irmãos a darem seu parecer ao diretor do IAGE, o Silverino, que tem que tomar uma decisão nos próximos dias. Favor não enviar mensagens em massa para esses números.

Ao passo que denunciamos essa ameaça como exagerada, precisamos tomar cuidado para cumprir esse apelo de Ellen White: “Não devemos ser temerários, atrevidos, presunçosos, desafiantes.” Materiais 1888 421.1

Whats App IAGE

Whats App Silverino

Canal do IAGE no Youtube

Site do IAGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *