TÁ EXPLICADO! Rodrigo Silva trabalha “de graça” no Unasp para manter imagem de “pastor” e “arqueólogo” adventista

“E sete mulheres naquele dia lançarão mão de um homem, dizendo: Nós comeremos do nosso pão, e nos vestiremos do que é nosso; tão-somente queremos ser chamadas pelo teu nome; tira o nosso opróbrio.” Isaías 4:1

“Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.” Mateus 7:22,23




Foi o próprio Rodrigo Silva quem nos esclareceu indiretamente a razão pela qual permanece como professor e curador de museu do Unasp, apesar de supostamente haver traído a agora ex-esposa dentro da instituição e por conta disso ter sido afastado da apresentação do programa Evidências,  da Rede Novo Tempo.

Esse fato traria descrédito ao dublê de arqueólogo e teólogo da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que o utiliza como garoto propaganda na mídia secular por conta de sua suposta erudição teológica e arqueológica, embora não passe de uma mescla de guia turístico religioso e ator-apresentador de tevê, “o Indiana Jones adventista”.

Assim, teria perdido novamente sua credencial como pastor da IASD, sendo afastado por algum tempo das atividades na tevê, até que o triste episódio da vida real fosse esquecido e pudesse voltar como vencedor de uma terrível crise de depressão, tendo casado outra vez recentemente. Da ex-esposa traída, que também era professora do Unasp, não se tem notícia.

O último detalhe que faltava nessa história foi contado por ele nesta semana, depois de provocado pela Revista Zelota, que publicou reportagem sobre a “renda extra” — proibida pelas Praxes da DSA –dos “pastoral influencers” da IASD, youtubers Michelson Borges, Eleazar Domini, Rodrigo Silva e outros.  Durante entrevista em podcast, cujo trecho exibimos acima, Rodrigo Silva tentou uma saída por cima, informando que abriu mão de seu salário no Unasp, devolvendo-o integralmente à instituição, enquanto permanece com a imagem de “teólogo” e “arqueólogo” adventista por conta das funções que exerce de graça no Unasp, podendo com isso obter sua renda como consultor de novelas da Rede Record, escritor, youtuber, etc.

Na entrevista. não mencionou a perda de sua credencial como pastor da denominação. Um bom negócio evidentemente para os dois lados, os quais se exploram mutuamente. Rodrigo ecplora a IASD, enquanto a IASD explora Rodrigo.

   

2 comentários em “TÁ EXPLICADO! Rodrigo Silva trabalha “de graça” no Unasp para manter imagem de “pastor” e “arqueólogo” adventista”

  1. Fico pensando quantos esse influenciadores e celebridades adventistas estão contribuindo para o enfraquecimento espiritual dos adventistas do sétimo dia aqui no Brasil. Isso me remete a influência nociva de Kellogg no adventismo na passagem do século XIX para XX. Ele introduziu heresias, apenas, parcialmente combatidas pela denominação, além de ter se porta de saída de muitos da comunhão com Cristo. Muito brilho próprio, pouco interesse em levar as pessoas a serem investigadores da Bìblia, como EGW recomenda e também dado o exemplo do Bereanos!

Deixe um comentário