Adivinhe em quem o seu líder de “liberdade religiosa” irá votar…

Conforme já noticiamos aqui, através de congressos e outros eventos dedicados à promoção da chamada “liberdade Religiosa”, a Igreja Adventista do Sétimo Dia aproximou-se e se misturou com outras ramificações e agremiações religiosas a ponto de não censurá-las, nem adverti-las e até mesmo apoiá-las em suas crenças, ainda que contrárias aos ensinos bíblicos. É o caso do suporte logístico aos romeiros católicos, devotos de Nossa Senhora.

Na foto acima por exemplo, vemos o pastor adventista Eleazar Domini abraçado a uma sacerdotisa do candomblé, durante simpósio contra a intolerância religiosa realizado pela seccional baiana da OAB na cidade de Vitória da Conquista, BA. A imagem dos comentários postados logo abaixo da foto pelo próprio pastor registra a avaliação positiva que ele fez acerca de sua participação no referido encontro.

No vídeo postado acima, vemos a opção política daqueles que apoiam os cultos afro neste segundo turno da eleição para presidente do Brasil. O vídeo abaixo confirma a aproximação ecumênica e o idêntico e outrora inaceitável apoio e consentimento adventista com as práticas religiosas de matriz africana:

O mais assombroso e revoltante é que homens como o pastor Eleazar Domini, Michelson Borges, Rodrigo Silva e outros obreiros da IASD, sejam tão tolerantes com adoradores de ídolos, demônios e falsos deuses e não sejam capazes de suportar e tolerar que irmãos adventistas sejam, por exemplo, unitarianos e terraplanistas, fundamentados no estudo e compreensão das verdades bíblicas.

2 thoughts on “Adivinhe em quem o seu líder de “liberdade religiosa” irá votar…

  1. Será que Jeová, o Deus do Antigo e do Novo Testamento, o Pai de Jesus Cristo, permitiria que os sacerdotes de Israel e os apóstolos e discípulos do Seu Filho, participassem de reuniões com cultos que promovem adorações a ídolos?

  2. Como pode a liderança adventista com o conhecimento que possuem sobre o Espiritismo e suas mentiras estarem de mãos dadas em causa de “liberdade religiosa”? Se quisessem apoiar a liberdade religiosa bastaria não atacar as pessoas no cotidiano, deixando cada um seguir a sua vida da maneira como quisesse. Mas, ir em eventos juntamente com cultos que promovem adoração a ídolos (demônios) já é o fim da picada! Engraçado que os dissidentes adventistas não recebem o mesmo tratamento, sendo chamados de “filhos do diabo”, “hereges”, “vão queimar mais no lago de fogo”, entre mais atribuições caridosas. Será que tal tratamento com a dissidência procede da ameaça que ela representa de que os demais membros abram os olhos e deixem de sustentar a liderança com os seus dízimos e ofertas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *