Michelson Borges realiza sonho de pregar diante da cruz ecumênica, com M de Maria

 

Não é a primeira vez, nem será a última que representantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia confirmam seus laços ecumênicos com Roma, incluindo no cenário uma cruz de penitência com uma mortalha vermelha pendurada em forma de M, em homenagem a Maria. Acontece geralmente na comemoração profana da Semana Santa católica, que inicialmente foi adotada pelos adventistas como pretexto para evangelismo entre os católicos.

Este é o significado católico para esse arranjo emblemático sobre a cruz:

 

Nas procissões e romarias, a cruz de penitência deve ser carregada por aquele que tenha sido excluído da comunhão católica e esteja desejoso de retornar ao catolicismo. Para isso, deve apresentar-se com uma cruz envolta com um lençol branco ou vermelho, posicionado de maneira que forme ou lembre a letra M do nome da Virgem Maria Santíssima.

Michelson Borges sonha em ser padre desde a adolescência:




Veja também: 

Pesquise mais sobre o tema em postagens anteriores:

3 comentários em “Michelson Borges realiza sonho de pregar diante da cruz ecumênica, com M de Maria”

  1. Há muito tempo admirava o PR michelson Borges. Mas depois de ir por conta própria, e estudando a Bíblia com Nader Mansour, Adrián Ebens, Daniel Mesa, fui identificando os erros doutrinários da iasd e acabei me desligando da iasd, depois de mais de 20 anos. São erros que matam Jesus e seus ensinamentos, não permitem ler e compreender os livros de João, Paulo e Pedro.
    Hoje, acho as pregações do michelson Borges tão rasas quanto poca d’água em pia de cozinha. O cara não consegue aprofundar nem desenvolver nada de relevante.

  2. Paz em Jesus!

    Me batizei em maio de 1983. Me formei em Teologia em 1989. Trabalhei como pastor ordenado da IASD até maio de 1998. Fui perseguido e obrigado a deixar o ministério na IASD por causa da vontade do presidente do campo e sua turma que não queriam que eu estudasse tanto, na época eu fazia pedagogia e mestrado em teologia na UAP.

    Pedi meu desligamento como membro da IASD em dezembro de 1999. Fiquei até outubro de 2015 sem pisar dentro de um templo da IASD. Fiquei praticamente mais de 15 anos alienado do que acontecia na IASD.

    Quando voltei a frequentar em 2016, juntamente com minha esposa que é católica, ela viu essa cruz com manto e uma mesa com decoração para a santa ceia com pão, uvas e jarra de suco de uva e comentou comigo que estava se sentindo como se estivesse dentro de uma ICAR, só faltavam as imagens dos santos católicos.

    Como fiquei muito tempo fora, eu também achei bem diferente e estranho isso tudo na IASD, e cheguei a pensar que estava na igreja errada.

    Além disso também observei as mudanças na liturgia, que na minha opinião mudaram para pior, incluindo a qualidade dos sermões e a falta de reverência no culto de adoração aos sábados pela manhã.

    Parece que realmente há Jesuítas infiltrados na liderança da IASD tentando corrompê-la. Desde que retornei a frequentar os cultos nos templos da IASD decidi que minha fé estará alicerçada apenas na Palavra de D’US e em Jesus como meu salvador pessoal e Senhor.

    Infelizmente parece que a IASD como Instituição e Organização eclesiástica está perdendo o rumo indicado pela Palavra de D’US.

    Saiba mais da minha história e do meu testemunho em:
    https://exmembroadventista.blogspot.com/

Deixe uma resposta